Jadson dá para trás, e Fla negocia com Romero e Camilo.

Tá no ar o terceiro post da série de informações que vou obtendo, fazendo um mix e passando pra vocês. Demorou, mas não conseguiria vir aqui e dar notícias incompletas ou complementadas com base em puro “achismo”. Não é a minha.

Agradeço muito a todas as pessoas que vem contribuindo para esse post sair. Digo e repito: não sou jornalista, não sou ninguém dentro do Clube, mas pra ir atrás de informação não precisa de diploma. E os frutos que colhi de muito trabalho sério – sim, trabalho – foram confiança e credibilidade de gente muito bem qualificada e com as melhores intenções do mundo. Sou grato e me considero merecedor de tudo isso.
Desde o último “Atualize-se” muitas águas rolaram no grande mar vermelho e preto. Algumas seguiram seu rumo natural; outras foram impedidas. Vamo lá?
Jadson
Depois de ter acertado verbalmente valores para jogar no Fla, Jadson voltou atrás após longa conversa com figuras importantes do futebol do Corinthians – entre elas, Tite- e sua vinda, no momento, é dada como inviável. Se antes os cartolas rubro-negros contavam com o desejo do atleta para convencer o clube paulista a liberá-lo, agora, sem o antigo trunfo, a situação dificilmente terá um desfecho favorável ao Flamengo.
Arouca
Praticamente acertado com o Palmeiras. Insatisfeito com sua situação no Santos, o volante desembarcou na noite de ontem no Rio de Janeiro, onde tem casa e visita a família. A alta pedida salarial e mais R$ 4 milhões de luvas deixaram os dirigentes rubro-negros assustados e a chance de Arouca desembarcar na Gávea é muito pequena, mas não chega a zero. O tom adotado pela diretoria do clube carioca é de muito pessimismo.
Lucas Romero
Segue em negociação. O vazamento das informações deixou a diretoria do clube carioca muito irritada, assim como os mandatários do Velez, fazendo com que as conversas parassem por ora. O volante argentino continua como primeira opção. Após oferecer cerca de R$ 10 milhões pelo jogador, o clube carioca já admitia chegar aos R$ 13 milhões pretendidos pelo Velez para liberar Romero. A definição do caso pode sair nos próximos dias.
Robinho
Antes, um sonho improvável. Hoje, muito mais real. Tudo por conta de uma proposta enviada pelo Fla nos últimos dias. Uma reunião no último dia 8 aparentemente definiria a permanência do “Rei das pedaladas” em Santos, mas uma proposta suculenta do clube carioca pode dar à essa história uma reviravolta que os cartolas da Vila não esperavam. Vanderlei Luxemburgo entrou em contato direto com o ex-jogador da Seleção Brasileira e lhe propôs uma conversa “olho no olho” para apresentação de um poderoso plano de marketing em cima do nome de Robinho veiculado à marca Clube de Regatas do Flamengo. O jogador, preocupado com a crise de seu atual clube, acenou positivamente ao convite do treinador e pode pintar como um poderoso elemento propulsor no sentido de alavancar o Sócio-Torcedor do clube da Gávea.
Camilo
O destaque da Chapecoense pode ser mais um nome a pintar em Atibaia. Sondagens foram feitas pelo diretor-executivo, Rodrigo Caetano, mas o Verdão do Oeste promete não medir esforços para segurar seu camisa 10. O clube carioca pretende formalizar uma proposta oficial e apresentar ao diretor Mauro Stumpf, do clube catarinense. Entretanto, a vinda de Camilo é dada como “muito complicada”, já que o atleta renovou seu vínculo há aproximadamente um mês.
Thiago Neves
Por muito pouco não vestiu rubro-negro em 2015. Tudo começou em 13/10/2014, às vésperas de Flamengo x América-RN pelas quartas-de-final da Copa do Brasil. Felipe Ximenes era a figura-chave das negociações que envolviam Flamengo, Thiago e os complicadíssimos árabes do Al-Hilal.
Os contatos começaram de forma muito lenta, mas foram afunilando a medida que o desejo de Thiago em retornar ao Brasil pesava a favor do clube carioca, que armava uma poderosa proposta nos bastidores para ter o ex-ídolo tricolor. Famosos pela irredutibilidade abominável, os orientais fizeram questão de manter a fama de péssimos conversadores.
A história foi caminhando para uma novela ainda não televisionada pela grande mídia. Flamengo e Thiago Neves, àquela altura, acertados, tentavam convencer o Al-Hilal a abrir mão da estratosférica multa rescisória e aceitar um valor consideravelmente inferior. Era improvável. Os árabes queriam, no mínimo, reaver os R$ 14,4 milhões investidos para adquirir 80% do passe de Thiago, em julho de 2013. O valor era tido como “muito alto” pela cúpula rubro-negra, que tentava ainda chegar a um denominador comum. E conseguiu, depois de longas tratativas. Esse valor foi R$ 8 milhões, que envolveria ainda um atleta da base rubro-negra na transação e seria pago à vista. As negociações se arrastaram a ponto de conflitar com a instabilidade de Felipe Ximenes no clube. As conversas precisaram ser paradas, com promessa de serem retomadas quando a situação se resolvesse. Ximenes, então, saiu, e deu lugar a Rodrigo Caetano na gerência de futebol do clube. O novo cartola, em conversa com o restante da cúpula, preferiu não dar prosseguimento ao caso, considerando que o valor era muito elevado para um atleta de 29 anos e sem valor de mercado. Ficou-se definido que esse valor seria investido na contratação de um jogador mais jovem e com potencial de venda futura.
Vale ressaltar que tanto Felipe Ximenes quanto Rodrigo Caetano merecem todas as congratulações pelo compromisso que tiveram em fazer o melhor para o clube, cada um com a sua ideologia.
O Flamengo, no momento, concentra todos seus esforços para acertar com um camisa 10. O Clube pretende, ainda, trazer mais um atacante para jogar centralizado e volante. Entretanto, esses dois últimos ainda não são considerados emergenciais.
Além de Dario Conca, o Flamengo tem, ainda, dois nomes de mesmo nível cotados para assumir a emblemática camisa 10. A tendência é um desses três fechar até o início do Campeonato Brasileiro.
A situação de Dario Conca encontra-se bem diferente do que a mídia (não) veicula. Os bastidores do Flu pegam fogo. Mais informações sobre o caso sairão numa grande matéria em breve!
Fonte: Flamengaço