Willian Arão… O Termômetro, a Fênix Rubro-Negra!

Salve, salve Nação mais linda do mundo!

Retorno a este espaço democrático para tratar de mais um assunto polêmico e cheio de opiniões divergentes: as idas e vindas de nosso garoto Willian Arão.

O rapaz começou causando excelente impressão já na polêmica saída do Botafogo (cujo imbróglio se arrasta até hoje, sem previsão de término – onde a cachorrada quer morder uma grana firme do nosso todo-poderoso novo-rico Mengão) mostrando que é um atleta de atitude, firme defensor de seus pontos de vista.

No campo, estreou no Mais Querido jogando com a qualidade que já apresentava no time de General Severiano e começou a destacar-se e evoluir no elenco mais qualificado do Rubro-Negro carioca. Não obstante a estes fatos, foi brindado com a braçadeira de capitão após a saída (Deus salve Rodrigo “Mito” Caetano!) do Pseudo-Culto Wallace (só em escrever esse nome me causa urticária rsrs).

A partir da envergadura da braçadeira seu talento aflorou de vez! Não sentiu o peso da tarja capitanesca cuja qual incomodaria sobremaneira alguns jogadores mais cascudos. Muito pelo contrário, passou a atuar de forma categórica e com a mais excelência que outrora fizera. Encarnou o rubro-negrismo clássico brindado-nos com belíssimas atuações e tornando-se, em pouco tempo, um dos protagonistas do time e, para muitos (me incluo entre eles), o TERMÔMETRO do Fla em campo.

Pois bem, eis que surge o primeiro jogo contra seu antigo clube. O dérbi gerou a expectativa exacerbada de que ele pudesse continuar a exibir-se de modo eloquente, mas o rapaz então, a partir desta peleja, deu início à sua fase de maior instabilidade vestindo o MANTO SAGRADO. Fase esta que teima em não ter fim. Neste jogo, especificamente, Arão não disse a que veio. Escondeu-se algumas vezes, errou a maioria dos passes e da escolha das jogadas. A partir daí, não vem repetindo as atuações absurdamente positivas do começo do ano, embora não esteja tão abaixo da média a ponto de solicitarmos a sua substituição (é a velha máxima: cobramos de quem sabemos que pode entregar mais!). Nosso querido volante, infelizmente, tem oscilado bastante, indo bem em alguns certames e jogando mal em outros.

A partir destes relatos podemos concluir que o rapaz está numa fase, digamos, pouco iluminada. E acho que há motivos bem sustentados para essa queda de rendimento.

Primeiramente devemos destacar que, antes dos reforços desembarcarem, ele carregava o status de estrela da companhia Flamenga. Esse título simbólico ruiu ao longo da chegada de companheiros mais qualificados e experientes cujos quais, além da contribuição positiva na divisão dessa responsabilidade, ofuscaram o brilho e tomaram de assalto o precoce protagonismo do nosso camisa 5.

Podemos, também, colocar na conta da oscilação a dor de cabeça envolvendo a disputa judicial com o Botafogo, embate este que acaba tirando, mesmo que indiretamente, o foco inabalável e irrestrito ao trabalho exclusivamente dentro das quatro linhas.

Ainda existe o fator campo. Com a chegada dos novos companheiros, sua responsabilidade em decidir os jogos diminuiu drasticamente (algo positivo, pois tira-lhe a pressão), além de haver uma sutil mudança em seu posicionamento tático, com maior ênfase na responsabilidade defensiva em detrimento à sua pujança ofensiva. Além do mais, ultimamente, ele tem estado, digamos “ligeiramente sobrecarregado”, devido à necessidade de cobrir os espaços deixados pelo consagradíssimo, inexpugnável, intransponível e insubstituível Massaraújjjjjj que com o seu potente cerca-lourençismo, em tempos recentes, já não justifica ser a primeira escolha do Zé Ricardo entre os titulares (sim meus caros, deixemos para debatermos a filosofia Zé-Ricardiana em posts futuros). Neste momento do ano, atuando ao lado de jogadores como Diego, o garoto naturalmente inibe-se em tentar arremates de fora da área, arremates que tanto fizeram bem ao Mengão e ao ego do nosso qualificado volante, onde o adversário era invariavelmente surpreendido. Faço votos de que ele leia esse post e volte a arriscar mais vezes.

Sim! Claro! Óbvio! Sabemos do imenso potencial do garoto. É enorme, gigantesco! Mas tenho a certeza de que, com sua inteligência acima da média, Arão achará um melhor posicionamento para render muito mais do que atualmente vem entregando, oscilando o nível de suas atuações em demasia de uma partida para a outra. Assim fazendo, o moleque continuará agradando e cada vez mais encherá de orgulho o exigente coração do torcedor rubro-negro, caindo de uma vez por todas nas graças da MAIOR E MELHOR TORCIDA DO MUNDO.

Por isso lhes digo: EU ACREDITO NO ARÃO! E a Nação pode esperar! A fênix está ressurgindo (não que já tenha virado pó – de maneira alguma!). Mas tenho a certeza absoluta de que nos aguarda um futuro breve fantástico! Sensacional!
E extraordinariamente belo!

O FLAMENGO SIMPLESMENTE É!!!
Saudações Rubro-Negras a todos!

Fabio Monken

Concordou? Ótimo!
Discordou? Excelente também!
A troca de ideias continua sendo EXTREMAMENTE SALUTAR!

Deixe seu comentário abaixo.
Compartilhe com a galera!

Veja também

  • Só pode ser Brincadeira isso cara , dps aqui os caras me chamam de vascaíno de corneteiro e de não sei la o que , quando eu digo a vdd , meu deus.

  • Pode ter caído de rendimento mas é o melhor em termos de desarmes no Brasil.

  • Por favor tirem o caramujo.

  • André Luiz de Freitas Castro vai apitar a final quarta-feira, árbitro intimidador com pouca experiência. Preparem-se para fortes emoções!

  • Menos..muito menos.
    É um bom jogador. Ponto !

    • Negativo irmão. Os despautérios das críticas, só se apequenam com toques de moral como esses. Vlew galera tmj sempre

  • O Arão é a conhecida grata surpresa, ja olhava ele atuando no bota e imaginava ele no nosso meio, que bom que veio e por um ótimo custo benefício, nossa melhor contratação do ano.
    Arão jogava com uma categoria fora de série com a braçadeira,parecia que ele percebia que nesse momento ele era um lider e que todos observaria ele, quem inventou de tirar a braçadeira dele? Foi uma bola fora.
    O momento dele caiu por questões tática, hoje o Diego comanda boa parte das ações no meio, antes era dele essa função, hoje ele precisa cobrir as péssimas atuações que vem tendo o Marcio Araujo, a saida desse serzinho vai fazer ele crescer um pouco. Emfim é um dos jogadores que eu mais me indentifiquei no Mengão, o Wilian Arão.

  • É a principal diferença do Ze Ricardo em relaçao ao Muricy, soube posiciona-lo corretamente, traz uma qualidade na saida de bola e desarme, é o jogador que mais desarma no brasileiro, oscila um pouco por estar em um grande clube e com muita pressao. Os unicos que questionam a sua escolha sao os torcedores do flamengo, ele esta em todas seleçoes do brasileiro escolhidas por jornais ou sites. É o melhor jogador do Flamengo no campeonato e se marcar melhor pode se tornar uma excelente primeiro volante.

  • Minha peça fundamental.

  • Nos últimos jogos ele deu uma subida de nível nas suas exibições, porém como já foi apontado, não é mais o mesmo. Pode ser que nos jogos futuros ele volte a destruir.

    • É o que todos esperamos, né João? Pelo bem do nosso Mengão.
      TMJ!!! SRN!!!

  • Eu acredito que com a chegada de jogadores ofensivos, seja uma opção do nosso técnico de mantê-lo mais no setor defensivo e recompondo as jogadas por causa da sua qualidade no passe. Na fase ofensiva do Arão, não contávamos ainda com o Diego, estavamos recebendo o Mancuello no time. Estávamos reféns de seus passes na parte ofensiva do campo e suas finalizações, coisa que hj em dia temos o camisa 35 que tem característica de chute a distância e passe para os nossos velocistas… Então eu acho que foi questão de tática. Cada um na sua função! Mas eu gostava muito mais quando ele subia para o ataque a fazia o elemento surpresa principalmente pela sua qualidade! SRN!!!

    • É isso aí Paulo. Tb acho que ele pode e deve continuar sendo aquele elemento surpresa de antes.
      Obrigado por participar.
      SRN!!!

  • Sinceramente, eu acho que ele não está jogando bem. Não é só uma fase pouco iluminada. As últimas partidas em que o Zé substituiu o Márcio Araújo, poderia inclusive tê-lo substituído que teria o mesmo efeito para o time. Os adversários já perceberam que não precisam marcar exatamente a saída de bola do Flamengo, criam um paredão e deixa a defesa sair jogando. Essa transição está horrível da defesa para o ataque. O Márcio Araújo é pouco qualificado, e o Arão está se escondendo nessa fase do jogo. Contra o Vitória, se ver o VT da partida, pode observar que em algumas ocasiões o próprio Diego vem tentar buscar o jogo e ajudar nessa transição, enquanto o Arão se posiciona praticamente como um armador esperando a bola. Esse tipo de posicionamento na partida, está matando seu futebol e prejudicando muito o jogo do Flamengo. No ataque o Flamengo consegue manter a bola, mas passar da defesa para o ataque está impossível, muitas vezes o Rafael Vaz é obrigado a rifar a bola. Além da lentidão, permitindo a defesa adversário se posicionar. Mesmo assim, entre tirar o Marcio e o Arão para melhorar essa deficiência no jogo do Flamengo, apostaria em manter o Arão e sacar o outro.

    • Concordo Xará! Acho que o Zé poderia dar uma chance ao Cuellar…
      Quem sabe?
      Grande abraço e obrigado pelos comentários TMJ!!! SRN!!!

      • Sim, aproveitando o poder de marcação demostrando pelo Arão, talvez fosse o momento de fixar ele de primeiro volante, até usando esse passe bom que ele tem e dessa forma obrigar ele em ajudar na saída de bola. Desse jeito, abre uma oportunidade para o Cuellar ou Mancuello de segundo volante. Acho que seria interessante. Inclusive contra a Ponte Preta, o Márcio Araújo foi sacado e entrou o Mancuello, solucionando esse problema, e o Arão atuando como o volante mais recuado, dando mais volume de jogo para o Flamengo. No esquema atual, é crucial essa bola sair com qualidade e com velocidade da defesa para o ataque, porque jogamos com 2 pontas, que são pouco acionados porque essa lentidão os deixa sempre marcados por 2 ou 3.

        • Exatamente. Rapidez na saída de bola é fundamental. Ainda mais agora com o Diego, que já sabe o q vai fazer quando recebe essa bola.
          SRN!

          • Se estiver ganhando,ponho o Cuellar no lugar dele..Se estiver perdendo,vou colocar o Arão de primeiro volante e coloco talismã Fernandinho e tiro massaraujo

          • Tipo isso…

    • Quando você citou essa questão da dificuldade de fazer a transição da defesa para o ataque lembrei do trio MA, Wallace e PV. O primeiro pegava a bola e nem se interessava por quem tava na frente, o segundo, exercendo o papel de “líder” já apontava pra trás e gritava pra atrasar a bola, e o goleiro medroso e sem habilidade alguma com os pés já metia um chutão, mesmo com o adversário a 10 metros de distância. Que bom que passou!
      Sobre a dificuldade que ainda existe (porém menor), concordo com as suas sugestões.

      SRN!

  • Não está sendo o cara que decide os jogos como foi no início do campeonato, mas tb não acho que está jogando mal como pintam.

    • Concordo! Ele continua marcando muito, parece mais preocupado em marcar que criar, o que acho bom, fora o desgaste que é normal….se não me engano é um dos melhores roubadores de bola do campeonato!

      • Exatamente Thiago. A estatística está certíssima. Mas que poderia estar surpreendendo com aquelas chegadas à la Elias e seus potentes chutes de fora da área… ahhh podia né???
        Obrigado por nos acompanhar. SRN!!!

        • Ele ainda n encontrou o “meio termo”… Na época do muricy ele subia muito e agora sobe pouco… Mas ainda prefiro o Arão que sobe menos RS… Claro que se ele começar a subir mais e no momento certo vai ser ótimo!!!

          • O Arão tem que evoluir taticamente. No decorrer das partidas, ele não consegue ter o bom senso da hora em que tem que recuar, cobrir espaços, e do momento de procurar o jogo ou atacar os espaços vazios. Também custo a acreditar que nas saídas de bola seja recomendação do Zé Ricardo, ele deixar a bananosa nos pés do Márcio Araújo e se esconder na marcação adversária… Potencial ele tem, mas falta essa inteligência tática. Senão é melhor jogar como um terceiro homem de meio-campo, que parece mais o seu estilo de jogo natural.

          • Sim Fabio, mas tenho certeza que essa evolução tática chegará. O Arão ainda é novo, e essa maturidade tática só se adquire com o tempo. E jogando em alto nível, coisa que o Mengão só vem fazendo no segundo semestre.
            Grande abraço.

        • elias com uma perna só é melhor que ele,que as vezes parece sem sangue nas partidas,de uma falta de espirito rubro-negro que da dó.

      • Quem era o maior ladrão de bolas de 2009 era Willians do Flamengo e agora Willian Arão , não falo mais nada..

      • Sim ele é. Ele tb faz uma boa distribuição de jogo e não erra tantos passes como falam.

    • Concordo com vc Felipe. É o q eu disse no post. E a tendência é cobrarmos mais de quem esperamos que pode nos dar mais.
      Continue nos acompanhando e muito obrigado por participar.
      Grande Abraço. SRN!!!

  • Macumba de botafoguense explica a queda de rendimento.

    • kkkk boooa Duanny. TMJ!!! SRN!!!

    • Mas nosso santo é São Judas!!! Somos mais fortes rsrsrs

Comentários não são permitidos.