Ídolo do Flamengo repercute declaração de técnico do Fluminense e atenta para racismo no futebol brasileiro

FOTO: VIPCOMM

O racismo é sempre uma pauta de enorme importância e delicadeza no futebol brasileiro. O assunto é um tabu, e ,por diversas vezes na temporada, alguns casos vieram à tona nas mais diferentes divisões do Brasileirão. Recentemente, o treinador do Fluminense, Marcão, comentou sobre a ausência de treinadores negros na Série A e citou o exemplo do ex-técnico do Flamengo, Andrade. Assim, em uma rede social, o ídolo do clube fez uma publicação especial, frisando os problemas que ainda existem por conta de raça no Brasil.

CONFIRA A NOTA DE ANDRADE NA ÍNTEGRA:

“Querido Marcão, Primeiramente, gostaria de agradecer sua lembrança a minha pessoa na entrevista à Folha de São Paulo. Obrigado! Depois queria me solidarizar aos ataques que você começou a sofrer por seu questionamento e posicionamento corretos: mimimi, lacração, etc. Isso só confirma o quanto precisamos progredir enquanto sociedade. Por último, mas não menos importante, saiba que torço pelo seu sucesso e pra você ter o seu devido reconhecimento como técnico (principalmente na frente do clube que te abraçou). ⁣

Enquanto isso, trabalhemos para diminuir a discriminação racial real que infelizmente temos em nosso país: 54% da população brasileira é negra, 20 clubes na Série A com um único técnico negro (sendo você, Marcão) e a justificativa é competência? ⁣É o que @emicida canta: “de quem tem tudo, menos cor, onde a cor importa demais”. Nós sabemos o quanto importa! Ah! A segunda foto é da minha premiação por melhor técnico em 2009. Espero que tenha lugar na sua prateleira, porque acredito que daqui a pouco será seu, será você!”


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Na entrevista, Marcão ainda citou Cristóvão Borges como outro exemplo de treinador negro que perdeu mercado no futebol brasileiro. O técnico, inclusive, comandou o Mais Querido como assistente, em 2004, e principal, em 2015. No entanto, a passagem não foi boa e o comandante foi demitido semanas após ser contratado pelo Mais Querido. Vale destacar que, como mencionado, o Tricolor abriga o único treinador negro da Série A do Brasileirão.

Ídolo do Flamengo, Andrade tenta passar seu vasto conhecimento de futebol no post. Além disso, por ter vivido em uma época diferente do Brasil, em que o racismo esteve mais explícito, a fala do ex-treinador do Flamengo é muito importante. Isso porque, querendo ou não, o assunto ainda precisa ser debatido no esporte, visto que acontece com frequência e machuca demais as pessoas envolvidas.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Pessoas da cor do Jair Ventura, ou do Cristovão Borges, só são considerados negros quando podem ser usadas como vítima de racismo? São técnicos de Série A, estão desempregados mas são. Ou estão desempregados por culpa do racismo também? Viad**em. Vsf

  • Eu acredito no racismo no futebol. De fato temos muito pouco treinadores negros e acho que isso esta muito ligado ao fato do negro ter poucas chances de estudo, ja que para ser treinador é necessário ter preparo, é algo mto menos intuitivo que apenas jogar bola. É preciso saber gerenciar pessoas, fazer gestao risco, conhecer o minimo de preparação fisica, saber os diferentes tipos de trabalhos especificos e por ai vai… Mas nao acho que andrade ou o cristovao tenham perdido mercado por conta do racismo, entao temos que tomar cuidado quando generalizamos algo.

    Veja bem o cristovao passou por inumeros clubes, teve diversas oportunidades. Passou por todos os grandes do rio, passou pelo corinthians, pelo organizado atletico-pr e treinou o bahia. Sempre teve trabalhos mto contestados e teve milhoes de chances. Acontece que quando o treinador nao se destaca ele perde espaço mesmo. Vejam o caso similar do zé ricardo.

    O m

  • Sempre a mesma conversa fiada, tem de se parar com esse vitimismo. Racismo é o que o Daniel Alves sofreu na Rússia que jogaram uma banana pra ele, e ele deu um baita exemplo, comeu a banana e ignorou os idiotas. Racismo é chamar de macaco, o que às vezes acontece ainda e estes devem ser punidos. Mas estão exagerando sempre, forçando a barra, para quê? Vão querer cotas agora no futebol também? Não tem racismo pros jogadores que são em maioria negros, por quê? A resposta é porque eles são bons e é isso que deve ser valorizado. Parem de ver coisas que não existem, isso é loucura.