Haja fôlego! Fla começará o ano com 4 jogos em 9 dias

Amistosos contra Ceará e Santa Cruz, estreia na Liga contra o Galo e volta ao Rio para pegar o Boavista põe à prova preparação da equipe e diversidade do elenco

Calendário. Um dos assuntos mais discutidos no futebol brasileiro voltou à tona nas primeiras entrevistas coletivas do Flamengo na pré-temporada. Com investimento alto em tecnologia e nos exames, o departamento de futebol, com aval da diretoria, avaliava usar dois times para amenizar os efeitos do primeiro semestre – com duas e até três competições simultâneas, já que, além do Carioca e da Primeira Liga, a Copa do Brasil começa em março. Mas já no início da temporada o grupo rubro-negro vai passar por um teste de fôlego.

No dia 20, a delegação viaja para Fortaleza, onde joga no dia seguinte contra o Ceará, na Arena Castelão. Em novo deslocamento pelo Nordeste, o time comandado por Muricy vai até Recife enfrentar o Santa Cruz, dia 24. A estreia na Primeira Liga está prevista para o dia 27, em Belo Horizonte, contra o Atlético-MG. O primeiro desafio do estadual será no dia 30, diante do Boavista, em local ainda a ser definido. Há chances de viagens mais curtas, sem avião, mas de ônibus, para Volta Redonda, Macaé e até Juiz de Fora – a diretoria também analisa mandar a estreia no Carioca no estádio do América, em Edson Passos.

A decisão de utilizar o time principal no Carioca não mudou os planos do departamento de futebol para as primeiras partidas da temporada. As definições e os resultados dos testes no novo centro de prevenção e recuperação de jogadores devem municiar Muricy para escalar a equipe. É provável que o treinador faça muitas experiências nos jogos amistosos e priorize o time que deve formar a base titular na Liga e, com algumas mudanças, no Carioca.

Somente na semana que vem o treinador deve começar a definir a equipe titular. Os preparadores físicos estão separando por setores os jogadores e fazendo trabalhos específicos com os atletas que os profissionais de fisiologia identificam necessidades especiais – como nos casos de Juan, Nixon e Ederson. Os últimos dois vêm de recuperação de lesão. Outro que deve passar por tratamento diferente é Kayke. O atacante passou por artroscopia no fim da semana passada e chega para o treino da manhã deste domingo em Mangaratiba.

Fonte: GE

Veja também

  • Com a obrigação agora de usar o time titular, em vez de uma preparação maior para o time, ficou o desgaste de disputar duas competições paralelas.

    Eduardo Bandeira briga com a Ferj, briga com a CBF, briga com o diabo, mas abaixa a cabeça pra Globo. O que adianta?

  • Jogar todas competições é complicado, tem que ter rodízio de jogadores. Eu, por exemplo, não vou nem assistir o CARIOCA, salvo exceções, os clássicos, semifinais e final. Os outros joguinhos tô fora!!!

  • PRECISAMOS DE mais peças no time…

  • Sem pressao no comeco hein cambada de ze ruela, o time tem que engrenar primeiro!

    • Concordo… Acho que devemos cobrar somente no Brasileiro.

    • Duvido kkkkkkk

    • Qual o sentido de não cobrar? Todos os times estão começando a preparação. Todos os pequenos do Rio estão com jogadores novos também. Então, tem que cobrar sim contra esses times. Os jogadores do fla ganham muito mais e tem a obrigação de ganhar sim. Não quer pressão? Vai jogar no madureira, é simples.

      • O mal do flamenguista eh levar um determinado jogador ou o time todo do ceu ao inferno em 1 ou 2 jogos e isso atrapalha muito, porisso que nesse novo comeco que estamos tendo paciencia e apoio da torcida eh fundamental pro rendimento pro resto do ano…

Comentários não são permitidos.