Brasília como casa – Sim ou Não?

A já imensa discussão sobre a casa rubro-negra em 2016 prossegue incessantemente, sempre com novos capítulos. Deixados de lado os pequenos estádios da cidade do Rio de Janeiro e criticada a ideia do “tour” nacional ao decorrer da temporada – principalmente por Muricy Ramalho, a diretoria cogita a possibilidade de adotar o estádio Mané Garrincha, em Brasília, como sede provisória. Entretanto, não sabemos ao certo se essa é a melhor alternativa, ou se outras podem ser mais interessantes.

PRÓS

– DNA RUBRO-NEGRO

Assim como em tantas outras cidades espalhadas pelo país, o Flamengo é sempre bem recebido em Brasília, onde somos maioria. Este não pode ser o único critério de avaliação, é verdade, pois temos não só a maior torcida do Brasil como nos dispersamos muito bem por todo o território nacional. Porém, é muito importante notar que, depois do Rio de Janeiro, a capital federal é o maior polo de sócios torcedores. Se já é difícil para os cariocas aderirem ao plano, imaginem para os torcedores que raramente tem a oportunidade de acompanhar o Mengão de perto? Logicamente, essa massa tem que ser privilegiada, e nada mais justo do que receberem dedicação especial nesse período sem Maracanã.

– CASA CHEIA

Apesar de ser difícil prever como será a assiduidade dos brasilienses durante uma temporada completa, justamente pela sazonalidade de jogos do Flamengo na cidade, as impressões que temos são positivas. Foi com partidas em Brasília que conseguimos alcançar alguns recordes de público ao longo dos últimos anos, bem como elevadas rendas. Além disso, o Mané Garrincha tem capacidade maior até que a do Maracanã, o que é particularmente interessante em partidas de grande chamativo, como finais, clássicos e/ou jogos decisivos.

– LADO FINANCEIRO

Diferentemente do Maracanã, onde temos contrato com a administração Maracanã SA, em Brasília estamos livres pra negociar acordos pontuais com empresas interessadas, principalmente quando o jogo promete grande público. Esses acordos são frequentemente mais atraentes e lucrativos que as partidas no Rio, mesmo quando o público é grande e os preços altos. A porcentagem do consórcio é sempre grande.

CONTRAS

– E O CT?

Jogar em Brasília vai fazer  o Flamengo praticamente abandonar a cidade do Rio. Treinar em Vargem Grande, viajar para Brasília e logo depois viajar para outra praça – e enfim retomar todo o roteiro – seria cansativo por demais e não se justificaria. No momento em que desenvolvemos parte do CT, entraríamos no dilema de utilizá-lo ou proporcionar um grande dispêndio aos jogadores, sem mencionar os custos de viagem. Adotar permanentemente Brasília durante o ano ocasionaria este conflito.

– TORCIDA MORNA?

Uma das críticas a Brasília (e também a várias outras cidades) é de que a torcida “não empolga”. De fato percebemos alguns jogos nos quais os flamenguistas não entoavam os mesmos cantos, com pouca empolgação e, até certo modo, também acompanhavam com comodismo a passividade do time em campo. Sabemos que as organizadas do Rio, com a vida de estádio que tem, são incomparáveis. Porém, certos comportamentos passivos são inaceitáveis em Brasília ou em qualquer lugar. Apesar de tudo, este deve ser um “problema” com o qual teremos que lidar neste ano, já que seguramente não atuaremos no Rio com a costumeira frequência.

– FLAMENGO FORA DO RIO

Turisticamente, futebolisticamente, culturalmente e até politicamente não há como imaginar a cidade maravilhosa sem o Flamengo, e vasco-versa. É um casamento perfeito, admirado por todos. Já será duro perder o Maracanã por tanto tempo, mas passamos por isso também na época do Pan e no pré-Copa, e sobrevivemos com alternativas. Creio que ninguém sabe o que é realmente não ter o Flamengo na cidade do Rio.

– COMODISMO COM A FALTA DE ESTÁDIO

Para muitos, o Flamengo já deveria ter planejado nosso próprio estádio desde o início deste imbróglio. A diretoria, entretanto, é mais pé no chão com este tema e, ao que tudo indica, prefere tentar a administração do Maracanã ao partir para a construção de um estádio. Buscar sedes pelo país, como Espírito Santo, Brasília, Cuiabá e Nordeste, principalmente, é reforçar que o Flamengo não precisa se instalar tão firmemente no Rio, já que trafegar pelo território nacional é bastante lucrativo.

Adotar ou não Brasília como casa é uma questão de comparar possibilidades. Temos muitos pontos a favor, como temos outros contra. Pessoalmente, prefiro que nos mantenhamos no Rio, mais especificamente em Volta Redonda/Macaé, caso não consigamos reformar algum pequeno estádio a tempo. Brasília e outras cidades se tornam atrativas no caso de grandes jogos, onde conseguimos acordos pontuais. Porém, jogar um Flamengo x Chapecoense, por exemplo, não se torna tão sustentável, pelo baixo comparecimento e baixo lucro, visto o tamanho do estádio e seu respectivo custo de manutenção. Além disso, a utilização do CT é de extrema importância, se considerarmos o desgaste pelo decorrer da temporada.

E você, torcedor, o que acha de adotarmos Brasília como casa? Tem alguma alternativa? Comente abaixo e também em nosso fórum!

SRN!

Rodrigo Coli

rodrigo.coli@colunadoflamengo.com

Veja também

  • Toda a comissão técnica do Flamengo, tem que saber que os jogadores tem é familia, não é somente geladeira.

  • Lançaram uma notícia no GE de que o Flamengo foi proibido de jogar em Brasília pela CBF, procede?

    • Procede, pelo jeito a FERJ esta dificultando as coisas

  • Eu sou a favor de definir Brasília como a casa do Flamengo para esse ano. Principalmente para o Campeonato Brasileiro. É verdade que será mais cansativo mas se planejar bem a logística como por exemplo sair na sexta a noite do Rio de Janeiro se concentrar em Brasília no sábado e jogar no domingo voltando domingo mesmo para o Rio de Janeiro esse problema será minimizado. Com certeza jogar em Brasília ao invés de outros estádios do RJ trará excelentes resultados financeiros para o clube e ainda cativará muito a torcida da região.

  • Poucos jogos desse campeonato são realmente atrativos para o torcedor de fora.

    Depois que ver o Flamengo virar uma rotina, ele só vai querer ir nos grandes jogos.

    Mas no que o Muricy está certo é que o Flamengo tem que ter um campo fixo pra mandar seus jogos, então já que Volta Redonda nem Macaé podem receber grandes jogos, que se jogue todas em Brasília, mesmo tomando prejuízo nos jogos sem apelo.

  • sim

  • Moro no rio, vou ao maracanã, e acho legal pacaramba os jogos em brasilia ! Ano passado o time era horrivel e ñ empolgava msm , a torcida até fez um esforço mas o time ñ ajudava , acredito muito na torcida de brasilia e se esse ano o time for bem a torcida de brasilia vem junto e vai ser bonito demais ! Não adianta cantar onde tiver estarei e onde quer que esteja sempre estarei contigo e ficar falando que a torcida de la é morna , vamos dar é força , se os jogos forem msm ai que VCs façam uma bonita festa e icentivem o mengão e depois entreguem pros cariocas em outubro bem encaminhado rumo aos titulos ! SRN

  • Prezado Rodrigo Coli,

    Enquanto rubro negro brasiliense, nascido e criado no planalto central, me senti na obrigação de responder seus comentários e traçar também os meus, visto que seu texto termina em uma interrogação.

    Para tanto, responderei tópico por tópico.

    Contudo vai uma breve introdução.

    O ano era 1997 e eu tinha 12 anos. Meus pais, vindos de Minas Gerais são cruzeirenses.

    A única referência de futebol que eu tinha era o que via na tv e escutava os outros falarem. Era uma época sem internet, tv a cabo para poucos e, portanto, responder à pergunta “para qual time você torce?” era um exercício de empirismo.

    Mal sabia que o Flamengo havia jogado mais vezes em Brasília aquele ano. Contudo descobri que o Flamengo jogaria a final da Copa dos Campeões Mundiais, contra o São Paulo, em Brasília. Era a oportunidade perfeita.

    Convenci meu pai a me levar. Ele, como bom apreciador do futebol me levou e me comprou uma bandeira. Na fila escutei um são paulino falando: “a torcida do São Paulo está crescendo muito esses anos com esses últimos títulos”. Na hora tive um certo receio. Estava cercado de são paulinos e eu com meu primeiro manto me senti sozinho.

    Percebi depois que essa mistura é uma característica de Brasília. Tanto que assistimos uns 20 minutos no meio da torcida do São Paulo, pois meu pai encontrara um amigo são paulino que também estava no jogo.

    Mas do outro lado estava a nação. Como era linda e como cantava e gritava. Não resisti e passei a pedir para o meu pai para mudar de lado. Ele me levou. Do nosso lado, a torcida, de pé, não me deixava ver o jogo. Um tal de Iranildo fez o gol e comemorei mesmo sem ver. Até meu pai deu um assoviada para ajudar na festa.

    Segundo tempo a mesma coisa. Uma cantoria sem parar. Eu tentava aprender as músicas da torcida. Afinal, tinha que me portar como o campeão dos campeões do mundo. Aprendi um pouco aqui e acolá e fui no embalo.

    Resultado é que saímos campeões, e desde então respondia com orgulho que eu torcia para o Flamengo, campeão mundial.

    Os anos se passam, e muitas foram as loucuras para ver o Flamengo jogar. Viagens de ônibus à Goiânia, viagens ao RJ, fuga de brigas de torcida, tratamento de gado, no RJ e em qualquer lugar.

    Daí veio o time de basquete do Flamengo. Era a nossa alegria. Tenho certeza que grande parte do sucesso que o time do basquete do Flamengo e do Brasil deve-se à rivalidade com o time de Brasília. Torcedores de outros times iam com suas respectivas camisas torcer para o Brasília, e nós éramos sempre Flamengo. Ginásios lotados, públicos recorde no basquete, maiores que muitos públicos de estádio.

    Fui sendo Flamengo e de repente Brasília tinha um estádio. Superfaturado, superestimado e com o entorno mal acabado. Mas tínhamos um “estádio de copa do mundo”.

    Qual foi a surpresa em saber que o Flamengo iria jogar aqui, novamente, no estádio em que aprendi a ser Flamengo.

    Vi um empate em 0x0 com o Santos na despedida de Neymar, desembolsei bem uns 400 reais para ir com minha esposa. Recorde de público, e milhões de reais indo para um investidor que vendeu o mando para o Santos por menos de um milhão.

    Um empate com o Coritiba, uma vitória sobre o Vasco, uma humilhante goleada sobre o Atlético Mineiro em que metemos 3 no campeão da libertadores e cantamos “eu acredito”. Um empate com a Portuguesa com direito a gol de goleiro deles no último lance do jogo, um empate com o São Paulo, com pênalti defendido pelo nosso goleiro no final, uma derrota para o Grêmio e um empate com o Vasco.

    No ano seguinte, um 0x0 sem graça contra o Goiás.

    Ano passado um amistoso em 0x0 contra o Shakhtar Donetsk e o fatídico dia do recorde de público e das vaias ao time na derrota para o Coritiba. Além do empate com a Ponte Preta.

    Este ano um FlaxFlu, todos lembram, enfim jogamos bem e vencemos.

    Quase todos os jogos fui com amigos, inclusive de outros times, com crianças e idosos. E todos os jogos fiquei sentado, vendo confortavelmente meu jogo. Paguei muitos reais sem reclamar, mesmo com logísticas estranhas, tais como o ridículo container único para os sócios torcedores trocarem o ingresso comprado pela internet com “prioridade”, somente no dia do jogo, perdendo horas de trabalho e por aí vai.

    Nunca vaiei o vaiei o Flamengo, mas já vi o Flamengo sendo vaiado pelos seus dentro e fora do RJ.

    Isto posto, vamos às respostas e comentários:

    – DNA RUBRO-NEGRO

    Concordo plenamente com isso. Tem muito, mais muito rubro-negro em BSB. Porque não aproveitar para fazer um tratamento mais digno e fidelizar a torcida local? A começar por mais locais de venda de ingresso, melhorar a forma de acesso ao estádio, e alguma coisa que de um tratamento mais VIP ao ST.

    Eventos, ações de marketing locais me shoppings e locais de grande movimentação podem ser feitos de forma bem simples. Isso ajuda a vender camisa, produtos, sócio torcedor e etc. Já vi ações parecidas para outros eventos e funciona muito bem. O Flamengo tem que ser vendido como um conceito. Muita gente nem sabe que tem jogo aqui.

    É simples ter um balcão de esclarecimento sobre o sócio torcedor nos principais shoppings, nas lojas do flamengo e etc. Cara, é muita oportunidade perdida eu acho.

    – CASA CHEIA

    Esta é outra questão primordial. Na média o brasiliense tem uma renda boa. É apenas uma questão estatística. Grande parte dos meus conhecidos pagam caro para qualquer evento. E qualquer evento em Brasília tem público. Há uma demanda reprimida enorme.

    Mas obviamente há também uma parte que ganha menos, como em qualquer outro lugar.

    No Mané Garrincha esta divisão é óbvia. Quem quer pagar menos fica em cima e quem quer pagar mais fica em baixo.

    Então porque não dar ao ST a oportunidade de um lugar mais próximo ao campo, como já fizeram uma vez. Fazer outras coisas interessantes para ambos os públicos.

    Colocar um entretenimento no intervalo, um ídolo batendo falta, sei lá. Dar atrativos para outras pessoas irem ao estádio, porque se for evento e for interessante, tem muita gente sem time que vai ver.

    Em Brasília qualquer evento vende. Se levar o Mancuello para uma ação em um shopping bomba. Ex. quem comprar ingresso em tal lugar, tira uma foto com um jogador.

    Porque não um jogo do máster antes do jogo principal? Cara ia ser top demais, atrairia gente de tudo que é jeito.

    Pode cobrar que em geral as pessoas pagam. Mas se tiver mais atrativos, mais pessoas vão, mais renda vem, e mais torcedores e sts.

    – LADO FINANCEIRO

    É um pouco do que eu disse acima, cara faça um copo foda do Mengão para vender a cerveja sem álcool que eu compro 4 fácil, como na copa do mundo.

    Coloque uma empresa de Brasília interessada e atribua a marca ao Flamengo, com ações que ambos saem ganhando.

    Faça uma parceria com o extra, que é vinculado ao Futebol Melhor para divulgar o jogo e falar das ofertas.

    Enfim, já captaram a ideia. Não é preciso gastar muito para lucrar em Brasília.

    CONTRAS

    – E O CT?

    Realmente é uma perda. Mas veja bem, existem opções boas e de fácil acesso, como o CT dos bombeiros e de outros clubes menores. Contudo, este é um problema comum para qualquer jogo fora do RJ.

    – TORCIDA MORNA?

    A torcida é diferente e ponto. Eu não vou ver o jogo em pé, e a maioria das pessoas com quem eu vou ao estádio também não vai. É cultural. Pode até mudar, e acho que mudará, mas esta é uma realidade que tem que ser enfrentada. E a torcida vibra muito quando o time empolga pela raça.

    Até discordo das vaias, mas no fundo eu entendo. No jogo que nos deu essa fama, tinha muita gente que estava indo na primeira vez ao estádio, e queria ver o time ganhar. Aconteceu uma vez e pronto. Duvido se o time jogar bem isso ocorrerá mesmo com uma derrota. Mas convenhamos, naquele jogo faltou raça, e isso merece vaia mesmo. Já aconteceu no RJ também e não vi esse drama todo.

    Ademais poucos são os Brasilienses que já foram a qualquer outro estádio fora a copa. Não temos futebol aqui e aprendemos assim. Oras, quem já foi ao maracanã sabe como é e estranha, mas para nós tá legal.

    Agora cabe também ao clube ajudar. Porque não colocar uma cantora ou cantor foda antes do jogo cantando o hino do Flamengo à capela para a torcida?, ou um clipe no telão da torcida no maraca cantando uma música de arquibancada? Enfim, falta atitude. Que tal distribuir uns balões na entrada, com um folheto explicando a hora de encher e tal.

    Não somos mornos, somos o que somos, e porque não ajudar a moldar o jeito brasiliense de torcer?

    – FLAMENGO FORA DO RIO

    Ninguém quer o Flamengo fora do RJ, nem mesmo os brasilienses.

    Mas o próprio RJ tem que resolver suas questões.

    – COMODISMO COM A FALTA DE ESTÁDIO

    Eu entendo que o a diretoria do Flamengo vem trocando a roda com o carro andando. Particularmente não creio que a diretoria tenha simplesmente ignorado o problema. Também entendo que uma administração do maracanã pelo Flamengo seria o melhor dos mundos. Afinal, mais que um estádio, é um símbolo do futebol no mundo.

    Mas espero que isso se resolva em breve, afinal nossa torcida quase não é impaciente.

    Eu se fosse jogador e ganhasse 200 mil jogaria sorrindo até em Bagdá. Não é 1h15 de voo RJ – BSB que vai me matar. Exageros à parte, daria para vir direto do aeroporto quase.

    O Flamengo tem em mãos a oportunidade do forjar muitos outros flamenguistas como eu e tem que tirar o maior proveito dela

    Quero comemorar o brasileirão de 2016 lembrando que tivemos um flamengo jogando tudo o que pode não importa onde esteja, pois sempre estaremos com ele.

    • Boa!

    • Muito melhor que muito texto de comentarista por aqui!
      Concordo que muitas acoes simples que nem vc citou poderiam angariar cada vez mais torcedores e lucro para o Mengao! Nisso ainda temos muito a aprender com os americanos…
      Tambem estou acreditando nesse ano, temos tudo para chegar no minimo a Liberta!
      As cores do Mane Garrincha sao inspiradoras, mais a ver ate com o flamengo qur as cadeiras azuis do new maraca…
      Tomara que acoes sejam realizadas para ai se tornar um caldeirao tb!
      SRN meu camarada!

    • Excelente comentário e concordo plenamente. Quanto a questão de centro de treinamento nem é preciso tanto. O Flamengo sempre se concentra para os jogos e poderia muito bem sair do RJ no final da tarde de sexta-feira, treinar e se concentrar já em Brasília no sábado, jogar no domingo e logo após o jogo retornar ao RJ. Sinceramente não vejo essa rotina como sendo tão cansativa assim para o time. Abraços e SRN.

    • Parabéns pelo comentário. Com ctz da pra treinar no sábado no rio de janeiro e viajar a noite pra concentrar e jogar em Brasília. Melhor do que muito estádio no rio de janeiro.

    • Excelente comentário, Gabriel! Sempre bom ouvir o lado de quem conhece de perto a realidade de Brasília. Abraços!

  • Na minha opinião o Fla tinha q jogar no espírito santo ou em volta redonda ou até no Pacaembu em SP ,em um desses 3 por questão de proximidade ,por ser mais perto do RJ.

  • Discordo de quase tudo. Primeiro, se o Fla fretar o vôo consegue ter uma viagem no mínimo tão rápida para Brasília quanto para VR. A torcida não é morna e depois da carioca é a que mais canta. Podemos fazer um sistema de carnê de ingressos com bom desconto para sócios-torcedores e assim alavancar o programa no DF e garantir pelo menos 20 mil de público em todos os jogos (NO MÍNIMO). Faria o carnê para o 1o turno todo e com a volta do Maraca jogarmos o 2o turno em casa. O torcedor do DF tem altíssimo poder aquisitivo, o que faria que, com estas ações, tenhamos uma média de público de pelo menos 40 mil pagantes (detalhe, lá todos pagam ingresso).

  • Brasília tem estrutura, renda per capita(por pessoa) alta e uma população apaixonada pelo Flamengo. Enquanto não tivermos um local decente no Rio, só vejo vantagens em jogarmos lá.

  • Brasília está aprovada em todos os aspectos. Financeiro, estrutura e torcida.

  • Depois que os organizadores do Mané baixaram a cota de utilização de 15 pra 5% não tenho dúvidas de que será mesmo em Brasília. Com essa sobra dá pra fretar vôo em todos os jogos.

    • Em Brasília a logística vai ser cara, mas pode dar certo.

      • Geralmente quem paga a logística é quem promove o jogo.

        • Tudo bem, mas de qualquer forma o Flamengo abre mão de parte da renda.

          • Sim mas se protege de possíveis prejuízos!!

    • Infelizmente fomos pegos de surpresa pelo veto da CBF

      • Sim Rodrigo, já passou da hora de nossas organizadas mostrarem que são realmente organizadas.

  • Minha prioridade seria o Pacaembu, tenho várias justificativas, uma delas é que em São Paulo hoje o Pacaembu, não seria muito usado tendo em vista que o Corinthians tem a Arena Corinthians, o São Paulo tem o Morumbi, o Palmeiras tem o Allianz Parque, outro motivo: o Flamengo é a quinta torcida de São Paulo, esse ano estaríamos mais próximos deles e aumentaríamos o nosso sócio torcedor nesse território vizinho ao Rio de Janeiro, outro motivo: a distância de São Paulo com o Rio de Janeiro é de 429 km, enquanto de Brasília 1148 km. Outro motivo: o torcedor carioca devido a proximidade vai sim acompanhar os jogos no Pacaembu, tendo em vista que são 6 horas de carro ou menos de 80 minutos de voo, imagina uma partida do Flamengo contra o Corinthians em seu território, com o Flamengo com 90% da capacidade ao torcedor rubro-negro, já que em São Paulo é disponibilizado mais ingressos ao visitante, imagina? repetiríamos a final da Copa São Paulo desse ano ao ganhar eles no mesmo estádio. Eu moro no Rio de Janeiro, e iria aos jogos no Pacaembu, já em Brasília… OBS: Muitos cariocas iriam como eu, nós sim sabemos como a torcida do Flamengo deve se comportar nos estádios, conhecemos esse clube a 120 anos, não desmerecendo o torcedor brasiliense, mas não queremos cenas como do jogo contra o Coritiba como do ano passado.

    • Nada a ver o que vc rabiscou aí.
      Nada de são paulo e Brasilia é sim o melhor lugar disparado para o MAIS QUERIDO do Brasil.

      • Você não precisa concordar em nada comigo, aliás, não muda meu raciocínio. O Maior do Mundo, precisa conhecer outros ares e mostrar sua força no estado que ainda teima a contrariar nosso tamanho em massa.

  • Vai ser no Mané Garrincha. Sempre mandar lá, logística de distância média, torcida 90% rubro-negra, e altos lucros para poder reforçar elenco no meio do ano. Não é perfeito, mas dá para o gasto enquanto não voltamos com tudo para o Maracanã.

    • E com a renda dá pra fretar vôo.

  • vcs do coluna tem que vir através desse site e diz o porque tem contra a torcida de brasília, tem que gritar igual besta, isso fica com a organizada, vcs estão causando ódio nos torcedores, ninguém e obrigado a ficar pulando em um estadio, cada um tem seu jeito de torcer, vcs tem que aprender isso, aqui em brasília tem a raça, urubuzada e jovem entrem em contato com eles pra eles ficarem o jogo todo gritando, uma coisa vou avisar aqui em brasília não gostamos de torcida organizada, e vou repetir ninguém e obrigado a ficar gritando no jogo, ja fui no rio e so que grita o jogo todo e a organizada, tive o prazer de assistir o jogo do lado do Tiago Lacerda e ele igual a mim e um torcedor comum que gosta de futebol e canta e vibra conforme o time em campo. quem empolga a torcida e o time.

  • Como está o estádio de Juiz de Fora/MG? Seria viável??

  • Minha opção favorita era Volta Redonda, pois poderíamos fazer dali um caldeirão, igual o que o galo fez com o Independência.
    Mas Brasília parece ser uma ótima opção também, se os jogadores e comissão técnica estiverem de acordo, apoio.

  • A discussão sobre o estádio do flamengo tem que acabar esse ano. Ou a gente administra ou só jogaremos clássicos lá.

    • E jogar onde as outras partidas? Precisamos de uma casa, e o Maraca seria o ideal. Se conseguirmos um acordo para administra-lo por 20, 30 anos, seria perfeito. Pensando em nossa situação agora, Brasília é boa tanto pelo lado financeiro quanto pelo lado técnico, ou seja, ganhamos dinheiro e a comissão técnica aprova a logística, o gramado e o estádio. Temos tudo para jogar o turno em Brasília. SRN

      • e depois de 20 30 anos? vamos ficar igual hoje de novo sem casa sem e isso é vergonhoso pra um clube como nosso, o flamengo tem é que fazer seu proprio estadio e grande de acordo a sua torcida deixar a construtora tirar seu lucro durante esses mesmos 25 30 anos (igual o contrato que o Palmeiras fez) e ai sim depois o estádio fica somente pra nós, usem a cabeça irmãos rubro negros ou daqui 20 anos veremos o os times de segunda divisão com estádios e nós ainda sendo humilhados pelo governo do rio dependendo sempre do maracana!

  • Sou de Brasilia. Estive no fatídico jogo contra o Coritiba e também fui no Fla x Flor. É o seguinte, galera. No primeiro jogo, foi ridículo. Tanto o time quanto a torcida. Eu estava puto no estádio. A torcida foi apática mas foi por consequência do time. Claro que o papel da torcida é também chamar o time nesses momentos, mas aí entra o fato que: tinha muita gente ali que não sabia nem cantar o hino inteiro (PASMEM!). Aquele jogo foi um acontecimento no DF. Todo mundo queria ir e, consequentemente, muita gente sem noção do que é futebol estava ali (e ah, tinha váaaarios torcedorezinhos de outros times imundos ali secando). Já contra o Flor, foi bem diferente. Tá, ainda não aprenderam a cantar o hino kkkk mas pelo menos fizeram uma festa maneira. E o ponto principal que fez a maior diferença: tivemos a presença da raça. Eu sou contra TO’s, mas todos sabemos a diferença que faz… Sem TO’s não tem que puxe os gritos, então vcs imaginem o que é um jogo em Bsb sem as organizadas…

    • nada aver, em brasilia tem torcida organizada, raça, urubuzada e a jovem, acho que vc so foi ao estadio depois da reforma, no antigo mané teve jogo de um torneio campeões da libertadores se não me engano, jogos contra o gama e tambem no bezerra no gama, contra o brasiliense, atletico, esses de brasileirão, Na boa. To de saco cheio dessa história de torcida “morna”, “que não grita”. Isso é desculpa…Sou do Rio, e cada logar torce do jeito que bem entender

      • “Nada aver” oq, irmão? Da próxima vez responda “concordo” ou “discordo”. Essa é a minha opinião. Ou você é o dono da verdade só pq “ta de saco cheio dessa história e é do Rio”?

        • sou de brasilia seu babaca, e seu comentário foi uma afronta a torcida, vc não sabe nada, gente sem noção estava ali, e vcs sabe muito pra criticar os outros.

  • Senhores, das opçoes q temos mais proximas do RJ e com capacidade acima de 30 k são: 1-Brasilia(bsb) 2:15 de voo,2-Juiz de fora(JF) 1,20 h de voo, 3-PACAEMBU (PAC) 40 min Seguindo os itens do check list da materia A- DNA rubro negro as 3 tem isso B- casa cheia- as 2 primeiras tem uma media historica muito boa 30 k e a 3 pode ate ter mas no ultimo jogo nao chegou a 6 mil contra o figueirense, na nossa visao temos q considerar alguns fatores nessa escolha, dessas opcoes por exemplo : bsb tem uma alta renda per capta, alto poder aquisitivo, diferente das outras 2, se concentrarmos so em bsb nao corremos o risco de saturar? e sera q mesmo com uma renda superior de salarios, os torcedores q geralmente levam suas familias em media 3 a 4 membros vao suportar pagar 4 a 5 partidas/ mês mesmo sendo STs?ou seja vms ter casa cheia sempre?tem q se analisar bem pq mesmo vendendo os mandos a empresa q comprar nao vai kerer ter PREJU , nesse caso poderiamos alternar com as outras cidades JF e SP fazendo um planejamento antecipado dando um tempo razoavel pros torcedores se programarem nos seus orçamentos. isso tem q ser bem avaliado assim q a tabela sair,C-LADO financeiro- e obvio q se ta pagando muito mais hoje ,do q se o FLAMENGO tivesse no RJ, basta ver os numeros das bilheterias D-CT o ct nem esta pronto podera continuar sendo preparado em vargem grande , o Flamengo podera se concentrar mais em BSB , alugar um centro de treinamento q possa razoavelmente acomodar e treinar , os casos mais complexos de recuperacao ficariam no RJ no CT, e nas demais cidades ele so viajaria e se preparia NO RJ saindo de la pro aeroporto chegando e voltando no mesmo dia devido a proximidade, pra isso tbm existem voos fretados E- TORCIDA MORNA- torcer e algo muito pessoal, mas pelo q vi a torcida no jogo contra o flores foi ate bem, se isso for problema podemos fazer um intercâmbio atraves das embaixadas e levar alguns LIDERES de Torcida (cheer leader) pra incentivar e orientar a galera da cidade assim tbm estariamos nos unindo como NAÇÃO , sem diferenças, basta levar uma equipe organizar e fazer um grande espetaculo, E e F- Flamengo fora do Rj;ESTADIO , senhores ai vai desculpem uma critica tanto a diretoria, Primeiro o flamengo so ta indo pra esse lugares pq nao temos um ESTADIO próprio no RJ, e outra a 7 anos sabiamos do evento olimpiada, e mais recentemente q nao iam poder utilizar o maracana, o q ate agora nao entendemos pq se ate show de rock ta acontecendo, pq nao fizeram a reforma barata de outro estadio no RJ e dividiram com o flor pra 25 mil pessoas? pq só em cima da hora? se nao tem recurso e so chegar e falar, alo torcida nao temos recurso , e ponto final, e tem outra situacao em 2007 poderiamos ter reformado a gavea com todas as licenças(hoje nao podemos mais ) antes da chegada ao poder desse anti fdp cabral e sua gang, e o q fizemos na epoca? NADA, Agora ficar chorando nao adianta tem e q buscar solucoes de curto prazo (ir pra bsb ,jf, ou pcb) médio prazo( REFormar um estadio pra 25 exemplo o italo del cima ou lusa em parceria ) , longo prazo construir um estadio pra 40 k NO Rj e jogar grandes jogos no RJ qndo estiver liberado, sao essas as nossas ponderações, e sugestões
    outro item q queria adicionar pra obtençao de uma ARENA própria- e notório q existe uma má vontade politica pra q o FLAMENGO nao cresça como clube e nao possa ter sua arena, pra isso acontecer teriamos q ter recursos proprios ou de investidores, licencas e autorizacoes governamentais q infelizmente nesse pais tudo depende de INFLUENCIA politca, para isso se resolver, NO RJ A GRANDE MAIORIA DE ELEITORES, creio eu sao flamenguistas, portanto na hora de votar pros mandatarios escolham candidatos que seja honestos(ser honesto nao e virtude e SIM OBRIGAÇÃO DE TODO CIDADÃO) E competentes e se possivel NEUTROS e ou flamenguistas, da ai temos varios bons nomes mas NUNCA repito Nunca votem EM Individuos sabidamente inimigos do flamengo como os Senhores CABRAL, PEZAO, EDUARDO PAES q ate piada fez contra nós ou alguem indicado pelo mesmo, deveriamos ter sim representantes tanto na camara municipal e na assembleia estadual como no congresso como tinhamos o SR MARCIO BRAGA, um bom nome pra isso seria o SR EBM pra Dep federal q poderia tao bem representar o RJ, como o flamengo,

    • 1h30min do rio a bsb.

      • isso em voo fretado ne? pq ao verificar nas empresas de voo normais dava 2 15 por isso postei essa info

        • claro ne meu filho, o fla agora so vai de voo fretado.

          • claro nao, ele ja viajou em voos normais, vc nao especificou ninguem pode ser vidente

  • Há mais vantagens do que desvantagens jogar em Brasília. A principal dificuldade seria o treinamento, mas isso poderia ser resolvido com uma parceria com um clube local pra dividir as instalações.
    Sobre o comportamento dos brasilienses eu vejo como normal. É uma cidade composta por pessoas cultas, estudadas…por isso é que eu acho que eles não sabem cantar e empurrar o time, rsrs.
    Mas poderia ser assim: ficávamos uns 3 meses em Brasília, mais uns 3 em Manaus, uns 3 em Cuiabá (apesar de eu não gostar muito daquela cidade, nada contra) e assim em diante. Só não pode é jogar cada partida em um local diferente, assim não tem elenco que aguente!

    • Kkkkkkkkkkk e as famílias, vida pessoal, negócios de cada jogador???? Essa foi boa.

    • pior comentario que ja vi, mas em brasília são pessoas cultas, não sabem cantar e de uma burrice inaceitável

      • E mais essa!! Foi absurdo!

  • Na boa. To de saco cheio dessa história de torcida “morna”, “que não grita”. Isso é desculpa…Sou do Rio, e cada logar torce do jeito que bem entender. Ou vai dizer que nossa torcida do Rio ganha jogo. Se fosse assim não perderiamos para Sao caetano e outros vexames. Não caiam na pilha da mídia. Estão querendo dividir nossa torcida.

    • boa cara, sou de brasilia e estava nesses vexames que vc citou. boa mesmo parabéns, esse site esta conseguindo dividir a torcida isso e pior para o flamengo porque vários vão deixar de ser st por conta disso.

  • Brasília seria a melhor opção. O poder aquisitivo na capital é enorme. Seria lucro na certa.

  • Hoje Brasilia é a melhor opção considerando estrutura / torcida /arrecadação. Um time como o que o flamengo tem hoje não pode jogar neste estadios pequenos do RJ.
    Temos que apoiar!!!

  • Acho q volta redonda seria a melhor opção,pela proximidade, e por ter um bom gramado, e tbm por ter menos desgaste para os jogadores, e os jogos de maior apelo podem ser em Brasília, pq assim seria bom financeiramente… SRN

    • Com certeza. Faz um jogo ou outro em Brasília mas fica em Volta Redonda. Se mudar pra Brasília é um dos maiores absurdos! Pensa bem!

      Como sempre, o colunista e a maioria não levam em consideração a pessoa humana por trás do jogador, sua família, sua vida pessoal, os problemas do dia a dia a serem resolvidos, como acontece com qualquer um.
      Vou dar um exemplo: um filho, uma mãe ou esposa fica doente. E aí? A gente fica tranquilo? A gente se preocupa e quer ficar o mais próximo possível. E com o jogador não é diferente.

      E se isso não for bem planejado, gera uma crise interna, além de todo desgaste físico e psicológico.

      Logo, é preciso considerar que os caras não são robôs, mas seres humanos como qualquer um.

      • Concordo, mas é isso que o Muricy não quer. Ele quer um lugar onde o time jogue todas as partidas em casa. Se ele, junto com sua comissão acreditam que jogar em Brasília é viável, vamos jogar lá.

    • Mas o Muricy já disse em uma entrevista que com vôo fretado se perde menos tempo do que ir pra alguns estádios no rio de janeiro.

      Acredito que devemos ficar em Bsb até o maraca está pronto.

    • Também acho a melhor opção!

  • Se as viagens forem realizadas em voos fretados creio que é um excelente negócio, tanto financeiramente quanto tecnicamente! O tempo de deslocamento vai ser o mesmo do Rio até Volta Redonda.
    Deixa o time engatar a terceira marcha pra ver se a torcida não esquenta!!
    SRN!!

  • na minha opinião a melhor opção fora do rio seria o Pacaembu

    • Pq?

    • Não sei se seria a melhor opção, mas a torcida do Mengo em SP é mto grande e com certeza lotaria o Pacaembu … seria interessante um ou dois jogos lá. E, além disso, não é novidade que a grande impressa que trata de futebol fica em SP, e são bairristas. Seria muito bom ver a torcida do Mengo lotando um estádio deles … mas se quiser lotar estádio em todos os jogos e com torcedores eufóricos, só ir para o Nordeste (Ceará), onde lá a torcida é apaixonada. Agora, ainda assim, acho q a casa do Mengo deveria mesmo ficar o mais próximo possível do Ninho do Urubu

    • Em Brasília o contrato é fechado em torno de 1 milhão de reais com ou sem público total, e acho que no Pacaembu talvez não sejam os mesmos moldes. Sei lá, tô chutando… até acho que seria interessante fazer uma experiência no Pacaembu para ver qual é.

  • NÃO!
    Espírito Santo é a melhor solução.
    Boa coluna Coli!
    Abraço!

    • vc como blogueiro e um m….. e como torcedor um b…..o que vc tem contra brasília? a torcida de incomoda porque não fica igual besta gritando, então faz uma excussão do rio pra bsb e fica gritando o jogo todo, não vejo em nada de incentivo nesse gritos, e massa a torcida incentivando o time quando esta no ataque e precisa de um gol, mas o time no campo de devesa tocando a bola vc que que fique gritando, escolher o espirito santo porque vc quer, jogar em um estadio arcaico, porque a torcidinha organizada vai as custas do clube so pra fica gritando, eu prefiro a torcida do barça e o time joga bem todo jogo, como vc e um bom torcedor abre uma escola de como torcer, porque vou ao rio e vejo a mesma coisa, quando se vaia no rio pode em outro lugar não, vou mandar um email para o bandeira para ele tirar a torcida do resto do brasil porque uns torcedores de net não querem.

    • Vinny Dunga!!!

      Uma sugestão de proxima matéria!!!!

      Vi em um vídeo no canal YouTube, que o presidente Eduardo Bandeira de Melo, falou que tem como o dinheiro do imposto de renda que é recolhido pelo LEÃO, ser destinado para o nosso MENGÃO!!! Tem como fazer uma matéria orientando a nós torcedores que queremos ajudar o nosso mengão ser ainda mais forte. Não sei de porcentagem, se é integral, não sei. Mas a partir de terça feira milhares de contribuidores começarão as suas declarações. É mais uma fonte de renda para nosso time. Poderia sugerir ao nosso presidente que esse recolhimento vá para reforma do nosso CT das categorias de base ou quem sabe arrecadarmos para o nosso estádio/ arena!!!! Abraço!!!

    • Uma ideia!!!

      Porque a coluna não pega o principal tema da semana, mais debatido e comentado e leve a nossa diretoria????

      Tem diversas pessoas bem intencionadas e com excelentes idéias pra ajudar o nosso MENGÃO ser ainda mais forte!!!! E claro um retorno da diretoria sobre o caso!!!

      As vezes de uma resenha pode surgir boas idéias que venham a dar mais para o nosso time e ser discutida com mais qualidade!!! SRN

  • Pode vir, MENGÃO!!
    Estamos de braços e corações abertos te esperando.
    Será SEMPRE bem recebido aqui na capital.
    Onde estiver, estaremos.

    SRN ST

    • Uma pena a politicagem ter impedido! Apesar de minha opinião pessoal, fico inconformado com a falta de liberdade de planejamento do clube, imposta pela CBF e FERJ

Comentários não são permitidos.