Barbieri revela tática para neutralizar Flamengo e responde Renato Gaúcho: “É uma falta de respeito com o torcedor”

FOTO: DIVULGAÇÃO/ RB BRAGANTINO

Na última quarta-feira (06), o Flamengo empatou por 1 a 1 com o Red Bull Bragantino, no Estádio Nabi Abi Chedid, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Enquanto Renato Gaúcho apontou o resultado pela falta de entrosamento da equipe rubro-negra, o técnico adversário, Mauricio Barbieri, discorda e coloca o Mais Querido como superior a 90% dos clubes brasileiros.

— Vir falar sobre um Flamengo desfalcado é até uma falta de respeito com o torcedor, né? Porque olha a equipe que entrou em campo, olha os jogadores que estavam do outro lado. São jogadores que jogariam, provavelmente, em 90% dos clubes do Brasil. Uma grande equipe, é lógico que talvez não fossem as primeiras opções, mas a gente enfrentou um grande adversário e fez um grande jogo.


As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!


Além disso, Barbieri revelou a tática para dificultar a partida para o Flamengo. O técnico optou por uma mudança no ritmo de jogo para que o Bragantino conseguisse atuar com mais liberdade no campo e, com isso, atrapalhar o esquema do Rubro-Negro.

— A gente sabe que o Flamengo é uma equipe que gosta de trazer o jogo para um ritmo que se sentem confortáveis, que não seja lento, mas uma cadência um pouquinho abaixo do que a gente está acostumado a jogar. Precisávamos imprimir intensidade pra gerar ritmo e desconforto neles. O gol que a gente sofre é num erro nosso.

Mantendo o foco no Campeonato Brasileiro, o Flamengo se prepara para encarar o Fortaleza, no sábado (09), às 19h (horário de Brasília), na Arena Castelão, pela 25ª rodada da competição. O Rubro-Negro é o vice-líder, com 39 pontos, assim como o Tricolor Cearense, que ocupa a quarta posição, atrás do Palmeiras, que possui a mesma pontuação.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Falou foi merda! Se o Flamengo tem ou não o melhor elenco, não importa; se perdeu jogadores, sobretudo os titulares, tá desfalcado sim! Barbieri é um Diniz pouco mais novo. Tá começando a bostejar. O Flamengo tem mais é que atropelar esse palhaço e o Patético do Paraná com força! Urubu nada, esse aí é um Chupim!

  • Independente de qualquer coisa nossa cria tem feito um belo trabalho no RB. Muita personalidade e inteligência. Nooossaaaa, por pouco termina o jogo na frente no RENATÃO. Rsrs.

  • Dizem lá em Bragança Paulista que este Barbiere Coalhada aí, adora levar bola por trás. E todos sabem que quando o povo fala a coisa acontece mesmo.

  • Engraçado que o gol do adversário nunca é por mérito, sempre “por um erro nosso”!

  • Gostei da comparação dos dois juntos: RC e RG. KKK… Sinal de que o Renato não está mesmo mais com nada. Acorda Renatão! Tão dizendo q vc só faz bonito c o time extraserie do JJ. Assim é mole, de fato, né? Daqui a pouco vai levar fama de farsante, pior… Enfim, hora de ralar, ou de pelo menos copiar o Barbie qdo o time não puder ser o titular. E sem reclamações mais, porque vão te chamar de Renato mimi. Agora, fora as brincadeira, tem que pelo menos assumir p poder corrigir, afinal vc tem vários postulantes a técnico s no seu time; ajuda deles não faltará. Outra: poupou errado, até o Diego Alves! Esqueceu do lado psicológico da coisa? Ainda estávamos sem o outro Diego q é quase 50 por centro da força, e ainda tira o goleiro e o lateralzão!?!!! Quer sofrer, pô!?…

  • Renato não está conseguindo fazer esse time alternativo jogar, e a hora de mostrar que é um bom treinador é essa. Porém, até por causa disso, somos obrigados a ler que o antigo estagiário teve uma “tática” para parar o Flamengo. Mas, que tática, cara pálida?rsrs. Jogamos em 2021 duas vezes contra o Bragantino com times alternativos, onde nenhum dos dois treinadores, Rogério Ceni e Renato, conseguiu fazer o time jogar. No turno, tomamos uma virada improvável no Maracanã, depois de estarmos vencendo. Agora, cedemos o empate em uma falha individual. Que “tática”, cara pálida?rsrs
    Se Pedro fizesse aquele gol incrível que perdeu na pequena área, o discurso do estagiário seria, com certeza, bem diferente.
    O que o Flamengo precisa é que Renato consiga fazer o time alternativo jogar. Com essa infinidade de contusões que tem acontecido, com os jogadores passando meses parados, e com as vingancinhas da CBF convocando jogadores e fazendo o clube jogar dia sim dia não, é absolutamente necessário que o time alternativo seja mais eficiente. Esse é o desafio da “maria faladeira gaúcha”. O Flamengo quer ser time copeiro, mas sem esquecer do Brasileirão. Queremos ganhar tudo!
    Agora é com vc, Renato. Ou se consagra, ou se enterra de vez. Isso aqui não é Grêmio.

  • Na boa, o Flamengo precisa trazer um treinador de fora pq por incrível que pareça, essa 💩desse RG ainda é o que tem de melhor no Brasil. Escalar o time principal é mole. Os caras nem precisam de treinamento. Uma seleção pô. Quero ver é fazer os reservas jogarem no mesmo patamar. Que aliás, realmente é um timaço diga-se de passagem. Nisso o MB tem razão.

  • Muitos não disseram, mas o RB também jogou muito desfalcado. O resultado do jogo mostrou as competências dos 2 técnicos, isto sim! Duas coisas observadas que mudaram desde os inicios dos 2 técnicos: do Renato, que ele não é mais aquele, e do Barbieri, que está cada vez mais mostrando… personalidade!, basta olhar p sua cabelereira…,

  • Era para ter ganho o jogo,nosso time e muito superior ao do Bragantino, Jogar com os titulares e mole só escala que eles resolveram….. quero ver a mão do Renato,quando não tem todo mundo…

  • O comentario do tecnico Maurício B. Olha o time do Flamemgo e o olha o time do outro lado. Kkkk mandou mal! Kkk

  • O Barbieri, noutra fala, disse que o Bragantino dominou taticamente o jogo, numa clara intenção de chamar a atenção para seu trabalho.
    O jovem e talentoso técnico do RB, se esqueceu (ou se confundiu) de que, o fato do time (quase) reserva do Mengão mostrou-se sim desentrosado, apesar de tantos bons jogadores. Além disso, os principais jogadores, excetuando BH, não estavam presentes e sempre fazem muita falta.
    É hora do grande Barbieri continuar com a sua estratégia de pensar somente em seu time, fazendo poucos comentários sobre os adversários, e preocupar-se mais com o penteado. Ficou parecido com o do personagem “Coalhada”.

  • Primeiro, essa expressao no tatico nao existe, segundo, onde esta o desrespeito a torcida, terceiro, Barbieri tecnico meia boca, o time do flamengo jogou sem 8 titulares, esse Bb so deve estar de brincadeira

  • Cada uma!!! Renato errou ao mexer na estrutura do time. Devia ter mantido o Andreas na dele e deixado o “Vitinho chuta-chuta” nessa função que já jogou outras vezes, entrando com Michael aberto. O Thiago entraria no decorrer do jogo, prá aliviar o cansaço do Andreas. O time já jogou assim e foi bem, porém era Diego com Arão. Maurício levou sorte da noite ruim do Fla e das falhas dos mesmos de sempre.

  • Leandro Martins, explica pra gente esse nó tático por favor…

  • De novo Barbieri deu um nó tático no Flamengo. O Renato só consegue jogar com o time no modo JJ, qualquer ausência vira um sofrimentos para todos, porque ele escala mal e não acompanha a leitura do jogo. Insistir teimosamente com o Renê e o Leo Pereira só vai fazer perdermos a oportunidade de chegar no líder. Além do que o Thiago Maia em um dia tenebroso, ficar até o final? Só prejudicou o desempenho ofensivo e a capacidade de obter a vitória. Como disse antes: Não vou aderir ao #FORA RENATO porque as circunstancias nos levaram a ele, mas a Diretoria, de maneira alguma, não pode renovar o contrato com ele. Para um time de OUTRO PATAMAR, só um técnico de OUTRO PATAMAR. Isso está ficando transparente.