Venda de Gerson faz Flamengo reduzir dívida em R$ 127 milhões em 2021

FOTO: ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

O Flamengo conta com um elenco estrelado, recheado de grandes jogadores e desde 2019 vem brigando por tudo o que disputa. Por outro lado, manter um grupo de atletas com tanta qualidade não é tão simples. Muitas vezes, é preciso negociar alguns deles, como forma de garantir a saúde financeira do clube. Esse, inclusive, foi o caso de Gerson, ídolo da Nação, que foi vendido ao Olympique de Marselha (FRA), no meio do ano, e possibilitou uma redução de R$ 127 milhões na dívida do Mengo.


Camisas do Flamengo, acessórios e muito mais: compre e ganhe brindes na melhor loja online do Mengão!


A venda de Gerson girou em torno de 20,5 milhões de euros (R$ 135 milhões) e foi fundamental para a redução da dívida. Além do Coringa, a negociação de Rodrigo Muniz com o Fulham, da Inglaterra, também contribuiu para a diminuição dos valores – o custo para os ingleses foi de 8 milhões de euros (R$ 52 milhões) – como informou Rodrigo Mattos, em seu blog no UOL.

O clube divulgou o balancete financeiro do terceiro trimestre, e as duas vendas somadas aos novos contratos (como o de Fan Token) possibilitaram ao Mais Querido ter um superávit de R$ 115 milhões. A dívida do clube agora gira em torno de R$ 553 milhões, e é considerada controlável, já que o Mengo prevê uma receita de mais de R$ 1 bilhão em 2021.

Se fora de campo a situação é tranquila, dentro o clima é de decisão. Isso porque, o Flamengo precisa tirar uma diferença de dez pontos para o líder Atlético-MG, se quiser conquistar o tricampeonato do Brasileirão. Nesta terça-feira (02), os comandados de Renato Gaúcho vão ao sul do país enfrentar o Athletico-PR, em duelo adiado da quarta rodada da competição. A bola rola às 16h (horário de Brasília), na Arena da Baixada.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Urubu, não concordo com essas teorias. Futebol é momento . Vini, assim como todos normalmente foram avaliados pelos seus momentos. A diferença de um jovem é que há muita expectativa, até olho, no que ele irá render no futuro. Só q, da mesma forma, ele poderá não ser o q se espera. Tipo 8 ou 80; muito bom, ou 8, muito ruim. Enfim, tá na cara q o risco, p o futuro, será muito maior. Quanto ao mercado não há lógica. Ali vale tudo p atingirem os maiores lucros possíveis, muita armações, até porbaixo dos panos. O Gerson é muito bom, cabe ao clube detetor encontrar a melhor forma de tirar o máximo dele. Outra coisa: quem muito quer e faz de tudo p se dar bem, muitas vezes, logo a frente acaba caindo di cavalo. Aliás, esses clubes de quinta, como olimpike e Milan, digo hoje, acabam muitas vezes não dando uma boa estrutura como o próprio flamengo dá aos jogadores. Tipo olho maior q a barriga. Não foi a toa que muitos disseram q seria melhor até p o gersom, esperar mais um pouco e if jogar num real madri p exemplo.

  • É Pedro, você não sabe nada de mercado da bola mesmo. Vinícius só foi vendido por esse valor justamente porque era muito novo. Igual o Rodrigo do Santos. Tanto que esses dois só ficam atrás do Neymar nas maiores vendas do futebol brasileiro. Agora o Gerson, que não teve espaço na Roma e já tinha 24 anos, onde iria ser vendido por um valor desses? Clube nenhum paga, essa é a verdade. Não adianta brigar com o mercado. E mais, no mediano clube francês o Gerson é reserva. Isso explica muito o porquê não ter sido vendido pra um gigante europeu. Mas fica tranquilo, daqui dois anos quando os franceses se cansarem dele o Flamengo compra de volta pela metade do preço.

  • A título de comparação: Vinícius júnior, ainda verdinho, com apenas 18 anos, foi vendido por Bandeira de Mello por mais do que o dobro de Gerson, 45 MILHÕES DE EUROS! QUASE 300 MILHÕES DE REAIS! Bando de hipócritas!

  • Marcelo, a vde é uma só. Tantos valores desencontrados, p esconder essa merreca q o clube deu o Gerson p esse clube de baixo nível, intermediário. O estado do gramado do Maracanã é o retrato dessa nossa diretoria qdo o assunto é comprar e vender jogadores. Nós “obrigamos” eles a comprarem nossas jóias, por preços de bananas; Natan, thuler, Yuri Cesar,, vinicao, Muniz… Enquanto isso, Kenedy, 15 m, Andreas, 20 m, TM, outros 15?… Desse jeito que querem RESPEITO? RESPEITO, HOJE EM DIA, SÓ MERECE, SEMPRE, A NOSSA TORCIDA.

  • É impressionante a desinformação… Cada hora alguém informa um valor diferente da venda do Gerson.