7 motivos para acreditar no tricampeonato do Flamengo na Libertadores

Falta pouco para o jogo mais importante da temporada para o Flamengo. No dia 27 de novembro, o rubro-negro entra em campo contra o Palmeiras, em Montevidéu, para a disputa da final da Copa Libertadores. Em jogo, o tricampeonato que colocaria o clube como o maior vencedor brasileiro da Libertadores ao lado de São Paulo, Santos e Grêmio.

Com a oscilação no Brasileirão e a eliminação diante do Athletico Paranaense na Copa do Brasil, as críticas sobre o trabalho de Renato Gaúcho aumentaram e colocou-se em dúvida o favoritismo do Flamengo contra o Palmeiras. Porém, há muitos motivos para acreditar na vitória – separamos abaixo 7 delas.

1 – Grande campanha na Libertadores

Os números do Flamengo na principal competição do continente o credenciam a mais um título. A campanha no torneio é irretocável: são 9 vitórias e 3 empates, com 32 gols marcados (média de mais de 2,5 por jogo), o melhor ataque do torneio até aqui, e 12 sofridos.

Apesar de não ter tido a melhor campanha da fase de grupos, a equipe engrenou de vez após a chegada de Renato Gaúcho no mata-mata, vencendo todas as partidas contra Defensa y Justicia, Olimpia e Barcelona de Guayaquil.

Para efeitos de comparação, a campanha é superior à do título de 2019, quando o rubro-negro chegou à decisão com 6 vitórias, 3 empates e 3 derrotas, marcando 10 gols a menos.

2 – Retrospecto favorável contra o Palmeiras

Foto: Divulgação/Flamengo

Se hoje as apostas no título do Flamengo são mais favoráveis do que as do rival, com 48% de chance de vitória na decisão contra 27% dos paulistas, muito se deve ao histórico recente de confrontos entre as duas equipes: o Mengão acumula 9 partidas de invencibilidade diante do Palmeiras, sendo 5 vitórias e 4 empates. A última derrota foi em 2017.

Nesta temporada, as equipes se encontraram 3 vezes, e só deu Flamengo: título nos pênaltis na decisão da Supercopa do Brasil (após empate por 2 a 2 no tempo normal) e duas vitórias no Brasileirão 2021. O Fla também leva vantagem em confrontos eliminatórios diante do Palmeiras, com 3 triunfos em 5 encontros (Copa do Brasil 1997, Copa Mercosul 1999 e Supercopa 2021).

3 – Bom desempenho em finais

Além disso, outro fator que contribui para as boas cotações do Flamengo nas apostas online é o bom desempenho recente em finais. Nos últimos anos, desconsiderando as finais de turno do Campeonato Carioca, o rubro-negro só foi superado pelo Liverpool, na decisão do Mundial de Clubes da FIFA.

No mais, foram três finais vencidas de Carioca, uma da Libertadores, duas da Supercopa e uma da Recopa Sul-Americana. Isso sem falar no bicampeonato brasileiro por pontos corridos. Com 9 títulos conquistados em pouco menos de três anos, o DNA vencedor é um bom motivo para acreditar em mais uma taça para a Gávea.

4 – Poder de decisão de Bruno Henrique e Gabigol

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Desses 9 títulos conquistados, praticamente todos contaram com o poder de decisão da dupla Bruno Henrique e Gabigol. O camisa 9, por exemplo, marcou os dois gols que deram o título da Libertadores contra o River Plate em Lima – um deles com participação de Bruno Henrique.

Já o camisa 27 deixou sua marca em outras decisões, como a Supercopa de 2020 e a Recopa de 2020, além de ter sido muito importante nas conquistas do Campeonato Brasileiro e da própria Libertadores.

Na atual edição da Libertadores, Gabriel é o artilheiro, com 10 gols – marca que certamente não será alcançada na final. A menos que Bruno Henrique faça 4 gols, já que o atacante já marcou 6 na competição. Com 16 gols no total, a dupla é a mais letal das Américas.

5 – Possível retorno de Arrascaeta

Outro jogador extremamente decisivo para o Flamengo é Arrascaeta. Ele é o líder de assistências da Libertadores, com 5 passes para gol (ao lado de Savarino, do Atlético Mineiro).

O meia está afastado há algumas semanas por conta de uma lesão muscular na coxa, mas já vem fazendo a transição no campo e alimenta expectativas para um retorno ao time na decisão da Libertadores – o que seria um reforço e tanto para a criação de jogadas do rubro-negro.

6 – Ascensão de Michael

Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo

Se Arrascaeta não tiver condições de jogo, Michael deve ser o escolhido para a decisão, como tem sido nas últimas partidas. O camisa 19 vive um momento espetacular sob o comando de Renato Gaúcho. No Brasileirão, lidera a artilharia da competição, com 13 gols marcados – dois deles contra o Palmeiras.

Caso o clube paulista jogue de maneira fechada na decisão, como aconteceu diante do Atlético-MG, na semifinal, Michael pode ser peça chave para furar a retranca no talento individual.

7 – David Luiz e a solidez defensiva

Foto: Alexandre Vidal/ Flamengo

Se o ataque do Flamengo dispensa comentários nos últimos anos, a defesa sempre foi motivo de preocupação. Porém, um jogador chegou para dar a confiança necessária ao setor: David Luiz.

Os números da defesa rubro-negra nos jogos em que o ex-zagueiro da seleção brasileira atuou são impressionantes: nenhum gol sofrido. Além disso, com ele em campo, o Flamengo venceu todas as partidas.

Ainda não se sabe quem será seu companheiro de zaga na final, já que Rodrigo Caio sentiu uma lesão contra o São Paulo e é dúvida para o dia 27. Porém, com David Luiz entre os titulares, as chances de um jogo sem sustos na defesa são grandes.

 

 

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • vai ter que jogar bola, palmeiras retranca monstro, por 1 bola ou penalty…