fbpx

Qualidade x Resultado: O grande dilema do futebol!

Salve, salve Nação mais linda do Mundo!

estou de volta para fazer uma análise um pouco mais abrangente sobre essa eterna questão envolvendo a forma de se jogar futebol atualmente. Sempre lembrando que esta é minha OPINIÃO, e que as discordâncias serão acolhidas e levadas em consideração SEMPRE! É fato que o DEBATE É SALUTAR!

Dito isso, entremos no tema. O que vale mais: jogar bem ou ganhar? O que preferimos: que o time ganhe com uma bola bandida, num lance de sorte casual ou perca a partida apresentando um bom futebol? Será que conseguiríamos ganhar jogando bem? Ou seria melhor ganhar de qualquer maneira, mesmo abdicando do futebol bem jogado? Estes são questionamentos que devem ser analisados sob várias óticas, sempre com muita tranquilidade, pois é quase tão difícil solucionar quanto descobrir o “SEGREDO DE TOSTINES” (vende mais por que está sempre fresquinho, ou está sempre fresquinho porque vende mais?).

Percebo que o brasileiro está matando o seu futebol. Digo isso de acordo com as observações feitas como um todo, detectando que o problema é, quase sempre, originado nas escolinhas, onde se privilegia o físico da garotada à qualidade dos pequenos no trato com a bola e lugar em que a premissa básica adotada deveria ser o bem-estar e a diversão da criança. Sim, DIVERSÃO!!! A molecada deve ser FELIZ ao praticar futebol! Até os 11, 12 anos, a garotada deveria saber o mínimo necessário de técnica e tática; apenas conceitos fundamentais de organização em bloco e nada mais aprofundado. Nesse início seriam repetidos à exaustão os movimentos básicos de passes, dribles, lançamentos, cabeceio, e finalizações, para que os meninos chegassem às divisões superiores com o mínimo necessário para começarem a se tornar jogadores de fato.

É lógico! Acredito que essa opção pelo futebol de resultados seja baseada em vários pilares, dos quais destaco os mais evidentes: 1. medo dos treinadores em perder seus cargos; 2. avanço da exigência física do futebol moderno; 3. cultura de que o time vencedor é o de maior valor (sendo o segundo o primeiro dos últimos) e, o principal deles: 4. a degradação moral e a falta de visão administrativa e esportiva dos mandatários (CBF, Federações e Clubes), cujos quais corroboram de forma acintosa para que continuemos empobrecendo a forma de jogarmos, diminuindo gradativamente nossa safra de bons jogadores e nos distanciando cada vez mais do protagonismo do futebol mundial.

Acho que devemos reformular TUDO! SEM EXCEÇÕES!!! Mas pra colhermos frutos num futuro próximo, deveríamos começando mexendo na base. Incutiríamos na cabeça dos responsáveis pela formação dos atletas a importância de se primar pela qualidade em detrimento à força. Lembram do início de carreira de nosso eterno ídolo Zico! No futebol de hoje ele, franzino, o Galinho nem passaria nas peneiras. Peneiras essas onde os goleiros e zagueiros devem ter altura mínima e os jogadores de meio compleição física avantajada! O que é isso!? O que estamos fazendo!? Deixem os meninos se divertirem e escolham OS MELHORES!!!

O futebol tem de ser prazeroso na infância e no começo da adolescência para que os garotos tomem gosto por ele. Deixem nossos rebentos sonharem em ser como Neymar, Messi, Cristiano Ronaldo. Assim como outrora sonhávamos em ser como Pelé, Zico, Maradona. O resultado dessas opções está sendo visto por todos, em todos os jogos, todos os dias!!! Para ilustrar o que digo, tomem como exemplo a dificuldade absurda dos jogadores atuais em acertar um chute que vá na direção ao gol. Galera, são 2,44m por 7,32m, o que dá 17,86m²!!! É muito grande! Enorme!! Gigantesco!!!

Mesmo analisando e pesando as diversas vertentes, fica a dúvida: Jogar bem ou ganhar? Respondo com uma pergunta: as duas opções não podem se fundir? É obvio que SIM!!! Nada melhor do que ganhar jogando bem! É perfeitamente possível essa dualidade. Não se trata de utopia, é realidade. Ou vocês acham que ‘Pep Guardiola, José Mourinho e Jorge Sampaoli são mágicos? Não são e nunca serão! São INTELIGENTES!!! ESTUDIOSOS!!! É só olhar com um pouco de atenção os times que esses caras montam. Claro, a qualidade de lá não se compara… óbvio! Mas tem muitos técnicos por lá que, com a mesma ou maior qualidade em seus elencos, montam times limitados, pra lá de decepcionantes e aquém dos potenciais imaginados.

Dizem ainda que o futebol mais antigo era técnico e que o atual é físico. DISCORDO TOTALMENTE!!! O futebol SEMPRE foi decidido pela inteligência. SEMPRE!!! E SEMPRE SERÁ!!! Cada vez mais o futebol é definido pela capacidade intelectual do jogador, pois a diferença física alcançou um patamar de equidade nunca antes imaginado. TODOS correm igual. E onde há equilíbrio de forças, a capacidade de raciocínio se faz necessária para que uma equipe logre êxito nas partidas, cada vez mais decididas no detalhes.

Devido a este pensamento, podem até tentar me convencer, de todas as formas possíveis, que ganhar é mais importante do que jogar bem. Mas sempre lhes direi, meus amigos: NUNCA! E serei sempre peremptório ao defender este ponto de vista! Pois se temos a certeza de que o trabalho está sendo feito de forma correta, acreditamos que sempre disputaremos os títulos dos torneios e campeonatos dos quais entramos; ao passo que, quando ganhamos apresentando um futebol de resultados, demoraremos demais a contar novamente com a sorte para triunfarmos.

Convido então o leitor a fazer uma reflexão tomando por base a equipe do quintal de nossa casa. Analise com um pouco mais de carinho o nosso querido e amado Mengão. Compare o Flamengo de hoje com o Flamengo de 2009. Não só elenco por elenco, peça por peça, mas de uma maneira geral, levando em conta diretoria e planejamento de futebol. Depois reflita coerente e imparcialmente sobre a análise.
Se ainda acha que os resultados que “caem em nosso colo” (vide Copa do Brasil de 2013) são mais importantes, respeitarei a sua opinião. MAS PIOR PARA O FUTEBOL!!! PIOR PRO MENGÃO!!! Convido-os a lançarmos o movimento: MENGÃO: FUTEBOL QUALIDADE TOTAL!!! E, com certeza ABSOLUTA, disputaremos 10 em 10 títulos disputados.

Saudações Rubro-Negras a todos!!!
O FLAMENGO SIMPLESMENTE É!!!

Fabio Monken

17 Comentários

  • Você é um romântico do futebol igual a mim. É verdade que, hoje, um Zico de 1,70 não teria chance mesmo na peneira.

  • Que texto maravilhoso! Concordo em muitos pontos com o autor, quando fomos um país que lançava os meninos pela qualidade ganhamos tudo como Seleção, os clubes tinham conquistas e futebol vistoso.
    Trazendo pra realidade do flamengo quantas vezes vimos os pontas não produzirem nada durante sequências de partidas?
    Quantas vezes vimos Marcio Araujo, wallace, chiquinho e outros perebas errarem tudo que tentava e ser usado pelo fisico?
    Temos que alinhar o futebol bem jogado com os resultados, isso é sim possível.

    • Valeu Junior, porque não podemos ter mentalidade de excelência no Brasil? Se o Guardiola e Mourinho fazem por lá, podemos sim fazer por aqui. Ainda mais com esse potencial que o Mengão tem nas mãos! Obrigado pela participação. Continue nos acompanhando.
      SRN!!!

      • O Mourinho joga futebol de resultado, time que faz um a zero e retranca, nem no Real ele deu espetáculo, devemos copiar o Guardiola, Ancelotti.
        Essa mentalidade que você disse que falta ao futebol brasileiro.

    • Por isto que acho que o Flamengo só deveria, a partir de 2017, contratar alguém no caso do cara ser indubitavelmente top top na posição; se não for para contratar top top, se não tiver dinheiro para contratar top top, então não contrata, fica com a base, junta mais dinheiro até o dia em que puder contratar alguém que realmente acrescente horrores ao time; para compor elenco temos que utilizar a base;
      no time hoje temos alguns jogadores muito bons e alguns nem tanto e que custam relativamente caro, ainda mais quando considerados em conjunto; isto é exaltado como sendo um bom elenco, tudo bem hoje;
      para o futuro poderiam manter os melhores e ir substituindo alguns do grupo dos nem tão bons por super craques, até o dinheiro acabar, e os demais por jogadores da base, para aprenderem com os top e comporem elenco sem custar caro;
      em resumo, doravante privilegiar qualidade e não quantidade.

  • Discordo em relação a base do flamengo, a atual direção já está reformulando-a, estão criando uma maior estrutura, primorando agora pela técnica e é claro ainda falta investirem mais na base em si. Um clube que arrecada cerca de Meio Bilhão tem o dever de investir mais na base. Como é um trabalho a longo prazo os frutos ainda vão demorar.

    • Não é só investir. É realizar a transição de maneira natural e apoiada: por comissão, por torcida.. o Santos é o exemplo a ser seguido.

      La um Márcio Araujo não joga se tiver um Ronaldo. O garoto pode entrar e jogar até pior, mas a torcida acredita no potencial de rendimento maior a curto prazo, e da certo.

      • Mas foi o que eu disse, isso é um trabalho a longo prazo. Mas cabe ressaltar que o Santos n tem o mesmo poder financeiro de outros clubes e nem a pressão, por isso implementar a filosofia foi tão fácil.

        • Concordo com vocês! O problema no Mengão é a mentalidade de que tudo é pra ontem. Temos que deixar os meninos amadurecerem. Se tiver que emprestar, empresta. Mas primeiro renova o contrato do garoto. Obrigado pela participação! SRN!

          • Lembrando que a base terá seu próprio CT, o atual, quando o profissional ficar pronto; treinará próximo aos titulares e assim se nutrir da experiência dos mesmos; percebo que a transição poderia ser melhor, mas certamente melhorará com tudo isto, até porque, como tudo sinaliza, eles serão responsáveis por representar o clube no estadual.

    • Também concordo com vc, meu camarada. Essa é a chave pra conquistarmos TODOS os títulos disputados.
      SRN!!!

  • Creio que a mentalidade da base tem que ter preocupação em formar, além de bons jogadores, cidadãos inteligentes e que conheçam o clube, a exemplo de la masia em Barcelona. O clube deve acolher o jogador como um todo, pensando em como torna-lo um bom jogador, obviamente, com estrutura para isso, mas também pensar em como esse jogador irá se inserir na sociedade depois de se aposentar, dando espaço para que Ex-jogadores pensem em exercer cargos no clube, desde a área administrativa até técnica. Sou adepto de que mais que jogador, o flamengo forme técnicos, diretores e cidadãos em casa, assim como grandes clubes da Europa. Não é utopia.
    Além disso me pergunto se não seria possível ter um tipo de flamengo b, em divisões inferiores, capazes de fazer a transição dos juniores para profissional, dando cancha pra estes. Ou se for melhor, fazer uma parceria com clubes para sempre mandar jogadores pra lá.

    SRN

    • Excelente comentário KSF! Isso é o que esperamos sempre. Excelência. Em todos os sentidos. Qualidade total não só no futebol, mas na formação do atleta como cidadão, principalmente. Temos que primar pela inteligência em detrimento à força física. E sim, nós podemos. O Mengão pode TUDO!
      Juntos somos mais que um país.
      SRN!!!

      • Justamente por isto estou tão feliz com o atual Flamengo; o Brasil, o brasileiro médio, sempre foi vira lata, conformando-se com o ruim e ficando feliz com algo apenas meia boca, isto se percebe em altos impostos, péssimos serviços públicos e privados, carros e produtos ultrapassados, políticos corruptos e que sequer possuem algum plano de governo minimamente coerente; com o futebol sempre foi um oba oba danado;
        Espero que tamanha competência se reflita como amor ao trabalho e eficiência e que contamine parte da torcida do Flamengo;
        Somos mais de 40 milhões, se ao menos parte desta torcida for contaminada com este espírito, poderá se tornar retransmissores deste legado, poderemos fazer o Flamengo muito maior e, com certeza, um país muito melhor, porque otimismo pouco é bobagem, e o Flamengo não apenas está renascendo e não apenas no futebol, está fazendo renascer um país em todas as esferas!
        Por isto temos que apoiar o time for enfrentar um adversário num jogo mata mata decisivo e, COM A MESMA ENERGIA, quando os dirigentes forem peitar cartolas da Ferj, CBF, ou a Globo ou ir à Justiça em busca de mudanças desta sujeita toda que temos hoje.

  • Criação de sites e aplicativos para celular