Reforço atrai, mas Flamengo tem desafio por 80 mil Sócios.

O Flamengo quer chegar aos 80 mil sócios-torcedores até o meio do ano. A torcida foi desafiada pela diretoria através da promessa de premiar a marca com uma contratação nos moldes do atacante Marcelo Cirino para o segundo semestre. A iniciativa movimentou os rubro-negros nas redes sociais, mas ainda não gerou efeito nos números do Nação Rubro-Negra. São pouco mais de 52 mil associados no momento.
A administração Bandeira de Mello tem a certeza de que a possibilidade de um grande reforço atrairá os torcedores nos próximos meses. Até por isso, trabalha para melhorar os benefícios do programa. A expectativa é a de que a torcida atenda o chamado e o número de sócios aumente a partir do início do Campeonato Carioca.
“O desafio está lançado. O potencial é muito maior do que os sonhados 80 mil sócios. O Flamengo tem condições de ser o maior do Brasil e até do mundo nisso. Se alcançarmos a meta, fica a promessa de mais um grande jogador no segundo semestre”, afirmou o vice-presidente de futebol Alexandre Wrobel.
Recentemente, o Flamengo esteve representado por uma comitiva em Portugal. Os dirigentes visitaram o Benfica, líder do ranking mundial de sócios-torcedores – 235 mil membros -, e estudaram mudanças que serão feitas no Nação Rubro-Negra. Benefícios, descontos e novas experiências farão parte do programa. Tudo para que o termômetro do projeto não esteja apenas ligado aos resultados em campo.
“Aprendemos que o segredo do Benfica foi fazer o torcedor entender que o programa de sócios é o canal mais importante de relacionamento com o clube. Eles comunicam isso há bastante tempo. Percorremos agora a estrada que os portugueses já atravessaram. O crescimento do futebol está diretamente ligado a isso. Só teremos um carro-chefe forte assim. Não dá para separar uma coisa da outra”, explicou o diretor de marketing Bruno Spindel ao UOL Esporte.
O Flamengo planeja arrecadar R$ 37 milhões com o programa de sócio-torcedor em 2015 e não abre mão de reforçar o elenco através do seu principal xodó. Resta saber se a torcida vai comprar o desafio da diretoria e ajudar na qualificação do time dirigido por Vanderlei Luxemburgo.

Fonte: UOL