Jornalistas argentinos discutem possível ida de Gallardo para o Flamengo

Treinador argentino é tema central em debate, e comentaristas apontam possibilidades de mercado


Desde a demissão de Renato Gaúcho na segunda-feira (29), o Flamengo monitora o mercado de treinadores e tem alguns nomes no radar para a próxima temporada. A diretoria Rubro-Negra já afirmou que o alvo é um comandante estrangeiro, e um bem cotado é Marcelo Gallardo, do River Plate. Em um debate na ESPN Argentina, jornalistas argentinos apontaram alguns caminhos para o futuro de El Muñeco.

Imagina-se o futuro do Gallardo no River, onde está muito cômodo, ou um Gallardo demorando um pouco para se recuperar e avaliar bem para onde quer ir. O Flamengo é um dos maiores e mais importantes clubes da América, sem dúvidas. A Associação Uruguaia está lá, mas, segundo Gallardo, é a melhor época da vida dele para se comprometer por cinco anos com uma Seleção que não é a dele. Por isso que quando se fala em competir com o Flamengo não é só uma questão econômica, mas sim de projetos, objetivos, projetos e questões pessoais -, disse Chechu Bonelli.

Eu não imagino o Gallardo conduzindo uma equipe que vai em caminho paralelo ao River Plate. Não por agora. O Jesus passou seis meses e ganhou tudo. O Gallardo teria que chegar ao Brasil, se acomodar e não sei se ele teria esse tempo -, completou Pablo Ferreira.


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


O debate foi sobre a indefinição de Marcelo Gallardo e os possíveis destinos do comandante argentino. O treinador está no River Plate desde 2014 e ainda não assinou a renovação, mesmo já declarando prioridade ao clube. Com a falta de uma resposta, o Flamengo continua estudando outros nomes e colocou Maurício Souza como interino até o fim da temporada.

Sem tempo para lamentar e fazendo o planejamento do próximo ano, o Flamengo entra em campo nesta terça-feira (30). O jogo é diante do Ceará e acontecerá às 20h (horário de Brasília), pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Maracanã vai receber mais de 40 mil torcedores, que mesmo com o revés na Libertadores vai comparecer em ‘peso’ para o confronto. O Mengão é vice-líder na tabela, com 67 pontos, 11 a menos que o Atlético-MG.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • “O Jesus passou seis meses e ganhou tudo. O Gallardo teria que chegar ao Brasil, se acomodar e não sei se ele teria esse tempo”. Até os argentinos já sabem como funciona o futebol brasileiro. Chegou, não ganhou nada de cara, tá na rua. Aqui no Brasil queimamos bons treinadores argentinos, Edgardo Bauza, Ariel Holán, Hernán Crespo. Além dos espanhóis Ramirez e Dome, que independente de seus trabalhos, saíram criticando toda a forma que se faz futebol no Brasil em comparação com a Europa. Gallardo tem sondagens da Europa todos os anos. Eu creio que seria muito difícil demovê-lo da ideia de treinar na Europa pra seguir carreira no Brasil e basicamente disputar os mesmos títulos que disputou no River Plate.