Crise: Flamengo avalia trocas na comissão técnica e no departamento de futebol

Três eliminações em pouco mais de 50 dias. Este é o panorama atual do Flamengo, que afundou na crise após a eliminação para o Fortaleza na Copa do Brasil. A pressão da torcida e dos conselheiros é grande e a realidade é que mudanças drásticas no departamento de futebol não podem ser descartadas.

Apesar das reivindicações vindas de praticamente todos os lados, não existe um diagnóstico preciso sobre o que vem causando o desempenho tão fraco em 2016. Mesmo assim, o consenso é que ‘do jeito que está, não pode ficar’. Desta forma, apesar de não haver muita convicção, alguém – jogadores, comissão técnica ou o departamento de futebol – terá de pagar a conta.

A saída de Muricy Ramalho é trabalhada nos bastidores no clube, mas os problemas de saúde do treinador e sua multa rescisória tornaram-se um empecilho importante para uma possível troca de comando. Caso decida demitir o técnico – em uma decisão que seria considerada extremamente controversa – o rubro negro ainda teria de desembolsar cerca de R$ 8 milhões de multa recisória.

– Estamos vivendo uma situação atípica com o Muricy no cardiologista em São Paulo. Respeitamos muito os profissionais que nos cercam – afirmou recentemente o vice Flávio Godinho.

– Espero que retorne o mais breve possível. O prognóstico é de que na semana que vem possamos contar com a volta dele. O Muricy vai realizar mais alguns exames e ver quando poderá voltar – analisou o diretor de futebol Rodrigo Caetano, que também é alvo de fortes críticas.

A situação toda se torna ainda mais complexa pela ida do presidente Eduardo Bandeira de Mello aos Estados Unidos. Chefe da delegação da Seleção Brasileira que disputará a Copa América, o mandatário ficará afastado do dia-a-dia do clube por algumas semanas. Ou seja, uma decisão importante de troca na comissão técnica ou no departamento de futebol talvez tenha que ser conduzido à distância.

Fonte: 90min

Veja também

  • 2018 #EURICOMIRANDA.PRESIDENTE

  • Lamentável.

    Uma coisa é equacionar dívidas, e outra é se esconder atrás desse feito – importantíssimo, diga-se – e não agredir os problemas cruciais do futebol até resolvê-los, tendo, inclusive, sem ter a humildade de convocar flamenguistas competentes no ramo que estão dispostos a ajudar.

    Lembro-me do wallin que foi pra disney qdo o Fla estava mergulhado no caos, e agora o seu bandeira faz o mesmo, abandona o barco e vai chefiar delegação da cbf, quando ficamos à deriva. (o presidente diz que pode comandar o clube à distância mesmo, pelo telefone e whatsapp. É mole?)

    Enquanto isso, seguimos perdendo receita, eliminados de três competições em 5 meses, sem patrocínio master, perdendo sócio torcedor, a torcida deixando de comparecer e, o pior, perdendo nossa identidade.

    Boa viagem, bandeira!!

  • R$ 8.000.000,00 de multa rescisória?
    Fica, Muricy. rs

  • Esse dp. De futebol do flamengo é comissão técnica, são uns montes de merda, navegando num mar de mijo, impulsionados pelo peido de uma minhoca desidratada.

    • Chamada BANANA DE MELLO

    • kkkkkkkkkkkkk

Comentários não são permitidos.