Uruguai exige vacinação completa de delegações de Flamengo e Palmeiras para final da Libertadores

FOTO: MARCELO CORTES/FLAMENGO

A direção da Conmebol enviou um ofício às equipes brasileiras finalistas das Copas Libertadores e Sul-Americana comunicando que os profissionais das delegações só entrarão no Uruguai em novembro se estiverem completamente vacinados contra o novo coronavírus. Esta é a determinação do governo do país, e não haverá exceção, seja para atletas, comissão técnica ou dirigentes. A informação é do “UOL”.


Saiba como se dar bem duplamente com vitórias do Flamengo!


Vale lembrar que no dia 20 de novembro, Red Bull Bragantino e Athletico-PR se enfrentam pela decisão da Sul-Americana. Uma semana depois, Flamengo e Palmeiras decidirão a Libertadores. As partidas terão como palco o Estádio Centenário, em Montevidéu.

É importante ressaltar que todas as vacinas aplicadas no Brasil são aceitas para entrada no Uruguai, inclusive a Coronavac, que ainda não foi aprovada em alguns países. Sendo assim, a Conmebol solicitou à CBF e aos times envolvidos nas finais continentais, que enviem uma lista prévia dos profissionais que devem viajar e a situação vacinal de todos.

Alguns jogadores do Flamengo, como Everton Ribeiro, chegaram a postar nas redes sociais o momento em que receberam a dose da vacina contra covid-19. Em agosto, o Clube da Gávea divulgou que havia vacinado parte do grupo de atletas que ainda precisava do imunizante, por meio do PNI (Programa Nacional de Imunizações).

A vacinação completa também será exigida aos torcedores que viajarão ao Uruguai. A Conmebol, no momento, trabalha com mínimo de 50% do Estádio Centenário disponível, cerca de 30 mil pessoas. No entanto, a confederação negocia com o governo do país para que a capacidade máxima de 60 mil assentos seja liberada.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *