Shandong e alto salário de Montillo deixam Fla cauteloso.

O possível retorno de Montillo para o Brasil e a chance de o jogador vestir a camisa 10 do Flamengo esbarram no Shandong Luneng (CHN) e no alto salário recebido pelo argentino no clube chinês. Nos bastidores, dirigentes do Rubro-Negro tratam o negócio como difícil de ser concretizado.
Apesar de Montillo ter manifestado o desejo de deixar a China por causa da falta de adaptação, o Shandong, inicialmente, não tem a intenção de facilitar a liberação do argentino, apesar de o clube ter estourado a cota de estrangeiros depois da contratação de Diego Tardelli.
– O jogador tem contrato e o clube não está negociando com ninguém. Então não sei como falam em chegar (com proposta) toda hora. Não cabe aos clubes brasileiros se preocuparem com o excesso de estrangeiros. Depois o Shandong tomará uma decisão. Montillo tem contrato – disse ao L!Net, de maneira taxativa, Joseph Lee, representante do Shandong.
A aposta em Montillo não é tratada pelo clube como uma segunda opção diante da possibilidade de Conca, tido como prioridade, transferir-se para o futebol chinês.
A revelação da proposta do Flamengo feita pelo próprio jogador na sexta-feira, porém, coincide com a chance de o argentino do Fluminense deixar o Brasil.
Além de precisar negociar com o Shandong, o Flamengo precisa que o argentino aceite reduzir drasticamente o salário. Na China, o meia tem um salário de aproximadamente R$ 1 milhão. Valor que está totalmente distante da realidade rubro-negra. O clube estipulou um valor e investirá no máximo R$ 300 mil mensais para ter um camisa 10 tarimbado este ano. Ao contrário da situação de Conca, que o clube teria um parceiro para pagar um salário de R$ 800 mil ao meia, não há um terceiro para subsidiar parte deste valor.

Fonte: Lancenet