Flamengo supera ‘caos no DM’ e é time da Série A há mais tempo sem desfalque por lesão

Último caso foi de Rodrigo Caio, ainda no começo de julho


Dorival Júnior tem utilizado times A e B nas competições em que o Flamengo disputa. A primeira equipe, considerada titular, é escalada na Copa do Brasil e na Libertadores da América, enquanto a segunda atua no Campeonato Brasileiro. O revezamento tem funcionado, e o Fla tornou-se o time da Série A há mais tempo sem desfalque por lesão.

No início da temporada, ainda com a comissão técnica de Paulo Sousa, o Departamento Médico viveu um caos interno, com inúmeros atletas contundidos. O DM, inclusive, chegou a ficar em cheque e sofrer cobranças duras internamente. Agora com Dorival, a última lesão que ocorreu foi no zagueiro Rodrigo Caio, em 10 de julho, contra o Corinthians.


Camisas do Flamengo, acessórios e muito mais: compre e ganhe brindes na melhor loja online do Mengão!



Rodrigo Caio, na ocasião, sofreu contusão no menisco do joelho esquerdo e, desde então, passou a desfalcar o Flamengo – previsão de volta em meados de setembro. Depois deste caso do zagueiro, o Rubro-Negro já disputou 14 partidas e está 51 dias zerado, sem novos problemas do gênero. O levantamento foi publicado inicialmente pelo GE.

Importante frisar que David Luiz é um caso à parte. O zagueiro foi diagnosticado com quadro de hepatite, o que não é considerado “lesão futebolística” ou muscular. Marinho, com febre, também não se encaixa no levantamento realizado, já que teria condições de jogo, se não fosse a temperatura elevada do corpo.

Depois do Flamengo , o Palmeiras é o segundo clube há mais tempo sem desfalque por lesão, há 43 dias não sofrendo com esse tipo de problema. O Alviverde, no entanto, jogou menos duelos no período: 11 partidas, enquanto, como dito, o Fla entrou em campo 14 vezes.

Além do rodízio promovido por Dorival, o Flamengo investiu na contratação de três profissionais para a área de saúde: o fisiologista Tadashi Hara, ex-Athletico-PR, o farmacêutico Rodrigo Abdala e o americano Michael Minthorne, especialista em performance esportiva, que já foi consultor do Mengão quando o clube tinha parceria com a empresa americana Exos.

Os três, vale frisar, chegaram ao Flamengo a pedido de Márcio Tannure, gerente de saúde e alto rendimento do departamento médico do Rubro-Negro. Tannure também é visto como fundamental neste processo de “esvaziamento” do DM, pois ganhou mais autonomia no trabalho multidisciplinar que exerce desde a saída de Paulo Sousa.

Com o Departamento Médico praticamente vazio – apesar de Bruno Henrique retornar somente em 2023, enquanto Rodrigo Caio já faz trabalho em campo e Marinho está com febre -, o Flamengo encara o Vélez Sarsfield (ARG) na quarta-feira (31). O confronto será disputado às 21h30 (horário de Brasília), válido pela partida de ida das semifinais da Libertadores da América. A bola rola no Estádio José Amalfitani.

O segundo e decisivo confronto entre Flamengo e Vélez Sarsfield já tem data para acontecer. O confronto de volta das semifinais da Libertadores da América será no dia 7 de setembro, na próxima semana, em um Maracanã que promete estar lotado – ingressos foram esgotados antecipadamente -, também às 21h30 (horário de Brasília).

Veja também

Participe da conversa

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • Bruno Henrique não conta? E antes do Paulo Souza, quais eram as desculpas desse tal de Tannure? Vixe…

  • Po tirando o Santos cada jogador joga praticamente 1x na semana, entao tem que reduzir mesmo os numero de lesoes, caso contrario seria uma bizarrice.

    Para o ano que vem a gente precisa melhorar um pouco o segundo time. Ainda falta um meia articulador e um centro avante