A estupidez em proibir bebidas alcoólicas nos estádios.

Em 2010 incluíram no Estatuto do Torcedor a proibição de vender qualquer bebida alcoólica nos estádios. A razão dessa proibição é para evitar a prática de atos de violências. E essa razão é estúpida.
Já fui assistir várias vezes o meu time, Santos, no Morumbi, Pacaembú e na Vila Belmiro, vi um jogo da Copa em Brasília e assisti o jogo da NBA, Knicks vs Brooklin, no Madison Square Garden, em Nova Iorque.
Pois bem, apenas no Morumbi a bebida alcoólica era proibida e ocorreu EXATAMENTE o que o Geoff Pearson e Arianna Sale defendem em seu estudo publicado em 2011.
O estudo On the Lash’: revisiting the effectiveness of alcohol controls at football matches indica que a restrição à bebida alcoólica nos estádios não é o fator determinante para a redução dos índices de violência.
O estudo durou quinze anos com pesquisas e entrevistas com autoridades policiais do Reino Unido e da Itália e torcidas inglesas.
1- Os torcedores aumentam a quantidade ingerida de bebida antes de entrar no estádio e passam a ingerir bebidas mais fortes;
2 – Entram no estádio em cima da hora do jogo, dificultando o esquema de segurança e gerando tumulto;
3 – Os torcedores se concentram nos bares arredores, aumentando a chance de encontro entre torcedores rivais, em espaços sem esquemas de segurança.
4 – Concentra a entrada do público em cima da hora do jogo, gerando: Aumento de filas; Aumento de catracas utilizadas; Aumento de custos; Aumento de tumulto e violência no acesso ao Estádio;
5 – Estádio perde receita (restaurantes, lojas, eventos antes do jogo…);
6 – Torcedor consome ainda mais bebida, com maior velocidade, inclusive bebidas quentes, sabendo que a bebida é proibida dentro do estádio;
7 – Pessoas circulando na rua, dificultando o tráfego e o acesso ao estádio
Eu já vi, várias vezes, torcedores virando uma garrafa de CONHAQUE sob o sol de 38ºC antes de entrar no estádio…
Pois bem, no jogo da Copa e na NBA, as bebidas são liberadas. Tanto em Brasília como em Nova Iorque, eu não vi aglomerações para entrar no estádio/ginásio, bagunça, pessoas bêbadas, brigas. Ou seja, nenhum tipo de confusão.
Mas em jogos do Santos já vi tudo isso e mais um pouco…
Será mesmo que é a bebida alcoólica a responsável pela violência?  Perceba que na Copa, no Brasil, a bebida foi liberada e não ouvi NENHUM caso de violência. Fora que o copo personalizado é uma bela de uma ideia.
Não se iludam: bebida alcoólica é consumida absurdamente antes de qualquer jogo aqui no Brasil. Eu já bebi várias vezes nos barzinhos e ambulantes em volta dos estádios. A turma entra bêbadas nos jogos. E o interessante é a PM falar que a violência caiu….
O marido(esposa) traído(a) prefere jogar fora o sofá onde ocorreu o adultério ao invés de se separar da esposa(marido) adúltera(o). É justamente isso que ocorre em nossos estádios/ginásios hoje infelizmente.
Imagina que bacana você ir a um estádio algumas horas antes do jogo, sentar em sua cadeira marcada, almoçar por lá e poder tomar sua cerveja tranquilamente? Imagina como seria boa a receita do estádio e dos clubes com essas vendas?
É, talvez um dia eu leve o Padawan para ver um jogo do Santos. Só de pensar no tumulto que é para chegar, entrar no estádio e sair me desanima. E tenho certeza que eu farei ele odiar o futebol por causa dessa bagunça.

Fonte: Nerdpai