Os principais pontos dos treinos de Cristóvão no Flamengo: intensidade e planejamento

Fonte: Site Oficial Flamengo

O Flamengo conseguiu emplacar a segunda vitória seguida após derrotar o Grêmio, por 1 a 0, no sábado (18.07). Além de contar com jogadores de qualidade em campo, os resultados positivos também são reflexo de muito treinamento. Prestes a completar dois meses do primeiro trabalho no Centro de Treinamento George Helal, no dia 28 de julho, o técnico Cristóvão Borges dirige o Flamengo sob a bandeira da intensidade. Com palavras de incentivo, não deixa o ritmo cair e cobra muita movimentação, atenção e excelência.

O preparador físico Rodrigo Polleto e o auxiliar técnico Cassiano de Jesus acompanham Cristóvão há três anos e conhecem bem o nível de exigência do comandante. E ele está sempre bem embasado. De maneira geral, o técnico rubro-negro não é adepto de métodos triviais, nem comodismos, em sua rotina. Estuda diferentes escolas do futebol para assimilar as melhores formas de aplicação dos exercícios; diariamente, chega cerca de uma hora antes do treino para organizar o que foi programado para os atletas. Uma de suas características que tem chamado a atenção dos torcedores é a utilização de fitas no gramado para demarcar pequenos espaços, onde os jogadores realizam exercícios com muito dinamismo. Tudo tem um motivo.

“Cristóvão é um treinador muito estudioso, sempre busca novas ideias de treinamento. A gente procura ficar atento a novas situações que surgem, variações. O mais importante é que temos um método de trabalho. Por exemplo, usamos fitas no gramado para executar treinos em campo reduzido, demarcar espaços com dimensões calculadas. Assim o trabalho fica mais dinâmico. Concedemos muita ênfase à posse de bola, com muita intensidade. O Cristóvão preza muito pela organização, pois consegue um índice maior de concentração dos jogadores. Montamos tudo antes do horário e, quando chegam, os atletas veem tudo organizado. Isso também ajuda a passar credibilidade. Eles observam que tem um planejamento, que tudo já está previamente demarcado. Ele estuda muitas escolas diferentes de trabalho no futebol, e, dentro destes contextos, busca o método dele”, afirmou Cassiano.

Com o corpo e a mente descansados após dois dias de folga, o time começou a pensar no Goiás já na reapresentação, na terça-feira (21.07). Quando possível, em meio a viagens e jogos, o tempo com a família é considerado fundamental para recarregar as baterias. Após algum tempo com partidas no meio e no fim de semana, a comissão técnica agora aproveita a semana cheia. Até a viagem para Goiânia, no sábado (25.07), serão quatro dias com treinos em um período, e um, em dois períodos.

“Tivemos muito desgaste físico e mental por conta dos jogos em sequência. Depois do jogo contra o Grêmio, tivemos dois dias de folga e deu para o grupo recuperar bem. É bom estarem perto da família. Descanso faz parte do treinamento, até porque nossos treinos são muito intensos. O futebol de hoje exige esta alta intensidade. E a recuperação do atleta faz parte do planejamento. Nesta semana cheia, vamos trabalhar forte para preparar o time para a partida contra o Goiás. Para aprimorar os passes rápidos, precisos e a posse de bola durante os jogos, concedemos sempre ênfase ao trabalho técnico, ainda mais tendo alguns dias seguidos para treinar. O tático também é muito importante, claro, e vamos aproveitar para fazer ajustes”, disse o auxiliar técnico.

Para encerrar a entrevista concedida ao Site Oficial, Cassiano disse que “uma semana cheia torna-se valiosa em um calendário apertado, como o brasileiro”. Por isso, é preciso aproveitá-la. E o treino em período integral está inserido na conjuntura atual. “As atividades em período integral são mais comuns no início da temporada, mas, como jogamos no sábado e folgamos dois dias, encaixou-se bem. A reapresentação apenas na terça-feira à tarde foi boa para recuperá-los bem para depois imprimirmos mais intensidade na quarta-feira (22.07), em dois períodos”, finalizou.

Veja também

  • VAAAAAAIIIII MUM-HA!!!!!
    Chega de 3 volantes hein! Ve se coloca o Alan Patrick ou entao o Arthur Maia pra organizar o time senao vai ficar dificil!
    Juizo nessa sua moleira!
    SRN.

  • Agora que o time ganhou duas ja fala que o técnico eh bom. Ganhou por causa da individualidade de alguns jogadores, e não por ele, pq nem escalar sabe. Estudioso e não sabe que 3 volantes eh arcaico. Não vejo nenhuma evolução tática, muito pelo contrario, o time parece um bando. Se ele fosse bom teria ganhado algum titulo.

  • Não desmerecendo o trabalho do Cristóvão, mas as últimas vitórias que obtivemos, foram por conta do individualismo de Sheik e Guerrero. Não vi evolução alguma na parte táctica. O time, até o último jogo, estava muito exposto. Espero que ele mude esse esquema Kamikaze.

  • Só não dá pra aceitar os 3 volantes que ele ainda insiste.

  • Cristóvão eh um excelente técnico, ate mesmo quando ainda tínhamos Luxa, eu disse que era uma boa mandar ele embora e pega o Cristóvão, ele eh um técnico novo, promissor, estudioso, acompanha o futebol no mundo todo, se a torcida e diretoria tiverem paciência, ele pode dar.um jeito bonito do Flamengo jogar, confio que ele pode ser o técnico ideal para uma.libertadores/mundial daqui a uns anos.

  • Podemos ver o flamengo diferente apartir do jogo contra o Grêmio e vai melhorar mais com a chegada do Ederson estou vendo que está determinado a jogar bem e alcançar a credibilidade que ja teve no Lyon

    • Concordo. Independente da vitoria, parece que as coisas melhoraram muito em relação à postura do time.

Comentários não são permitidos.