Saiba como nasceu o Funk do Guerrero, que conquistou a torcida do Flamengo

Fonte: 90min

Acabou o caô. A frase, que já é bem conhecida entre os cariocas, agora é famosa em todo o Brasil – e também no Peru. Graças ao trabalho da Ocean Digital & Sports Marketing. A empresa desenvolveu o “Funk do Guerrero”, cantado pelo MC G3, que tornou-se sucesso no Maracanã no último sábado e espalhou-se por todo o Brasil com a torcida do Flamengo.

Tudo começou em uma reunião de pauta, quando os integrantes da equipe decidiram “fazer um barulho” com a chegada do atacante peruano Paolo Guerrero ao clube rubro-negro. Então, um contato com o funkeiro foi feito, ele rapidamente criou uma adaptação para o seu funk “O General Chegou”. A VodTech, parceira da Ocean na ação, criou um clipe animado para ilustrar a canção.

Na quinta-feira (17), o projeto começou a ser divulgado com uma matéria no site GloboEsporte.com e com vídeos sendo postados nas redes sociais. Na FlaBoutique, cliente Ocean, foi iniciada a campanha #GeneralGuerrero, pedindo que os torcedores enviassem foto “prestando continência”, em referência ao termo “General”. O conteúdo, rapidamente, se tornou viral.

Ainda na quinta-feira, e também no dia seguinte, todos os grandes meios de comunicação do Brasil repercutiram a música. Nos sites peruanos, onde Guerrero é ídolo, não foi diferente. No sábado, dia da estreia do atacante pelo Rubro-Negro no Maracanã, o jornal Meia Hora, mais vendido do Rio, usou a frase “Acabou o Caô, o Guerrero chegou” em sua primeira página.

Mas a cereja do bolo estava por vir. Em contato com a VodTech, que opera os telões do Maracanã, após a autorização do estádio, o vídeo da música foi executado na hora da escalação das equipes. A torcida rubro-negra, que já cantarolava os versos antes mesmo disso, então explodiu. Mais de 50 mil pessoas cantaram, em uníssono, o Funk do Guerrero.

Nas redes sociais e na imprensa, então, o barulho foi ainda maior. No dia seguinte, a matéria do Esporte Espetacular destacou o vídeo. Na segunda-feira, foi o Globo Esporte. Na terça-feira, idem. Com direito à matéria com o MC G3 no Maracanã e no Largo da Carioca. Além de uma história para se contar, tudo isso gerou números impressionantes.

No Twitter, só no dia do jogo, as menções a “#generalguerrero”, “acabou o caô” e “guerrero chegou” foram mais de 30 mil. No Facebook, o vídeo que a FlaBoutique postou, direto do Maracanã, com o funk tocando na escalação, teve alcance de quase 700 mil pessoas. No YouTube, já são quase 4 mil vídeos com as palavras “Acabou o caô, o Guerrero chegou”. Só na primeira página do site, com 17 vídeos, já são quase 300 mil visualizações.

Na imprensa brasileira, a ação foi destacada em grandes veículos, como Globoesporte.com, Globo.com, Esporte Interativo, Terra, UOL, O Dia, Lancenet, Goal.com , e pelo próprio Clube de Regatas do Flamengo, que não teve nenhuma participação na ação. Alguns dos maiores jornais do Peru, como El Comercio, El Popular, Libero e El Bocon também deram grande destaque ao funk.