Mistérios e especulações rodeiam o Flamengo.

A montagem do elenco de 2015 (como todo ano) está cercado de polêmicas, mistérios e especulações. Pelo que dize, o clube ainda corre atrás de mais quatro reforços, que seriam um lateral esquerdo, um volante, um centroavante e o tão aguardado camisa 10.
Dentre os nomes citados para a camisa mais famosa do Flamengo, já passamos por Montillo, Jadson, Conca, dentre outros nomes do mercado sul-americano. Contudo, até aonde podemos ir nessa política de pé no chão e responsabilidade financeira? Até onde o investimento alto em jogadores de renome será válido?
Vejamos a situação dos especulados:
Montillo fez uma excelente Libertadores pela ‘LaU’ e depois uma boa temporada no Cruzeiro. De lá para cá, já se passaram duas temporadas na qual ele não corresponde ao que se é esperado. Atualmente amarga a reserva no time que defende, na China.
Jadson é outro jogador que vive do que produziu no passado. Despontou no Atlético Paranaense, foi vendido ao Shaktar, chegou à Seleção Brasileira e foi Campeão da Copa das Confederações (como reserva). De lá para cá, não consegue engrenar boas sequências de trabalho, sendo relegado a segundo plano no São Paulo e atualmente no Corinthians.
Alguns nomes do mercado sul-americano seriam apostas, como são apostas novos nomes surgidos em clubes menores. Nunca se sabe o rendimento de um jogador estrangeiro atuando no futebol brasileiro, por melhor que tenha sido seu rendimento em clubes do exterior. Tomemos como exemplo Dario Botinelli que veio com renome e não deslanchou no Brasil.
Dessa maneira, acredito que uma avaliação profunda deva ser feita. Como não temos dinheiro como os clubes europeus, não podemos sair simplesmente contratando a peso de ouro, jogadores que ainda são promessas, pois o risco de não haver um retorno técnico ou financeiro é grande.
Devemos ir com calma nessa fúria especulativa, para não criarmos falsas expectativas. Para quem acompanha de fora, parece que o trabalho vem sendo bem feito, com contratações pontuais, ajustes financeiros no clube e uma grande dose de responsabilidade, o que vem resgatando a credibilidade e o nome do Flamengo no mercado.
Mas isso não impede de que nessa temporada que começa essa semana, através de amistosos, possa ser bem melhor do que o ano de 2014.
Vamos aguardar cenas dos próximos capítulos para saber com que time poderemos contar no campeonato Carioca, para poder reforçar o time para os campeonatos mais importantes, que serão o Brasileiro e a Copa do Brasil.

Fonte: Falando de Flamengo