Apesar da vitória, queda de rendimento é alerta e 4-4-2 pode seguir sendo utilizado

Com a vitória por 2 a 1 sobre o América-MG na noite desta segunda-feira (25), o Flamengo não ganhou nenhuma posição na tabela mas manteve a diferença de apenas dois pontos para o Santos, quarto colocado no Brasileirão.

Apesar do triunfo, mais uma vez, o time Rubro-Negro tomou pressão do adversário mesmo abrindo dois gols de vantagem. Aliás a queda de rendimento da equipe nos momentos finais dos jogos tem sido constante.

Depois do jogo, em entrevista coletiva, Zé Ricardo assumiu a queda de rendimento dos jogadores e o crescimento do time mineiro na partida.

“O América-MG, depois que tomou os segundo gol, tinha que partir para cima. Perdemos um pouco a noção de ataque, um pouquinho de profundidade. De uma forma geral, fiquei satisfeito com o rendimento da equipe. Fazer o último jogo da rodada, às vezes, nos deixa com a obrigação de vencer. Detalhes que precisamos acertar são situações de jogo. Acho que merecemos a vitória.”

A partida também significou uma mudança tática do Rubro-Negro, já que pela primeira vez, Zé Ricardo escolou quarteto ofensivo com Alan Patrick, Mancuello, Fernandinho e Paolo Guerrero. O treinador deixou aberta a possibilidade de utilizar o 4-4-2 mais vezes.

“Entendemos que o Alan e o Mancuello, se soubessem sincronizar bem o retorno e fechar o lado esquerdo do campo, poderia dar certo. E a gente ganharia também mais opção por dentro da posse de bola. Não é uma partida que vai definir, mas eu gostei do que vi principalmente no primeiro tempo. Se movimentaram bem, mas até pelo fato dos dois terem que cumprir uma função defensiva pelo lado do campo, isso acabou desgastando os dois bastante. A gente vai avaliar com a volta do Everton a necessidade ou a possibilidade de mantê-los ou não.”

O duelo contra o América-MG também marcou a reestreia de Adryan, após voltar de empréstimo do Nantes, o jogador foi mantido no elenco e teve a oportunidade de novamente vestir a camisa do Flamengo. O meia entrou nos cinco minutos finais da partida.

Gabriel, que também entrou em campo no segundo tempo, completou o seu sétimo jogo pelo Flamengo no Brasileirão e não pode mais disputar partidas por nenhum outro clube da Série A. Durante a semana surgiu um interesse do Grêmio no atacante que, ao menos por enquanto, seguirá no Rubro-Negro.

Jorge que sentiu dores no joelho esquerdo durante o aquecimento será reavaliado, assim como Chiquinho, que ao substituir o jovem lateral saiu da partida reclamando de dores musculares.

O Flamengo volta a campo no próximo domingo (31), contra o Coritiba, no Couto Pereira, em Curitiba. As duas equipes se enfrentam pela décima sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

Fonte: Goal

  • 442!! Sim, mas sem o Cirino/Fernandinho/Gabriel! Quando o Damião estiver disponível, aposto em Guerrero/Damião ou se precisar de mais agilidade, Vizeu, que é mais rápido que ambos, mas morre no segundo tempo.

  • Acho que o maior problema hoje do Flamengo seja o companheiro de ataque do Guerrero, pois todos eles são ruins ou estão em uma péssima fase!

  • Zé fala como se Everton fosse titular absoluto, nosso CR7 ou Messi..” A gente vai avaliar com a volta do Everton a necessidade ou a possibilidade de mantê-los ou não.” Meu Deus. E ainda colocou Gabriel pra completar 7 jogos. Algo acontece com esse cara, e algo acontece com os empresários desses jogadores…

    • Everton é um grande companheiro de equipe

      • Kkkkkkkkkk

    • Ainda bem que não é só eu q acho isso… Everton pra mim, é bom jogador, mas é burro… corre demasiadamente errado, só vive impedido e desperdiça muito a posse de bola… Se ele concentra-se mais no jogo seria muito útil…

  • Nossa, nem se importaram em pegar meu lado bom nessa foto …

Comentários não são permitidos.