Campeonato Carioca vive baixa e terá menos apelo que Paulista em 2022

Estadual do Rio de Janeiro será transmitido apenas pela Record nesta temporada

Com a chegada de 2022, o Flamengo começa a se preparar para a nova temporada, já que o Campeonato Carioca bate à porta. A competição estadual é a primeira do calendário e tem início no dia 26 de janeiro. No entanto, o torneio está envolto a incertezas nos direitos de transmissão, e além disso, convive com menos ‘apelo’ em relação ao Paulistão.

Em 2020, a Globo, detentora dos direitos de transmissão do campeonato, rescindiu o contrato e deixou de passar os do torneio. Com isso, a Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) precisou buscar novas formas de arrecadação, visto que os valores pagos pela emissora eram as maiores fontes de receita dos clubes no Carioca. Neste ano, a Record será a responsável pela divulgação do evento na TV Aberta, que renderá R$ 15 milhões bruto – como informou o portal UOL -, além do modelo de pay-per-view da própria federação. 

As melhores ofertas para produtos do Flamengo: aproveite desconto e brindes!

Enquanto isso, o Campeonato Paulista terá transmissão do Premiere, Record TV, YouTube, HBO Max, TNT Sports e Paulistão Play. A competição conseguiu vender os direitos por um valor 30% maior do que o contrato anterior, de acordo com o portal. Neste cenário, a Globo tentou uma reaproximação com os clubes do Rio de Janeiro, porém, a Ferj e as equipes menores entendem que a emissora precisa resolver as dívidas que ficaram pendentes na quebra do contrato.

O Flamengo, por sua vez, adotou um modelo próprio no Campeonato Carioca passado, com a FlaTV+, e conseguiu arrecadar cerca de R$ 14 milhões, valores acima dos rivais locais. No entanto, a incerteza sobre onde a competição será transmitida na temporada de 2022 prejudica a venda de patrocínios. É neste cenário que o estadual do Rio de Janeiro terá início daqui a pouco mais de três semanas, com a estreia do Mengo marcada para o dia 26 de janeiro, diante da Portuguesa.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Concordo Agnaldo. Nos direitos televisivos até aqui nossa diretoria só teve roupantes e perdemos visibilidade. Muito simples de se ver. Futebol an Record, SBT….. é como naquele canal do Esporte Interativo, que virou Disney, HBO…ou seja mais existe, ninguém vê, não expõe as marcas dos patrocinadores….

  • Saudade da Globo né?
    Isso de termos que assistir na Record, que parece um bando de amadores, é culpa da nossa diretoria.
    Sem falar na arrecadação que ridícula!