Volante do Fla é uma das apostas da Copa SP

Lista conta com nomes já conhecidos na base e badalados em seus clubes; David Neres, artilheiro e campeão da Copa do Brasil Sub-20 pelo São Paulo, é um deles

Todo ano é assim. Ela abre sempre a temporada do futebol brasileiro. Ela, no caso, a principal competição de base do Brasil, a Copa São Paulo, já consagrada como Copinha, muitas vezes o último degrau que separa os juniores dos profissionais. A partir deste sábado, até o dia 25 deste mês, com 112 equipes e 30 atletas possíveis inscritos em cada uma, os candidatos a novos craques são, ao todo, 3.360. Alguns já largam na frente, como o meia-atacante David Neres, do São Paulo, que se destacou na Copa do Brasil Sub-20.

O GloboEsporte.com selecionou 10 apostas para você ficar de olho durante o torneio, dividido em 28 grupos e de quatro equipes – cresceu em relação ao ano passado, que tinha 104 em 25 chaves -, com a presença de uma estrangeira, o Pérolas Negras,  formado por jovens de um projeto social do Haiti. Por consequência, haverá uma fase a mais de mata-mata. A bola começa a rolar cedo, às 9h, com duas partidas – a Ferroviária enfrenta o América-PE pelo Grupo 7, e o Nacional-SP pega o São Raimundo-RR pelo Grupo 27. Veja a seguir as esperanças de brilho para a versão 2016:

DAVID NERES (MEIA-ATACANTE, SÃO PAULO)

Melhor jogador e artilheiro da Copa do Brasil Sub-20 com seis gols, David Neres é um dos nomes a ser seguido no ótimo time do São Paulo. Canhoto, habilidoso e muito rápido, o meia-atacante de 18 anos joga pelo lado direito e constantemente cria jogadas perigosas de ataque, seja driblando, cruzando ou finalizando. É um dos favoritos a craque do torneio.

CAPIXABA (MEIA-ATACANTE, ATLÉTICO-MG)

Meia-atacante com características semelhantes às de David Neres. Fez um excelente Brasileiro Sub-20, brilhando no jogo contra o Internacional, na primeira fase, e joga normalmente pelo lado esquerdo. Aos 18 anos, é a principal esperança do Galo para o torneio.

MATHEUS PEREIRA (MEIA, CORINTHIANS)

Meia canhoto e versátil, pode atuar mais recuado, como segundo volante, ou avançado, centralizado. E, aos 17 anos, já tem passagens pelo time principal do Corinthians. Extremamente habilidoso, sofreu críticas no Sul-Americano Sub-17 por participar pouco do jogo, mas evoluiu ao longo do ano, a ponto de ser o camisa 10 do atual campeão da Copinha.

ARTHUR (VOLANTE, GRÊMIO)

Volante habilidoso, rápido e inteligente, foge ao estereótipo dos jogadores de sua posição que surgem no Grêmio. E por isso mesmo pode ter mais dificuldades para se firmar nos profissionais. Mas nos juniores, é ele quem distribui o jogo no meio-campo, sempre com muita qualidade e eficiência, que talvez fosse mais valorizada em outro clube ou possa ser aproveitada por um treinador de mentalidade mais moderna e ofensiva, como Roger Machado. Nascido em 1996, disputa sua última Copinha.

PEDRO (CENTROAVANTE, FLUMINENSE)

Centroavante matador revelado no Duquecaxiense e nascido em 1997, Pedro fez gols decisivos pelo Fluminense em 2015, tanto no Brasileiro Sub-20 quanto na Copa do Brasil. Sem Danielzinho, que irá para os profissionais em 2016, ele é uma das esperanças de gol do Flu na competição.

BRUNO RODRIGUES (ATACANTE, ATLÉTICO-PR)

Camisa 10 do Atlético-PR na Copa RS de Futebol Sub-20, Bruno Rodrigues herdou a posição do canhoto João Pedro e foi muito bem tanto na Copa FPF quanto na Copa do Brasil Sub-20, na campanha do vice-campeonato. Depois da Copinha, deverá ser integrado ao time sub-23.

AUGUSTO (ZAGUEIRO, PALMEIRAS)

Titular e capitão do time sub-20 do Palmeiras já em seu primeiro ano de juniores, Augusto mostrou ser um zagueiro muito técnico e seguro com a bola no pé e bom posicionamento. Mas ainda é criticado por ser lento em algumas disputas com atacantes. Se for bem na Copinha, deverá ser definitivamente integrado ao elenco dos profissionais.

RONALDO (VOLANTE, FLAMENGO)

Versátil, Ronaldo chegou ao Flamengo em 2013 vindo do Paulista-SP e pode atuar como volante ou também como meia. Foi o melhor jogador do time na final da Taça Guanabara, mas logo depois foi prejudicado por uma pneumonia que adiou sua chegada aos profissionais. Nascido em 1996, deve subir depois da Copinha e impressiona pela inteligência em campo.

CAIO (MEIA-ATACANTE, SANTOS)

Decisivo no título paulista sub-17 do Santos em 2014, Caio teve uma renovação de contrato difícil com o Santos, mas depois de feito o acordo assumiu a camisa 10 do time sub-20 que chegou à final do Estadual e foi derrotado pelo Corinthians. É um meia canhoto, que pode jogar pela direita, centralizado, ou até mesmo como volante. Tem drible fácil, bate muito bem na bola e certamente será importante para o Santos, que busca se recuperar após o vexame da eliminação na primeira fase em 2015.

LÉO ORTIZ (ZAGUEIRO, INTERNACIONAL)

Filho do ex-craque de futsal Ortiz, Léo se firmou na zaga dos juniores do Internacional nos últimos anos. Joga também como volante, e aos 19 anos é visto internamente como o jogador mais pronto para subir no elenco do Colorado, que “perdeu” o bom Gustavo Ferrareis para os profissionais após um bom desempenho na Copa RS Sub-20.

Fonte: GE

Veja também

  • Me lembro de um Ronaldo, lateral direito, que era até da mesma época do Jorge. O moleque era muuuuito bom, igual ou até melhor que o nosso canhotinho. Se for o mesmo cara, não sei pq o tiraram da lateral.

  • Ronaldo ate onde eu lembro era lateral.. Jogaram pra meia essa porra? Depois nao sabem pq so sai neguebas dessa base… Rodando os mlqs desse jeito.. So da retarda nessa porra

    • Ele é volante de origem que pode jogar na lateral. Depois de contratarem o Thiago Ennes ele voltou a jogar no meio.

    • Na base é assim mesmo.
      Adriano imperador já jogou de zagueiro.

      É normal em toda as bases.

      Eu acho ele melhor no meio, será um excelente segundo volante.

      • Era ele mesmo gean,foi para volante por terem boa saída de bola e velocidade

Comentários não são permitidos.