Em nota, Flamengo deve desistir de Conca nesta segunda.

Jogadores vinculados à Unimed integram o elenco do Fluminense e despertam interesse de outros clubes, especialmente Conca. Em entrevista ao Bate-Bola da ESPN Brasil na noite de domingo, o presidente da ex-patrocinadora do clube carioca, Celso Barros, foi crítico quando se referiu à diretoria tricolor. E sugeriu uma alternativa que ao menos parcialmente compensaria o fato de a cooperativa médica manter atletas no elenco das Laranjeiras, pagar a maior parte de seus salários e não ter mais qualquer retorno para sua marca.
“O Fluminense poderia por exemplo, ter proposto a manga da camisa para nós sem custo. Ou melhor, não sem custo, porque nós vamos ter custos maiores do que o patrocinador atual do Fluminense vai ter. Acho que é uma questão de se tentar discutir isso e, se for o caso, acho que o Fluminense poderia faciliar a saída de um ou dois atletas ou até tentar uma outra alternativa, tem que ter criatividade para resolver isso”.
O blog manteve contato com o presidente do Fluminense. Peter Siemsem acompanhou a entrevista de Celso Barros e retrucou ante a sugestão de Barros (publicidade nas mangas dos uniformes). Ele assegurou que não liberará o meia argentino aos rivais Flamengo e Corinthians, que desejam ter Conca.
Blog: Como vê a possibilidade de exposição da marca Unimed nas mangas?
Peter Siemsem: Um ponto importante é que tentamos a solução da manga. Em um primeiro momento caminhou nessa direção. Por isso, iniciamos os contatos com possiveis novos patrocinadores. Na segunda-feira, dois dias antes da rescisão, fui informado da mudança e da saída total. Tentei mostrar (à Unimed) que a manga era o melhor caminho, mas não houve jeito.
Blog: Diante do que Celso Barros falou na entrevista, admite voltar a negociar tal possibilidade?
Peter Siemsem: Sem duvida que sim. Sempre estive aberto. Apenas atendi à vontade deles. Eles me pediram para dar mais 15 dias de prazo da data prevista para recisão unilateral sem indenização, o que atendi prontamente para tentar fechar a manga. Infelizmente ele optaram formalmente por não ficar na manga.
Blog: É possível reabrir tal negociação a partir das declarações do Celso Barros à ESPN?
Peter Siemsem: Eu não fui procurado por ele ou por outra pessoa nesse sentido. Sempre estive aberto.
Blog: Como o Fluminense espera manter os jogadores com vínculo junto à Unined neste cenário e com outros clubes querendo contratá-los?
Peter Siemsem: Vamos trabalhar com nosso orçamento previsto e não abrimos mão do Conca.
Blog: A Unimed, por contrato, é obrigada a pagar a parte que lhe cabe do contrato de Conca e dos demais jogadores a ela vinculados? Ou há diferenças entre os contratos desses atletas?
Peter Siemsem: É obrigado em todos. A rescisão unilateral de cada um impõe diferentes penalidades.
Blog: O Fluminense só perde esses jogadores se alguém pagar a(s) multa(s) rescisória(s)?
Peter Siemsem: A princípio sim. O melhor é trabalhar tranquilo e ir avaliando propostas para qualquer jogador do Fluminense como sempre fazemos. A idéia inicial é mantê-los.
Sobre a tentativa do Flamengo de tirar Conca das Laranjeiras, o blog apurou que após conversas “muito profissionais” (definição de pessoas do próprio clube da Gávea) com o presidente da Unimed, os rubro-negros mantêm pequenas esperanças. Além do imbróglio envolvendo Fluminense e ex-patrocinador, sabem que os tricolores dificilmente o liberariam para o rival. Assim, a tendência é o Flamengo desistir da contratação. O anúncio deve acontecer ainda nesta segunda-feira

Fonte: Blog do Mauro Cezar Pereira