“Se o cara joga bem, por que ter saudade do ex?”: jornalistas comparam Andreas Pereira e Gerson

FOTO: GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

No último domingo (03), o Flamengo venceu o Athletico-PR por 3 a 0, em jogo que marcou a volta da torcida ao Maracanã em compromissos pelo Brasileirão. No entanto, o confronto também serviu para confirmar a grande fase de Andreas Pereira. O camisa 18 foi o grande destaque da vitória do Mengão, marcando um dos gols do cotejo. Dessa forma, o meia já está sendo comparado com um velho conhecido da Nação: Gerson. Sobre o assunto, o jornalista Felipe Facincani confirmou que, no momento, não existe ‘saudade do ex’.

Se o cara chega para substituir o Gerson, numa condição de pressão em meio de temporada. Ou seja, o cara tem que dar resposta em Libertadores, em reta final de Brasileirão e com Copa do Brasil pela frente. Se ele joga bem, se mostra um cara tático e apto a cada vez mais evoluir, porque que eu vou ter saudade do ex (Gerson)? – questionou Facincani.

Ainda no programa ‘Futebol 90’, dos Canais Disney, o comentarista Zé Elias também comentou sobre o assunto. Para o ex-jogador, as características dos atletas são diferentes, por conta do poderio ofensivo de Andreas e o poder de marcação de Gerson. Contudo, o jornalista confirmou que o alto nível do camisa 18 está fazendo com que a torcida ‘esqueça’ o Coringa, mesmo que de maneira inconsciente.

São características diferentes, mas eu acho que tem gente que sempre vai ter aquela saudade do Gerson. Pelo futebol mais técnico que apresentou. No entanto, novos torcedores que sabem que o Gerson está ali, mas veem o quanto o Andreas está bem. A fila vai andar e isso é totalmente natural do futebol – completou Zé Elias.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Em excelente nível técnico, Andreas Pereira segue à disposição do técnico Renato Gaúcho para a sequência da temporada. Dessa forma, o meia deve ser titular no próximo compromisso do Flamengo, que será diante do Red Bull Bragantino. O jogão acontecerá nesta quarta-feira (06), às 20h30 (horário de Brasília), no Estádio Nabi Adi Chedid, em Bragança Paulista.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Temos saudades, porque honramos os nossos ídolos e somos gratos pelo que fizeram! Se não fosse por isso, ninguém falaria sobre Zico. Comentarista de meia-tigela..

  • Quanta bobagem….
    Uma coisa não tem nada a ver com a outra.
    Andreas jogou poucas partidas, mas já está agradando, mostrando grande futebol.
    Gérson, foi campeoníssimo com o manto e era um “xodó”. Saiu jogando também, um grande futebol, que lhe rendeu convocações de Tite.
    A nação obviamente, gosta dos dois. Qual o problema? Qual a necessidade de esquecer do Gérson, porque agora tem o Andreas?
    Faltou assunto aos comentaristas?