Sócio-Torcedor deve votar para Presidente?!


Muito se fala sobre o ST do Flamengo ter direito a voto para Presidente do Clube, que isto impulsionaria o Programa com novos membros, que isto já acontece em outros clubes, e que assim, muitos torcedores realmente participariam das decisões no Flamengo, sendo motivo principal do Sócio-Torcedor.

Talvez esta discussão seja mais ampla e complexa do que se imagina. 

Passa pela mudança do Estatuto do Flamengo, políticas internas, gestão, etc…
Sem nenhuma avaliação de méritos, apenas analisando fatos, vemos diversas administrações do passado e presente, e não apenas do Flamengo sofrerem com gestão amadora, clubes altamente endividados, reféns de patrocinadores, investidores, etc…
Presidentes, gestores e diretores, que agem como torcedores, com paixão, sem se preocuparem com o futuro do clube, com dívidas futuras, agindo sem a menor responsabilidade para com a gestão e o futuro do clube.
Num passado não muito distante, cinco, dez, quinze, vinte anos, tivemos jogadores que diziam fingir que jogavam, pois o clube fingia que pagava, jogadores renomados  que saíram do Clube em litígio (com ações milionárias na justiça), grandes elencos, ataque dos sonhos, melhor zagueiro do mundo, etc… e, ainda assim, não tivemos equipes vencedoras ganhando títulos importantes.
– O que ganhamos?! Dívidas, muitas dívidas…
– Será que existiu algum planejamento?!
– Será que estas administrações pensaram no peso que suas ações teriam no futuro?!
Torcedor em sua maioria é paixão, quer tudo com imediatismo, quer ver grandes jogadores e ter títulos, mas a administração de um Clube deve ir além.
Até que ponto um clube de futebol deve ser “administrado por torcedores ou de forma amadora?!”.
Enquanto muitos admiram e elogiam a postura séria, de pés no chão desta administração, na busca pelo saneamento das dívidas, a recuperação da credibilidade do Flamengo junto aos credores, patrocinadores e mídia em geral, ganhando o reconhecimento e respeito até de clubes adversários, tantos outros reclamam aos ventos que não tem time, jogadores consagrados, e que se danem as dívidas, porque o importante é contratar, é ganhar títulos, etc…

Quem está certo?!
É óbvio que precisamos de grandes jogadores, de títulos, de manter o Flamengo sempre no topo, que é o seu lugar, e de onde nunca deve sair, mas precisamos também de responsabilidade, de administrações sérias, pautadas na razão e não apenas na paixão, pois um dia a conta chega.
Assistindo um jogo no estádio, em bares, ou até mesmo em casa entre amigos, temos opiniões tão diferentes, conflitantes, e discordamos da escalação, do esquema, dos reforços, do técnico, dos jogadores, agora imagine num ponto tão importante quanto a eleição para Presidente do CR Flamengo, que irá traçar o rumo do Clube por três anos, e possivelmente ter reflexos no futuro por muitos anos mais (vide nossa situação hoje).
É preciso refletir sobre isto, de forma imparcial, fria e responsável.
Será que o torcedor está mesmo preparado para votar para Presidente do Flamengo?!
Pessoas mal intencionadas poderiam se aproveitar disto?!
Até que ponto isto poderia prejudicar ou beneficiar o futuro do Flamengo?!
A discussão é válida, legítima, ganha coro, afinal o torcedor quer participar dos rumos do seu Clube, e deve aumentar com o passar do tempo, chegando às altas esferas do CR Flamengo, mas todos temos de estar cientes da responsabilidade do ato de votar e do que implica este direito.
SRN
@wgrsilvacrf
wgrsilva@hotmail.com