Coletiva: Márcio Araújo diz que Fla não briga só com Palmeiras pelo título

A briga do Flamengo pelo título brasileiro não é só com o Palmeiras, atual líder, mas com pelos menos mais cinco clubes. A avaliação é do volante Márcio Araújo, que segue titular na equipe mesmo com a grande concorrência no elenco.

– Existe uns cinco, seis times na briga. As coisas vão se afunilar. Todo mundo se reforçou. Não coloco só o Palmeiras, tem outros times com elenco bom – defendeu o jogador, que defendeu o clube paulista, mas hoje é rubro-negro.

Márcio brincou ao falar do passado do clube alviverde e disse que nem na família tem gente torcendo pelo Palmeiras, pelo contrário.

– A gente vive intensamente o clube que a gente representa. Hoje, lá na minha família, está todo mundo secando o Palmeiras.

O Flamengo é segundo colocado, com 40 pontos, três atrás do Palmeiras, com 43.

Confira outros trechos da coletiva de Márcio Araújo

Jogar em Cariacica

Lá temos continuidade, se tornou a nossa casa. Fizemos muitos jogos lá e alguns em Brasília. Mas no ES por ser menor a torcida está mais próxima e a gente tem dado resposta em campo. Casou muito bem os jogos em Cariacica.

Time titular de Zé Ricardo

Ele tem mantido um padrão tático, com uma mudança ou outra. Ele tem dado oportunidade a todos, e todos estão preparados para ajudar.

Vaga no time

Uns aparecem muito mais para a mídia, em termos de conclusão a gol, mas todo mundo tem seu papel e sua importância. Todos não vão ter a mesma importância em relação a passes, gols, mas existem peças para encaixar e eu tenho a minha importância, e tenho aproveitado as oportunidades.

Rodízio

Todo mundo quer jogar todos os jogos. Jogador é fominha. De um jogo para outro muda o time, para rodar o elenco, para rodar o elenco, o jogador ás vezes sente-se desconfortável de jogar um e esperar no outro, mas se tira a visão do eu e olha a do grupo é diferente. Todos tiveram oportunidades, vendo por outro lado, não pode reclamar.

Atletas recuperados

Mexer do meio para frente é muito mais fácil rodar o time. Atrás é difícil, para manter regularidade. O jogador entende o trabalho. No jogo é mais fácil mexer na frente. É bom para motivar todo mundo, todos sabem que tem que estar atento, porque vai ter oportunidade. Jogadores que não vinham jogando que hoje são titulares. Isso faz a gente pensar sempre para frente, diminui o número de lesões, o sacrifício era maior, faz bem ao elenco.

Fonte: Extra

Veja também

  • …Os torcedores esquecem de personagens importantes da história do Flamengo como Obina, Toró, Willians, que eram limitados técnicamente mas tinham o apreço da torcida e fizeram muito pelo time. Márcio Araújo é como eles, independentemente de ter alguém melhor tecnicamente no banco, só que o perfil do torcedor mudou e quem joga se tornou mais importante que vencer. Se o Flamengo estivesse jogando mal e/ou perdendo por culpa dele, o que não é o caso, aí seria normal criticar. Não me acho mais torcedor do que ninguém, mas muitos torcedores precisam se lembrar do que é apoiar incondicionalmente, ainda mais agora que vivemos nosso melhor momento em muito tempo. SRN

    • Tá de sacanagem obina, toró e Willians estão anos luz na frente do caramujo em todos os sentidos inclusive tecnicamente e principalmente no quesito amor a camisa.SRN.

      • “principalmente no quesito amor a camisa” — Falou m****… &;-D

Comentários não são permitidos.