Gabigol se manifesta após ser testado em nova posição

Camisa 9 atuou mais recuado em jogo contra o Goiás e foi fundamental para vitória do Flamengo


O Flamengo enfrentou o Goiás no último sábado (21), em jogo da sétima rodada do Campeonato Brasileiro, e venceu por 1 a 0. Na escalação, o técnico Paulo Sousa ousou, levando a campo uma equipe com Gabigol e Pedro de titulares. No entanto, eles não funcionaram como dupla de ataque. Isso porque, Gabriel jogou como um meia avançado, para criar jogadas. Após a partida, o atleta brincou sobre a função desempenhada.

Através de redes sociais, o jogador publicou uma foto ao lado de Arrascaeta: “Você disse meias armadores? Hahahaha”. O gringo respondeu com emojis, parecendo ter aprovado a nova função do companheiro de equipe.

CONFIRA A PUBLICAÇÃO:


Aproveite a boa fase do Flamengo para lucrar!


Independemente da ‘resenha’, fato é que Gabigol fez a diferença atuando mais solto. Foi através de um passe dele que o Flamengo criou a jogada do gol da vitória sobre o Goiás, marcado por Pedro. Junto a isso, as estatísticas da partida comprovam a grande participação do camisa 9 na construção de jogadas. Afinal, ele teve um índice de 98% de acerto de passes, em 40 executados. Além disso, ele acertou cinco lançamentos em seis tentativas e sofreu três faltas.

E PARA O PRÓXIMO JOGO?

Vivendo uma intensa sequência de partidas, é possível que Gabigol seja poupado no compromisso desta semana. Isso porque, já classificado e com liderança garantida, o Flamengo encara o Sporting Cristal (PER), pela sexta rodada da fase de grupos da Libertadores. A bola rola para o embate às 21h30 da terça-feira (24), no Maracanã.

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Propus essa mudança, motivada pela necessidade de escalar o Pedro, em um comentário que fiz aqui, na semana que antecedeu o jogo com a Universidad Católica. Há muito tempo que desenho esse esquema em minha imaginação para propô-lo no debate entre os que somos torcedores, sobre a possibilidade de escalar Gabigol e Pedro juntos. O meu modelo era o 4 1 4 1, com Gabigol jogando na linha de 4 tal como atuou e o Pedro na frente. Com o tempo, Gabigol tende a pisar mais na área vindo de trás, fazendo gols como fazia. Os adversários terão que se virar para se defender do poder de conclusão do ataque do Flamengo que passou a contar também com o Pedro.

  • NÃO GOSTEI , ACOSTUMADO COM O GABIGOL E NÃO O GABIAASISSTENCIA, DEPOIS O PROF PARDAL VAI TER QUE DAR UM JEITO DOS DOIS JOGAREM JUNTOS , POIS O TIME FICA MUITA CARENTE NA DEFESA E NAS JOGADAS DE LADO. GABIGOL MANE ,ESTA DANDO UM TIRO NO SEU PROPRIO PÉ , VC NAO ENTRANDO , NA AREA NAO VAI FAZER GOL E O TITE NAO VAI TE CONVOCAR P PARA A SELEÇÃO.

  • NÃO GOSTO DELE NESTA POSIÇÃO PORUQE NÃO FAZ GOL E DA POUCA ASSISTENCIA,AGORA SE FOR PARA O SACANA DO TITE NÃO CHAMA-LO PARA COPA ENTÃO ,QUE CONTINUE NESTA POSIÇÃO.

  • Gostei muito do Gabigol nesta posição. Só espero que ele não entre nessa sina de querer ficar reclamando de substituição como fez no último jogo (por sorte, foi abafado a tempo e ninguém comentou). Mas no geral, o trio Bruno/Pedro/Gabriel podem dar bons resultados jogando assim!

  • Quem deu o passe para Pedro fazer o gol foi Matheuzinho e não Gabigol. Evidentemente que antes do Matheuzinho cruzar na medida para Pedro fazer o gol houve jogadas anteriores. Essa posição encontrada para o Gabigol, foi a melhor. Não tem cacoete de ponta direita, nem tem característica de centroavante e não disputa a posse da bola. Ontem, Gabigol correu para centro da área, Pedro se afastou para não ficar colado no nele, e no cruzamento cabeceou para fora. Se Pedro estivesse no Lugar do Gabigol teria mais possibilidade de fazer o gol por ser mais alto e cabecear bem. Há passes e passes. Na entrada da área congestionada empurrar a bola no lugar certo para o centroavante, só o Arrascaeta e Everton Ribeiro

  • Gostei muito do Gabigol nesta posição. Além de ajudar o meio-campo na construção, se torna um 3o. atacante que pisa na área e traz mais dores de cabeça para o sistema defensivo adversário. Éverton e Arrascaeta por dentro também foi muito interessante de ver, no entanto fico preocupado com a recomposição defensiva, pois só teríamos um volante de origem e os dois laterais/alas terão que ficar atentos a marcação.

  • Mais um comentário que vai tomar doríl…sacrificar o maior artilheiro da américa, o cara mais decisivo do time, afastando ele do gol é no mínimo burrice.