Flamengo ‘briga’ com CBF por mudanças no calendário de 2022

A temporada de 2021 ainda não acabou e as discussões acerca do calendário de 2022 já assombram os bastidores. Mesmo sem unanimidade, a CBF já apresentou uma projeção das datas para o próximo ano. O Flamengo, por sua vez, é um dos clubes que discorda e sinalizou a necessidade de mudança. Não à toa, o presidente Rodolfo Landim falou publicamente sobre o assunto.


Camisas do Flamengo, acessórios e muito mais: compre e ganhe brindes na melhor loja online do Mengão!


— A gente tem brigado muito pelo calendário também. Ano que vem tem oito datas que vamos ter problema. No início do ano, vamos ter três datas. Estamos tentando, junto à Federação do Rio, impactar menos o clube. Mas, certamente, no meio do ano, vamos ter uma paralisação complicada de 14 dias. Estamos brigando com a CBF para fazer uma paralisação no campeonato – e concluiu:

— Os clubes que fazem grandes investimentos são os grandes prejudicados no processo inteiro. Não conseguimos sucesso na primeira reunião, mas vamos continuar para que tenha um equilíbrio, que é defendido pela CBF nas competições. Esperamos que isso seja de fato praticado ano que vem. E que o calendário seja revisto, se não vai criar problemas no próximo ano, caso não tenha modificações – finalizou, em entrevista ao Paparazzo Rubro-Negro.

De acordo com a prévia do calendário do futebol brasileiro, o representante sul-americano no Mundial – Flamengo ou Palmeiras – poderá perder até três jogos do Campeonato Estadual. Isso porque, apesar da Fifa não ter divulgado oficialmente, a tendência é de que o torneio aconteça entre os dias 16 e 26  de fevereiro, nos Emirados Árabes.

Além disso, a temporada 2022 será bem diferente do habitual, visto que a Copa do Mundo está marcada entre os dias 21 de novembro e 18 de dezembro, no Catar. Sendo assim, a CBF espera terminar todas as competições nacionais até a data limite do mês de novembro.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Por mim, o Brasileiro deveria ter apenas 16 times e assim, reduzir a quantidade de jogos ao mesmo tempo que eleva a qualidade geral da competição. Tem times que só subiram da série B para fazer vergonha na série A e retornar para a série B no ano seguinte. Se for o caso, poderia até reduzir para 18 e depois, 16. Essa é a minha dica.

  • Poderia passar a utilizar as datas fifa para os jogos dos campeonatos regionais e/ou dos jogos da copa do Brasil. Paralisaria o nacional e os clubes fariam jogos desses “Torneios”, antecipando os jogos do nacional para as datas dos regionais. Teria menos impacto nos clubes. Outra coisa, não deve haver jogos isolados, ou para toda a rodada ou não para, isso sim desequilibra o campeonato.