Apenas trio se salvou em temporada ruim do Flamengo

A temporada repleta de polêmicas e com final melancólico deixou o Flamengo praticamente sem o que comemorar ao fim de 2015. A maioria dos jogadores encerrou o ano questionada e apenas um trio se salvou em meio ao desempenho ruim. Mesmo assim, os atletas passaram com ressalvas pela avaliação da diretoria.

Alan Patrick, Emerson Sheik e Jorge foram os sobreviventes de um 2015 com eliminações para o Vasco na semifinal do Campeonato Carioca e nas quartas de final da Copa do Brasil. Eles terminaram mais bem avaliados do que Paolo Guerrero e Ederson. A dupla chegou badalada, mas sofreu com lesões e fechou a temporada em baixa.

Mesmo com a polêmica do “Bonde da Stella”, o meia Alan Patrick foi o sopro de criatividade do Flamengo no ano. Ele teve boas atuações e funcionou como um autêntico “camisa 10”. O suficiente para a diretoria decidir não abrir mão do empréstimo até o meio de 2016 e negociar com o Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, a permanência até o fim do ano.

Emerson Sheik é o tipo de jogador que “dá a vida” pelo Flamengo. Foi assim que o técnico Muricy Ramalho o definiu ao chegar ao Rubro-negro. O veterano foi aprovado pela torcida, mas ficou evidente que não é capaz de manter a intensidade durante os 90 minutos. Apesar disso, o camisa 11 encerrou o ano fortalecido e com a renovação até o fim de 2016 acertada junto aos dirigentes.

O último aprovado foi o lateral-esquerdo Jorge. Formado nas divisões de base do Rubro-negro, o jovem surpreendeu ao colocar o colombiano Armero no banco de reservas. O Flamengo chegou a contratar três jogadores para a função e foi surpreendido com o surgimento do lateral.

Desta vez, o que o clube buscou no mercado foi um reserva para Jorge. Chiquinho, ex-Santos, acabou sendo o nome escolhido. A ideia é a de que o reforço faça sombra significativa ao titular, já que foi detectado certo deslumbre após a ascensão relâmpago.

Fonte: UOL

Veja também

  • Sheik vascaíno

  • Vejo muita gente reclamando do Alan Patrick, mas o moleque joga fácil, fez gol de falta, de fora da área, dentro da área, de pé direito, pé esquerdo, porra Foi o artilheiro do time no brasileiro.

    O Flamengo é que ainda precisa evoluir ao ponto de oferecer condições ideais para o futebol em alto nível, tem muita coisa que o Flamengo precisa, agora meia o Flamengo Já tem, Alan é bola, pode buscar outros até melhores, mas se continuar sem oferecer as melhores condições pro cara se desenvolver aqui em pouco tempo a torcida vai estar xingando o próximo jogador, é por isso que é difícil alguém servir pro Flamengo.

    Cerveja, o bonde dos anos 80 também bebia e ganhou tudo.

  • Faltou o Kayke

    • Também acho.
      Conseguimos um bom substituto pro Guerrero, e disso ninguém fala.

Comentários não são permitidos.