Da Inglaterra, más notícias…

Com grande empolgação acompanhei a ida de Adryan para o Leeds United, clube de grande história no futebol inglês e europeu mas que recentemente coleciona temporadas inglórias nas divisões inferiores da Inglaterra. Promessa rubro-negra, Adryan vinha de poucas atuações no Cagliari, e respirar novos ares poderia ser uma boa saída.

Durante o fraco início de campeonato do Leeds na segunda divisão, a torcida já esperava por um “salvador”. Adryan, que fora colocado para jogar com os reservas para ter uma melhor adaptação, foi o escolhido, já que seu potencial era reconhecido. Em pouco tempo, começou a ter suas oportunidades, entrando aos finais dos jogos da equipe principal. Com suas demonstrações de técnica e dribles refinados, Adryan foi conquistando a torcida do Leeds, diga-se de passagem, uma das maiores e mais fanáticas da divisão. Não tardaram para aclamá-lo no time titular, e, com os maus resultados em campo e queda do técnico, “Tavares” conseguiu firmar-se entre no onze inicial. Por pouco tempo.

O potencial do jogador, destaque de torneios juniores com o Flamengo e com a seleção brasileira, permitiu aos torcedores sonharem com um futuro craque. Algo parecido com o sentimento despertado dentre os flamenguistas. A história, dessa vez escrita em terras inglesas, porém, não foi diferente. Adryan continuava mostrando lampejos de craque e técnica, mas era pouco produtivo. A paciência da torcida do Leeds, já pressionada pela má campanha da equipe, desmoronou quando o jovem brasileiro simulou uma falta com rebuscados toques artísticos. Como sabemos, na Europa os fãs de futebol são intolerantes quanto a esse quesito. A comissão técnica do Leeds sacou Adryan do time titular.

Do Brasil, continuarei acompanhando o Leeds, e torcendo para que Adryan finalmente consiga se firmar e deslanchar com seu futebol. Por mais que ele não vista a camisa rubro-negra, todos sabemos o quão longe esse jogador pode chegar. Talvez com uma maior adaptação ao futebol inglês, e mais um pouco de sequência, ele consiga se firmar no time titular. Entre a torcida do Leeds, assim como entre os flamenguistas, há muitos que acreditam no seu futuro. Que Adryan se apoie nesses torcedores e encontre o seu caminho.
Rodrigo Coli