Ricardo Rocha elogia Atlético-MG e Inter, mas alerta: “Olho no Flamengo”

Com a vitória sobre o Santa Cruz, por 1 a 0, na 10ª rodada do Brasileirão, o Flamengo alcançou mas um triunfo como visitante e chegou à quarta colocação da competição, com 17 pontos. Após um período turbulento do início do ano, o time agora comandado pelo interino Zé Ricardo está se encaixando, segundo o comentarista Ricardo Rocha. No “Seleção SporTV”, o analista fez o alerta de que o Rubro-Negro promete crescer no campeonato quando contar com o elenco completo.

– Inter é equipe forte, tem bons jogadores contratados. Acho que o Atlético-MG vai chegar bem. Acho que a arrancada vai ter, apesar de ser distante. Vejo Santos forte, mas depende se os jogadores vão ficar. Inter pode chegar porque não se fala em saídas (…) Eu falei “olho no Flamengo”. Tem um elenco, por incrível que pareça. Está começando a ter esse entrosamento, ganhando no justo. Se pegar o time que jogou com o Santa Cruz, a que não jogou e quem vem… Quem não jogou? Juan, Guerrero, Sheik… está chegando um zagueiro argentino. Flamengo vem forte também – disse.

O Flamengo conta com a volta do atacante Paolo Guerrero no Fla-Flu do próximo domingo, na Arena das Dunas, pela 11ª rodada. O zagueiro Juan segue se recuperando de uma lesão na coxa esquerda. O clube ainda espera contratar o zagueiro argentino Alejandro Donatti, do Rosario. Para Ricardo Rocha, o Rubro-Negro possui um horizonte positivo pela frente.

– Vejo um Flamengo forte, se fortalecendo com as vitórias. Às vezes não faz grande jogo, mas se juntar todos os jogadores machucados, voltando o elenco, com contratações que forem feitas, Flamengo vem muito forte (…) Tem ganhado fora. Mas seu mando de campo, por exemplo, joga em Brasília, em Natal. Isso prejudica o Flamengo.

O Flamengo enfrenta o Fluminense neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena das Dunas, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor é o 13º colocado e vem de duas derrotas seguidas na competição.

Fonte: Globo Esporte

Veja também

  • Fora os erros individuais contra Palmeiras e São Paulo, o sistema defensivo tem apresentado uma consistência muito boa, e com uma defesa bem postada sempre se briga na ponta da tabela nos nossos campeonatos, temos campeões que ganham de 1 x 0 e vai pontuando ate o final do campeonato……..eu vejo essa consistência no mengão do Zé Ricardo e eu acho que é essa a leitura do Ricardo Rocha e do Muriry na entrevista que saiu hoje……nosso ataque ainda não se acertou, mas se em todos os jogos marcar gol, vamos brigar em cima, mesmo que seja apenas um gol, porque a sistema defensivo esta ficando seguro.

    • So destacando que contra o Palmeiras os dois contratados n jogaram, quem jogou foi(CM e LD), e no jogo do SP so houve uma falha da dupla mas que foi em cima do rever, fora isso sem mais..

  • Posso estar enganado, mas alguns meses atrás, esse cara falou péssimo do time, agora vem com essas balelas.

  • Até entendo ele pelo lado do o Fla jogar fora de casa…a torcida do rj é diferente,é fato, jogar em Brasilia e em outros estados acaba sendo campo neutro…e isso complica mesmo.

    • Não é que a torcida do RJ seja diferente. É que nos jogos fora do RJ os ingressos são tão caros que só vai “Mauricinho “.
      E quem grita, bagunça e faz a pressão que se espera da torcida é o povão.
      E o povão não aguenta pagar, ainda mais com essa crise brava, 140,00 200,00 contos pra ver um jogo…

      • Desculpe abutre, com todo respeito a vc, até pq gosto dos seus posts, mas a torcida do Rio é diferente sim.
        Acho que todas se igualam em uma coisa: na medida da paixão.

        Podem falar o que for, eu não quero aqui jamais desmerecer ninguém de outro estado, pois me orgulho muito de ser parte dessa torcida gigantesca, enfim, de ir a São Paulo, Mato Grosso, ao Maranhão, ao Tocantins ou à Ilha de Marajó, e ver uma camisa do Flamengo estendida, envergando o varal, como diria Nelson Rodrigues.
        Mas fatos são fatos e a torcida carioca, por mais que o Flamengo seja um time nacional, ela é diferente. Afinal, o Flamengo é um time nascido no Rio de Janeiro. E se diferencia por ser mais acostumada, por conhecer e fazer parte do espírito, da história, e da tradição do time, ou até mesmo pela irreverência. Ela faz a diferença.

        São gerações de frequentadores que vão passando para outras novas o que é torcer e como é o Flamengo. Só ela sabe empurrar quando o time mais precisa, não é apoiar, é empurrar. Porque só ela sabe cantar todas as músicas, puxando muitas vezes algumas muito antigas e fazendo a união das gerações de torcedores, coisa que em outras praças não rola, pela falta dessa prática, dessa cultura que não se desenvolveu. Basta perguntar para os jogadores e eles dirão. Basta ler as crônicas de Nelson Rodrigues, ouvir adversários. E aí, considerando o que vc disse, até a própria torcida carioca já sofreu alterações por conta dos altos preços, se tornando mais elitizada e bem mais impaciente, com várias camisas adidas zeradas e se preocupando mais em tirar selfies e teclar do que cantar junto e vibrar, além de ficar, cada vez mais segmentada em setores – coisa que no antigo maraca, então, não rolava com tanta discrepância, porque era mais homogênea, e a arquibancada inteiriça forjava a massa, e depois as cadeiras, em menor número, e a geral, que era um público sui generis e mais alegre, a alma do maraca, onde iam os torcedores mais simples e aqueles que só gostavam mesmo de ir de geral.

        Quem diz que a torcida do Flamengo no maraca é igual a de qualquer lugar, é porque nunca sentiu a magnética na sua essência: num jogo decisivo do Flamengo no maracanã lotado.

        • Então, você mesmo reconheceu que mesmo aí no RJ a torcida deu uma elitizada e já não é como antes.
          Eu já assisti a um jogo no Maracanã com mais de 100 mil pessoas, coisa que ninguém da nova geração vai poder mais sentir o que é…
          O Maracanã vibrava, a galera gritava, pulava, cantava, chorava, ria, era uma festa…
          Mas era o povão que fazia essa festa.

          Me lembro de sempre ver um ator global no meio da galera, flamenguista roxo, mas não fazia bagunça, torcia na dele, como era de se esperar de alguém da classe social dele…

          Podem achar preconceito, mas festa bonita na arquibancada é o povão que faz.

          Aí o Fla vai jogar fora e colocam o ingresso a 200,00…
          Daí a torcida no estádio parece até torcida de jogo da seleção…

          Agora coloca o ingresso a 40,00 em Brasília e deixa lotar com 70 mil pessoas e veja se não vai virar um caldeirão do cacete!

          • Sim, meu caro, abutre!!
            Os estádios padrão fifa ferraram com a cultura popular do nosso futebol brasileiro em muitos aspectos, e principalmente no maracanã. O que era antes e o que se transformou depois. É triste demais não termos mais aquela massa de classes misturadas, na maioria de gente simples, gente do povo, que jogava a pelada de manhã e à tarde ia ao futebol, que cobrava por saber jogar, vivenciar o futebol, e hoje isso tudo mudou. Hoje a molecada torce pra bayern e barcelona, joga videogame e nem tem campinhos ou terrenos baldios para jogar uma pelada e se reunir. Essa é uma discussão profunda, sociológica, antropológica e filosófica, se me permite ousar.

            Quer ver uma coisa que me aborrece profundamente?
            Antes entrava um time e a torcida desse explodia com os cânticos e suas cores. Aí, do outro lado do campo entrava o outro time, e era aquela festa linda, aquele climaço que contagiava e emocionava só na entrada dos times em campo. Vc olhava pros lados e via muita gente mareada ou às lágrimas.

            Hoje, entram juntos, de um modo frio, sem bandeiras nas arquibancadas, perfilam, cantam o hino nacional e a partida começa. Essa não é nossa cultura! Isso é coisa de europeu!

            Vc vai à Argentine e Uruguai e ainda se conserva essa magia, e sempre que posso viajar vou a jogos lá só para sentir esse clima, sem contar que a cultura deles de torcer é muito linda, cantam o jogo inteiro, perdendo ou ganhando.

            A torcida do Rio continua sendo magnética, mas percebemos nitidamente sua elitização. O EBM já disse que se pegar o maraca vai voltar com a geral, por conta disso, para trazer novamente aquele torcedor mais simples de volta pro estádio.

            Abraço!

            • Tomara que sim

        • Cara, não sou carioca, moro em Minas, e sou Flamengo, (sou muito Flamengo) e concordo contigo que a torcida carioca é mesmo diferente. Me lembro de um jogo do Fla aqui em Uberlândia, contra o Paraná, fui ver esse jogo com meu filho, e você percebe mesmo uma torcida mais calma, mais calada, um tanto apática,..! Mas acho que também tudo é momento, espero que o Fla jogue no Rio, mas quero ver meu Fla jogando em outras praças também!! Mas acho que agora ,nesse momento de alavancada é mais interessante o Fla jogar no Rio…
          SRN!!

      • Meu border sou torcedor de estadio e socio torcedor e tem descontos sim em todos jogos do fla e a torcida é diferente sim…a magia é bem diferente no maraca,as torcidas organizadas cantando o tempo todo, em outros estados como nordeste vc nao ve isso e la o poder aquisitivo é menor que no rj r a torcida é completamente diferente é mais tietagem do que jogar junto com o time.

  • Huummmm….esse maluco aí só fala M*** !
    Nao confio nem um pouco nesse tal de ricardo rocha
    Sempre assito o sportv e vez ou outra vejo ele metendo a lenha no mengão
    O mesmo tipinho sem qualidade é aquele tal de mauro, do espn..

    • Mas esqueça ele, que realmente só fala besterias, e façamos uma análise sem a influência da declaração dele, que serviu apenas de gancho para que a gente pense nas nossas condições.
      Tenho muita confiança, desde que a diretoria efetive o ZR e não atrapalhe.

  • Alguns me zoaram, mas falei aqui logo após a saída do Muricy que SE O ZR FICAR, o time vai encorpar ainda mais, e acredito piamente que SEREMOS HEPTA!
    E não falei de sacanagem. Explico:

    Primeiro, porque temos um ELENCO RAZOÁVEL PARA BOM, faltando umas poucas peças, como um reserva para o Alan e um matador para fazer sombra ao Guerrero, porque se dermos sequência a Ederson, Nixon e Thiago Santos, eles darão conta do recado. E se vier o Brocador, aí fechou.

    Nas laterais e outras posições, a molecada da base tem qualidade. E na zaga, com a chegada da novela Donatti, ficaremos ainda mais resguardados. caso Juan ou Rever se desgastem fisicamente.

    Segundo, devido à JANELA DE TRANSFERÊNCIA, vejo que vários times ficarão vulneráveis, como palmerda, sp, galo, grêmio e inter, enquanto nós poderemos perder somente o Guerrero.

    Terceiro: O EFEITO MARACANÃ, porque se mantivermos a regularidade, ficando lá nas cabeças, voltaremos a jogar no maraca com o time encorpado, confiante e a torcida vai empurrar no sprint final do campeonato.

    É lógico que para isso nossa diretoria precisa dar crédito ao ZR. Esse é o primeiro e principal passo.

    Agora, é pensar em vencer o fluzinho domingo e bem.
    Depois tem o inter.
    Depois o curica alquebrado lá em sp.
    Depois o galo…

    Enfim, vamos no sapato, passo a passo, mas repito, O ZR precisa ficar, e tenho quase certeza que essa ação ganhará muita força com uma boa vitória no domingo.
    Se isso ocorrer e ainda vencermos o inter, o que alegará a diretoria para não efetivá-lo?

    • Você só deu razões que não dependem do Zé Ricardo.

      • Ah, não? Leia primeira linha, então.

  • Estou tranquilo, é jogo a jogo. A mídia esportiva e nada é a mesma coisa. Entrou no G4 merece atenção. Quando perdeu duas pro (palmeiras e Figueira) já tinha “jornalistas” pedindo a saída do Zé.
    Com as voltas Guerrero agora, mais na frente a volta do Juan, a chegada do zagueiro (Donatti) e um possível atacante de nível A (Pato ou um outro) nosso elenco será ainda melhor.
    Sul Americana e Brasileirão vao juntas é jogo no meio e no fim de semana. Por isso elenco é fundamental.
    SRN

  • Não estou muito iludido não, porém estamos tendo uma leve melhora, vamos ver quando pegarmos times de maior expressão e ganhar, ai sim podemos tirar uma conclusão melhor…

    • Times de maior expressão como o Inter q foi pressionado pelo Vitoria ou o Sao Paulo q quase perdeu para o Sport em são paulo? Acredito q quem é flamenguista mesmo não fica iludindo q o time já é foda mas também não deve achar q fica devendo nada para ninguem, tem muita gente q fala q o elenco é fraco, mas não para comparar cada um, tem jogadores q estão em uma fase ruim mas sempre se destacaram, então acredito sim q possamos brigar para estar entre os 6 ate a volta do Maracanã, pois pra mim a tendencia depois disso é so melhorar.

      • Pode crer, acabei de postar minha crença, porque concordo contigo, flamenguista fareja de longe quando o time pode chegar. Existem riscos que, na minha visão, dependem mais da visão da diretoria em acreditar no ZR ou botar tudo a perder com um medalhão retrógrado, tipo abelão. No mais, domingo é um dia D. E se vencermos o fluzinho, vamos com tudo pra cima do inter. E se vencermos as duas, a diretoria não terá outra opção a não ser efetivar o ZR, porque a pressão da torcida e da imprensa, que já rola forte, triplicarão.
        SDRN

  • O time ainda está se arrumando…, quando se arrumar ai sai da frente!!, se n for no Brasileirão vai ser na Sulamericana(Libertadores).

Comentários não são permitidos.