Reforço! Arena das Dunas aumenta segurança para evitar conflitos no Fla-Flu

Para evitar que confusões entre torcidas aconteçam no clássico entre Flamengo e Fluminense, em Natal, a Arena das Dunas vai reforçar a segurança no estádio durante todo o domingo. O que se quer evitar são as cenas ocorridas no último dia 5, pela sexta rodada da Série A do Brasileirão, quando integrantes de organizadas de Flamengo e Palmeiras brigaram no Mané Garrincha, em Brasília, e provocaram uma confusão generalizada no estádio. Como medida punitiva, os clubes foram julgados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva e o Fla acabou perdendo um mando de campo e multado em R$ 50 mil, enquanto o Verdão também perdeu um mando, mas com portões fechados, além de multa de R$ 80 mil.

Uma das vantagens da Arena das Dunas é a configuração com a qual foi construída. Os acessos aos setores do estádio possuem entradas independentes, que bloqueiam a passagem para outros ambientes. Em acordo com a Polícia Militar, a Arena vai barrar a entrada de torcedores que estiverem com camisas de times rivais de Flamengo ou Fluminense. Os acessos do público no jogo do próximo domingo para os torcedores rubro-negros serão pelo Setor Leste (1º e 2º Anel), Sul, 1º Anel Sudoeste e 2º Anel Sudoeste. Nos Setores Norte, 1º Anel Noroeste e 2º Anel Noroeste, apenas os torcedores com a camisa do Fluminense podem entrar. A exceção ficará no Setor Premium, onde será permitida a entrada de camisas dos dois clubes ou Seleção.

Um forte esquema de segurança foi elaborado para a partida, que terá um acompanhamento dos órgãos da Segurança Pública do estado e da Justiça. Para o gerente jurídico e de relações institucionais da Arena das Dunas, Ítalo Mitre, mesmo com a preocupação com a segurança, o torcedor poderá ficar tranquilo durante o jogo.

– A nossa vantagem é que a Arena das Dunas é toda configurada em espaços separados. Aconteceu um incidente no jogo entre América-RN e ABC, pela Série C, quando alguns torcedores arrombaram o isolamento e foram para o setor Norte, mas aquilo não foi um vandalismo para um tipo de briga, mas para a torcida se espalhar na arquibancada. As pessoas que fizeram o ato acabaram identificadas e retiradas pela Polícia Militar. Em um jogo como Flamengo x Fluminense, nós teremos muitas precauções. Diferente de outras arenas, nós administramos o estádio e já temos mais de 100 jogos no currículo, com estruturas pequena, média e grande, com e sem torcida, com todos os perfis de público. Vamos precisar de um apoio da Polícia Militar, de um aumento da nossa equipe interna de segurança para auxiliar nos trabalhos, e temos ainda um histórico de Natal com poucos conflitos em jogos – disse Mitre.

Para que a partida possua um caráter familiar e atraia pessoas de várias faixas etárias, o diretor-presidente do consórcio Arena das Dunas, Mauro Araújo, reforça que o São João de Natal estará sendo realizado no pátio externo do estádio, com festival gastronômico e de quadrilhas. A intenção é que o evento não se restrinja apenas ao futebol, mas ao envolvimento com a cultura local.

– O nosso sentimento é que seja um jogo de família, que seja um evento familiar e que a gente consiga vender todos os ingressos e a capacidade para esse jogo ultrapasse os 30.500 lugares. A esperança é que esse seja o maior público da Arena das Dunas. O evento está sendo pensado para ser tão familiar que vai coincidir com o São João que vai acontecer no pátio externo da Arena das Dunas, de 23 a 26 de junho. Então, o pessoal vai sair do jogo e poderá permanecer no arraiá, com muita comida típica e um clima muito bom. O evento junino será gratuito – contou Mauro Araújo.
Antes, o clássico entre Flamengo e Fluminense havia sido agendado para as 11h, mas acabou confirmado para as 16h. A mudança seguiu orientação do Ministério Público do Trabalho do Rio Grande do Norte, que acatou o pedido da Justiça e proibiu a realização de jogos de futebol em Natal pela manhã. O diretor-presidente da Arena das Dunas disse que o consórcio se planejava para realizar o jogo matinal, apesar de reconhecer que o desgaste físico para os atletas aumentaria.

– Nós planejávamos para as 11h e que seria uma grande festa, apesar de que os jogadores sentiriam um pouco mais o desgaste físico, mas são atletas e que costumam treinar nesse horário. Eu acho que não haveria problema, porque o clima está mais ameno nessa época do ano. Seria um grande evento se fosse às 11h, porque o torcedor viria ao jogo e depois iria usufruir da praça externa com o festival junino, que possui uma grande instalação. Mesmo com a mudança, acho que ainda fica como uma boa opção para o público prestigiar os dois eventos – completou.

Fonte: GE

Veja também