Cuca sobre saída de Montillo: “Não sou eu quem decide.”


O Flamengo não desistiu de contratar Montillo. E a tática é cansar o adversário. O jogo de paciência pelo possível camisa 10 inclui um postura de observação durante a pré-temporada do time chinês Shandong Luneng, que chegou ontem ao Rio e só deixa a cidade dia cinco de fevereiro.
No desembarque no aeroporto Santos Dumont, o meia argentino não foi autorizado pelo clube a dar declarações e avisou que não poderia mais falar sobre o Flamengo.
— Hoje não pode falar — limitou-se a repetir, em tom irônico e contrariado.
A aparente chateação do jogador pelo jogo duro dos chineses é o trunfo que o Flamengo tem nos próximos dias. O outro é que a equipe asiática não só treina a partir de hoje no Centro de Treinamento Ninho do Urubu, em Vargem Grande, como se hospeda no mesmo hotel que serve de concentração para o Rubro-negro no Rio.
O técnico Cuca foi o único a falar na chegada do Shandong Luneng na cidade e voltou a dizer que não teria peça de reposição se perdesse Montillo, mas ressaltou que a estadia vai aumentar a pressão por saída, e não descarta.
— Com certeza vai ter (pressão). Eu não descarto nada. Não sou eu quem decide — disse o treinador.
A diretoria do Flamengo cerca de todos os lados e espera ter uma resposta positiva a partir de reuniões de Montillo com o clube chinês previstas para ocorrer em durante a pré-temporada. O vice de futebol Alexandre Wrobel voltou ao Rio para acompanhar o caso de perto.
O Shandong Luneng define seu elenco no momento. Na quinta-feira, Diego Tardelli deve ser integrado à delegação e Aloísio pode deixar o clube e voltar ao Brasil para defender o Palmeiras. São permitidos apenas três estrangeiros no elenco.
Enquanto isso, o Flamengo espera o tempo passar e não se limita a Montillo na busca por reforços para o meio-campo. Cícero, do Fluminense, segue no radar. Robinho, do Santos, também é um sonho. Em todos os casos, não há pressa para o acerto.
Impossibilitado de fazer ofertas para tirar os jogadores de seus clubes, o Rubro-negro tenta seduzir os interessados com um bom salário, em dia, mas sem loucuras. Montillo ganha quase R$ 1 milhão na China, mas vai aceitar reduzir bastante os ganhos para ir para o Flamengo.

Fonte: Extra Globo