Ingressos do Carioca só serão vendidos a meia-entrada.

Em arbitral na tarde desta quinta-feira na Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, ficou definido que o Campeonato Carioca terá apenas preços promocionais para todas as partidas. A proposta do presidente do Vasco, Eurico Miranda, teve apoio de todos os pequenos, além, claro, do voto de Vasco e Botafogo. Votaram contra a dupla Fla-Flu. Pelo acordado na reunião, não haverá venda de valor inteiro, apenas meia-entradas. Os valores variam entre R$ 5 – jogos entre pequenos – para R$ 50 nos clássicos.
O arbitral começou por volta das 15h30. Sentado na primeira fileira do auditória da Ferj, o presidente do Vasco, Eurico Miranda, pediu a palavra, foi se sentar na ponta da mesa onde estavam os representantes da diretoria da federação e apresentou sua sugestão de preços em valores mais baixos do que os do ano passado. A proposta de Eurico foi aceita pelo Botafogo e por todos pequenos, tendo Flamengo e Fluminense, representados pelo advogado Michel Assef Filho e por Marcelo Penha, votado contra.
Nas palavras do dirigente vascaíno, a medida era uma tentativa de amenizar o pequeno público dos últimos anos do campeonato, “a principal crítica” ao estadual. Em 2014, a média de público pagante foi pouco acima de duas mil pessoas.
O preço mínimo para jogos no estadual será de R$ 5 em jogos entre clubes pequenos. A inteira, que não será comercializada, valeria R$ 10. Entre pequenos e grandes, se for em São Januário, custa R$ 15, pois só vale o valor da meia-entrada. No Engenhão, atrás dos gols, o ingresso custa R$ 20. No meio, R$ 30, o valor da meia-entrada.
Nos jogos do Maracanã, entre grandes e pequenos, o ingresso custará R$ 20. No meio do campo, nos setores oeste e leste, o valor aumenta um pouco para R$ 40. Nos clássicos, o menor valor – atrás dos gols – custa R$ 25. No meio do campo, o preço é R$ 50.
Multa por críticas será destinada a entidades carentes
No mesmo arbitral, os clubes decidiram que as eventuais críticas e consequentes multas aos clubes contra o estadual serão destinados para entidades beneficentes. O artigo foi aprovado em reunião anterior na Ferj.

Fonte: GE