Fla aproveita crise do Santos para sonhar com Robinho.

Em meio a uma das maiores crises financeiras de sua história, o Santos começa 2015 cheio de temores. O maior deles foi conhecido nos últimos dias: o medo de perder o principal jogador do elenco na atualidade. Conforme informação obtida pelo ESPN.com.br, o clube soube que o Flamengo voltou a sondar Robinho e tenta dar ao jogador uma segurança maior de que os salários não vão voltar a atrasar para que ele permaneça na Vila Belmiro.
O presidente Modesto Roma Júnior começou o trabalho de forma oficial nesta sexta-feira ciente de todos os problemas financeiros. E a prioridade absoluta é tentar assegurar a permanência de Robinho até o fim de seu contrato por empréstimo, no meio do ano. No entanto, a nova direção alvinegra soube de uma informação de que uma pessoa ligada ao Flamengo entrou em contato com representantes do atacante para contar com ele em 2015. A procura foi um pedido de Luxemburgo, que já tinha pedido por Robinho no ano passado.
Na ocasião, entretanto, o Flamengo esbarrou na alta pedida salarial e não conseguiu contar com o antigo sonho de ter Robinho em seu elenco. O Santos contou também com a boa vontade do Milan, que topou arcar com parte dos vencimentos do jogador. O time alvinegro gastar cerca de R$ 600 mil por mês com o astro. O atleta, a princípio, tem como prioridade permanecer no Santos.
A vontade de Robinho, por outro lado, continua sendo permanecer no Santos. O jogador esteve com o presidente Modesto Roma na semana do Natal e ouviu do dirigente de que o clube quer mantê-lo na Vila Belmiro até o fim de sua carreira. O mandatário prometeu todos os esforços para resolver os problemas financeiros e, em seguida, buscar renovar o vínculo do jogador, que tem contrato com o Milan e está na mira do futebol dos Estados Unidos.
O atleta possui parentes e amigos na cidade de Santos e está feliz em estar de volta ao time alvniegro. O único problema foram os atrasos salariais, que assolaram o clube em 2014. A apuração da reportagem indica que diversos jogadores estão, atualmente, com três meses de vencimentos a serem quitados apenas em direitos de imagem. Por isso, o volante Arouca pode até ir parar no Palmeiras.
“Não estamos em liquidação, precisamos avisar isso aos outros clubes. Nem vamos entrar em 2015 com equipe fraca. Vamos entrar no ano para dar alegria, mas com pés no chão, gastando só o que arrecadamos”, avisou Modesto Roma, em entrevista à ESPN Brasil.
Nesta sexta-feira, o UOL Esporte ainda divulgou que o clube deve até para uma floricultura local, informação confirmada pelo presidente Modesto Roma Júnior em contato com a ESPN. O presidente também confirmou o atraso nos salários dos funcionários comuns. “Se não é isso, é mais ou menos isso. O clube ainda deve o 13º”, avisou.

Fonte: ESPN