Coluna do Torcedor: “As variações táticas do Mengão”

Saudações Rubro Negras!
É fato que hoje o Mais Querido tem um elenco de fazer inveja a qualquer timeco que se julga digno de serie A da Brazuza Champions League, melhor dizendo, Campeonato Brasileiro, ou ainda Brasileirão como alguns gostam de chamar… Nosso querido professor… Entendam bem PROFESSOR e espero que nunca mais POFEXÔ… Zé Ricardo hoje tem em mãos inúmeras peças para cada posição e estas com características táticas distintas umas das outras, tornando ainda mais interessante as opções de escalação.
Mas será que você, torcedor de melhor gosto gosto do futebol mundial, já parou para analisar o que pode ser feito com um elenco tão caprichado assim? Aqui vamos descrever algumas (muitas) possibilidades que podem ser aplicadas no nosso elenco e, com a humildade que é possível, visto que sou um torcedor do Flamengo e tento ser, ainda que o Maior do Mundo insiste em tornar isso cada dia mais difícil, irei escalar minha formação ideal.
Todos sabemos que nosso antigo professor quase infartado Muricy Estressado se encantou com a tática do Barcelona e, por alguma razão que para mim é um mistério, ele acreditou que, tento peças como M. Cirino e Éverton ele poderia fazer o que mesmo que Messi e Neymar, e instaurou um sistema 4-3-3 que convergia para 4-1-4-1 para defender.
Nosso atual professor Zé Ricardo, também conhecido dentre os amigos e alunos cariocas como Tio Zé (somente para os mais íntimos, com licença!), herdou estes esquema tático e relutou muito a sair dele. Jogando assim…
figura 01
O que já mudou na última partida, talvez pela queda de rendimento do time ou pela eminente chega de Diego Ribas (enfim um 10 clássico, que saudade!), seja qual for a razão, nosso querido Tio Zé (não esqueça, somente para os íntimos!) armou o time contra o possante América-Mg num 4-2-3-1 e, com muita boa vontade, podemos entender em um 4-4-2… ficou mais ou menos assim…
figura 02
figura 03
Confesso que eu esperava, assim com muitos membros desta Nação maravilhosa ver esta formação tão aclamada e, confesso também, não foi como eu gostaria. O time rendeu menos do que eu almejei e, refletindo sobre tal, há algumas ressalvas a serem feitas, vejam bem, ressalvas e não razão para funcionar pois, mesmo com as peças adequadas pode ser que não funcione também, só saberemos indo a campo com as mudanças.
Temos que entender que nossos titulares das laterais não estavam em campo, mesmo com uma ótima partida do Pará (realmente jamais imaginei dizer isso! que grata surpresa!) e bizonha participação do Chiquinho (que para mim deveria virar reserva do gandula!) nem um, nem outro possuem as características ofensivas de Rodinei e Jorge e este esquema muito exige dos alas. Outra consideração importante é que sempre pensei nesse time com a saída de bola do Cuéllar e não com o Caramujo que se esconde da bola atrás do marcador quando retomamos a pelota, anulando um homem no meio do campo, assim sendo, um time com 2 meias têm a tendência de centralizar o jogo e, é claro, com um a menos no meio campo fica difícil. Por último e não menos importante o nosso homem rápido (e ineficiente) conhecido como Fernandinho Pé (direito) Bichado, errou tudo que tentou (e incrivelmente foi melhor que o Girino, quer dizer, Cirino, como pode isso?!).
Sem mais delongas, o nosso Tio Zé agora conta com inúmeras peças que ele não esperava nem em sonho…
Eis o nosso Plantel:
Goleiros: Paulo Victor, Alex Muralha, Daniel, Thiago.
Zagueiros: Léo Duarte, Juan, Réver, Rafael Vaz, Rafael Dumas, Donatti.
Laterais-direito: Rodinei, Pará.
Laterais-esquerdo: Jorge, Chiquinho.
Volantes: Canteros, Márcio Araújo, Willian Arão, Cuéllar, Ronaldo
Meias:Alan Patrick, Mancuello, Diego.
Meia-Atacantes: Éverton, Ederson, Lucas Paquetá, Adryan, Gabriel, Thiago Santos, Fernandinho, Marcelo Cirino, Emerson.
Centroavante: Guerrero, Felipe Vizeu, Leandro Damião
E o que podemos variar com esses monte de jogador? Vamos as possibilidades…
Uma formação um pouco mais ousada, um 3-5-2, com três zagueiros protegendo lá atrás e um meio campo “povoado” e rápido municiando os atacantes.
figura 04
Ainda um 3-5-2, numa formação mais lenta que a anterior, mas com 5 homens de extrema qualidade de passe e dois “homem-gol” lá na frente… Eu pergunto, com tanta qualidade será que a falta de velocidade não fica compensada? Esses caras não conseguiriam fazer a bola correr por eles?
figura 05
Formação vulgarmente conhecida no meio dos pseudos futebolistas de boteco ou ainda entre os comentaristas de sofá como árvore de natal, o 4-3-2-1 é uma boa possibilidade para um time com nossas peças, teríamos uma defesa muito bem protegida e um meio campo qualificado para municiar o homem-gol.
figura 06
Um Clássico 4-4-2, com dois meias e dois “homem-gol”, essa é uma formação mais lenta que o 4-3-3, mas com uma qualidade de posse de bola infinitamente maior, com Willian Arão e Cuéllar na saída de jogo e Mancuello e Diego municiando Guerrero e Damião, sendo bem treinado (e nisso nosso Tio Zé já mostrou que é bom) certamente seria uma baita dor de cabeça para os adversários.
figura 07
Mais um clássico 4-4-2, muito similar ao anterior, porém com um segundo atacante que trabalhe mais pelas laterais do campo, poderia utilizar também o Adryan que tem característica semelhantes a do Ederson, ou ainda uma peça com mais velocidade que estes, como o Éverton, mas dada a inutilidade dos nossos pontas eu paro minhas opções por ai, se você é mais corajoso do que eu, pode arriscar pensar em Cirinos, Fernandinhos e Gabrieis.
figura 08
Esta formação seria a clássica 4-3-3 com velocistas nas alas, é a formação que vem sendo usada (com peças diferentes, mas me recuso a escalar aquilo em uma formação feita por mim, tenho medo de meus dedos caírem ou o computador explodir!).
figura 09
Esta formação é a mesma do 4-3-3 que usamos hoje e foi apresentado na imagem anterior, mas substituindo o outro velocista por um cara mais técnico, acho que a qualidade compensaria a perda da correria, que ficaria por conta dos laterais.
figura 10
E para o gran finale vou apresentar minha formação ideal já com minha escalação ideal.
Ao meu ver o 4-2-3-1, convertendo para o 4-1-4-1 para defender é o que este elenco pode nos trazer de melhor… Uma formação mais conservadora, que vai expor menos o sistema defensivo e sacrificar um pouco a velocidade que se tem com pontas “corredores”, mas vai formar um meio campo de altíssima qualidade, me arrisco a dizer que fácil, fácil, este é o melhor meio-campo do Brasil (não digo das Americas, pois não acompanho o futebol gringo o suficiente pra conhecer tudo, mas o que eu conheço não tem meio com essa qualidade), um meio-campo capaz de fazer a bola correr por ele, tudo isso municiando um cara do quilate do Guerrero.

figura 11 figura 12

P.S.: Como eu não sou o Tio Zé e nem vim do mesmo planeta que ele, e ainda, no meu planeta nem com as pernas amarradas o Cuéllar pode ser banco para o Caramujo me vejo no direito de colocar ele na volância, assim como de escalar a minha zaga ideal nas formações, tá bacana?!
E para você? Qual a melhor formação com esse elenco que o Mengão tem agora?
Deixe aqui nos comentários, mas seja qual formação ou jogadores você escolher uma coisa é certa… Você está sentindo o cheiro desse novo perfume que anda circulando em todo Brasil que ficará insuportavelmente delicioso no fim do ano.. um tal de Cheirô de Heptá!
figura 13
Saudações Rubro-Negras!
Glauco Alvarez

Envie também a sua coluna, que se aprovada, será publicada aqui também! Os textos devem ser enviados para torcedor@colunadoflamengo.com.

Veja também

  • Eminente Glauco , a estréia do nosso craque Diego é iminente…
    Tmj, SRN em qualquer situação!!!

    • Pois é Anderson… E os anti piram!!!

      TMJ

      SRN

  • Tecnico volanteiro, privilegia o cabeça de bagre que baixa a cabeça e corre, o operário que só joga pra traz, em detrimento da cabeça levantada e do passe correto.

    • Pois é Marcelo, esta é uma das pouquíssimas ressalvas que faço ao trabalho do Tio Zé que, a meu ver, tá fazendo um bom trabalho…

      SRN

      • O trabalho dele é muito fraco. Igual o Dunga, escuta o que estou te falando, na hora de decidir ele vai dar mole!

  • Embora que inverteu os pontas sem querer, a penúltima formação é a ideal para mim também. Você tem nela:
    Marcação: 8,0
    Velocidade: 8,5
    Técnica: 9,0

    Cheguei a conclusão que isso de Mancuello ou Alan não é algo ruim. É bom pois assim eles renderão mais, afinal o Alan é irregular e o Mancuello parece ter problema de vigor físico. (embora seja muito dedicado e veloz). Tem que alternar os dois mesmo, e com Ederson, o Éverton não é de se jogar fora para usar quando Éderson estiver lesionado, etc, ou no segundo tempo para matar o jogo no contra-ataque.

    • Fala BVZ!

      Pois é, 4-2-3-1 com Ederson e Mancuello abertos realmente me agrada muito, justamente pela questão marcação/velocidade/qualidade, (apesar de achar um pouco alta sua nota para velocidade, uns 7,5 talvez 8,0 já tava mais que bom).

      Quanto aos pontas invertidos não foi sem querer não… Pelos “pés de origem” de cada ponta, nesta posição eles podem cruzar com mais facilidade e municiar melhor o Guerrero, mas também vejo muitos méritos na inversão deles que possibilitaria o arremate cortando para dentro… Eles ainda poderiam se alternar nas pontas no momento ofensivo… enfim, muitas opções..

      SRN

  • Muito boa análise Glauco Alvarez.
    Realmente são muitas as variáveis. Espero que as expectativas se realizem, pelo menos um G4 em 2016, pra iniciarmos 2017 com tudo na Liberta.
    Acho que agora, com bons nomes, CT em fase final, salários em dia, e com muito treinamento e time unido e fechado no mesmo propósito, temos tudo pra acreditarmos.
    Parabéns pro ZR por ter colocado fim nos rachões. Pelo menos hoje, tenho visto o time treinar faltas, marcação, e saídas de bola… É isso aí, em todo esporte, a repetição é fundamental, e o estudo dos adversários, e avaliações dos erros cometidos é que nos levam às glorias. Parabéns ZR, vamos que vamos… Só espero ver o Cuellar, bem treinado e orientado, no lugar do “eficiente” desarmador e marcador MA.
    SRN ST desde abr 2013 – CRN428816

    • Verdade Pixulula! O cheirinho tá cada dia mais forte.. rsrs…

      Brincadeiras a parte eu ainda tenho esperança do Tio Zé vai dar chances ao Colômbia 220v, mas parabenizá-lo pelo excelente trabalho…

      Estamos vendo o Flamengo fazer história!!

      SRN

  • Opa Glauco, Eu acredito de boa, que o Zé mude e até use algumas destas variações táticas, visto que ele é um estudioso e já provou isso, mas quanto ao Cuellar já não tenho tanta esperança, no Ronaldo então só o Santo Judas Tadeu, pois em toda ideia de time e variações que o Zé tem na cabeça o M.A joga. Bem, esta é a minha resignação para sempre ver o medíocre M.A como titular na escalação do Mais Querido, com todo respeito ao profissional, mas sem pena como diz “Rodrigo” Resenha da Coluna do Flamengo pois o M.A não só ganha muito bem mas simplesmente está titular no Clube de maior torcida do Brasil.

    • Fala Arnaldo, minha esperança ainda não morreu, ainda que eu concorde inteiramente com você…

      SRN

  • ——-A. Muralha——

    Pará…..Rever…….Donati……..Jorge

    Arão—-Mancuello

    A.Patric——–Diego——-Everton

    Guerreiro

    4-2-3-1………sem a bola, 4-1-4-1 com a bola e Arão de 1 homem de meio alternando com Mancuello, time com muita qualidade.
    ***Podemos sacar o Everton e colocar o Cuellar, alternando com o Arão, assim como o Ronaldo (Sem Marcio Araujo)…..infinitas opções! O meu time preferido seria o de cima!

    • Concordo contigo!

      Particularmente eu prefiro o Colômbia 220v no lugar do Everton e o Mancu aberto pela esquerda, o time perde velocidade, mas ganha em qualidade técnica e proteção no sistema defensivo…

      SRN

    • Luiz Carlos, repara só que o Arão não tem pegada de 1° volante… Nesse esquema, a defesa fica muito vulnerável. É importante ter um M. Araujo, ou o Cuellar pra dar tranquilidade à defesa, e as avançadas dos laterais.

      • Ai que tá o problema PixuLula, esse negócio de “pegada” já foi amigo, não que não tenha que ter, pelo contrário, “pegada” tem que haver de todos, todos tem que ter, ocupando os espaços, atentos, ligados, sem ficar dando trotes, esse é um dos pontos que no nosso país principalmente precisamos evoluir, dificilmente assistimos algum time aqui jogando sem esse “1 volante”, como você mesmo disse, não sei se é medo ou o que é, o fato é que são não praticarmos de outras maneiras, também nunca faremos diferente, veja um exemplo da seleção do Micale, não existe esse 1 volante, todos jogam, se revezam nos avanços, o próprio Micale disse na entrevista pré jogo que não joga, não utiliza volantes, nos times brasileiros, o Santos muitas vezes joga assim, com Tiago Maia e Renato como dupla de meio, 2 jogadores que jogam, o Grêmio também com Maicon e Wallace, assim que faz….o Arão não precisa ter características de “cão de guarda”, “1 volante”, porque não necessariamente precisamos desse jogador, basta ser treinado diferente, com os jogadores ocupando os espaços de forma correta e sem fazer corpo mole, o Mancuello jogava de “volante” na argentina, no Flamengo joga diferente meio que um meia aberto muitas vezes pela esquerda, mais também recua pra saída de bola e acompanhar os demais homens de meio, acho que é isso basta ser bem treinado e não se fazer corpo mole (mal de jogador brasileiro principalmente), que tá tudo certo!

  • Eu assisto aos jogos do Flamengo, e a maioria das vezes, o que me tira a tranquilidade, são os momentos que temos que fazer recomposição defensiva.

    Eu sei que é sofrível ver o MA dominar uma bola e dar 3 toque até recuar pra algum zagueiro, e sei que precisa ser encarado com atenção e zelo.

    No entanto, todo flamenguista de verdade sabe o quanto conseguimos reviver goleiros em má fase, atacantes que não marcam a 34 anos. Então, eu sempre tento observar o posicionamento além do centro da jogada, do raio mínimo onde se encontra a bola.

    Por isso, sempre digo: precisamos primeiro nos preocupar como vamos atacar: com quantos, onde, com que velocidade, qual jogador adversário vai atacar aquela região, como vai se comportar as linhas no último terço defensivo.. dentre outras questões.

    Concordo com o autor do texto, o Cuellar com febre é infinitamente mais eficiente que o Márcio. Porém, jogar com 3 meias não me deixaria nem um pouco “tranquilo” ao assistir os jogos. Não sinto segurança defensiva nesse time ainda, por mais que tenha tudo para adquirir. O ataque não vai se pagar, na minha opinião. Pessoal gosta de pegar exemplos europeus, então vai lá: Barcelona ataca e defende com todos, a partir do momento que a bola é perdida. Todos os espaços são diminuídos, as linhas se aproximam. É claro que isso é quase como um “abafa”, quando feito com qualidade e COM MUITA APTIDÃO TÁTICA E DEFENSIVA, VELOZ, FORTE. Um exemplo de bom jogador do nosso time (que ao meu ver deve ser titular) que creio não ter velocidade suficiente para cumprir, é o Mancuello. O Patrick, até o Diego chegar, é a referencia técnica, e gosto muito do futebol dele no nosso time, mas, não espero dele qualidade defensiva suficiente.

    Então, um Ederson, ou um Everton, sempre terá compreensão minha, quando escalados. Não entendo como “os melhores tem sempre que jogar”. Real Madrid impos um futebol que não estavamos acostumados a ver no time merengue na final da Champions. Casemiro por dentro, uma aptidão imensa na marcação, com Cristiano atuante e o Bale INCANSÁVEL e muito chato quando perdia a bola pra fechar as laterais. O problema nosso, é que o Cirino anda dando umas voltas com o Nego do Borel, e esqueceu que um dia foi um bom jogador. Pelo que esperávamos dele, seria o segundo atacante perfeito. Fazia várias movimentações. varios facões, por entre o primeiro volante e zagueiro, ora pra receber a bola, ora pra abrir espaços as volantes e meias. Lembro do jogo contra o Goias ano passado, que ele fez o gol numa bola enfiada pelo Guerrero, enfim.. nosso maior problema foi ter perdido o Ederson que vinha em uma crescente interessante. Espero que volte, e enquanto isso, que o Everton quebre um galhão. Vontade não falta, e nunca faltou a ele.

    Temos um baita elenco, um treinador muito motivado pelo que tenho acompanhado (e acompanho muito, todos os dias, vi a todos os jogos do ano). Capacidade, plantel e potencia, não nos falta. Vamos encontrar uma equipe em breve, para iniciar o turno com boas alternativas táticas. Mas, ao meu ver, nenhuma delas passa por 3 meias relativamente lentos, muito menos por dois centroavantes mais estáticos e sem nenhuma dessas qualidades táticas defensivas.

    Lembrando que é só uma visão, mesclado com expectativas de ver nosso camisa 35 desempenhar um futebol maduro e inteligente.

    SRN!

    • Ótimo comentário Ruan! Eu realmente discordo de você na questão do sistema defensivo pois o um time com com Arão, Cuéllar e Mancuello, a definição de meia ou volante vai muito de acordo com posicionamento e função de cada um e este é um dos motivos deste meu post…

      Observe que cada um destes tem qualidade de passe e de marcação, não estaria errado se alguém afirmasse que estamos novamente jogando com 3 volantes, a diferença que nenhum deles é cabeça de bagre e o Mancuello tem um passe diferenciado e pode ser até este 3º meia citado, ou 3º homem de meio de campo, ou ainda 3º volante…

      Mas ainda sim concordo com você que o Ederson no lugar do A.P. daria mais velocidade e ainda sim poderias ter estas mesmas formações com as mesmas peças, dada a qualidade e multifuncionalidade dessas três peças de meio-campo..

      SRN

      • Eu arriscaria uma escalação assim:

        Muralha
        Rondinei
        Donatti
        Juan
        Jorge
        Arão
        Mancu
        Paquetá
        Diego
        Adryan
        Guerrero

        • Fala Tude!

          É uma escalação bem ousada, pra frente!

          Seria interessante ver na prática, somente me preocupa ver como este time defenderia, pois não tem nenhum grande marcador… Talvez exigindo dedicação táticas de todos poderia funcionar…

          Como eu disse, Tio Zé tá com um baita elenco na mão!!

          SRN

          • Acho que a maior dificuldade ai seria se nossos laterais teriam a leitura de quando atacar e recuar. Acho as laterais o ponto fraco do elenco.

Comentários não são permitidos.