Veja quais clubes mais revelam brasileiros para as 5 maiores ligas europeias

Compartilhe com os amigos

Além de ser o clube que mais revela jogadores brasileiros para a Liga dos Campeões, o Santos lidera a estatística também entre os brasileiros que atuam nos cinco principais campeonatos nacionais da Europa, com pequena vantagem sobre Fluminense, São Paulo e Internacional. Ao todo, dos 118 jogadores nascidos no Brasil que atuam no Alemão, Italiano, Francês, Espanhol e Inglês, oito foram revelados no Peixe.

 Os nomes da lista são Neymar(Barcelona),  Ganso(Sevilla),  Rafael Cabral (Napoli), Rafael (Cagliari), Felipe Anderson(Lazio),  Gabigol (Inter de Milão), Caio Henrique (Atlético de Madrid) e Emerson Palmieri (Roma). Destes, dois são sub-20 (Gabigol e Caio Henrique), três têm entre 21 e 25 anos (Neymar, Emerson Palmieri e Felipe Anderson), dois estão entre 26 e 30 anos (Ganso e Rafael Cabral) e um já passou dos 30 (o goleiro Rafael). Cinco atuam na Itália e três na Espanha.

Três desses jogadores foram campeões da Taça Libertadores de 2011 pelo próprio Peixe: Neymar, Ganso e Rafael Cabral. Outros dois titulares daquela campanha não revelados no clube estão nas principais ligas europeias. Danilo, que surgiu no América-MG, atua no Real Madrid, e Alex Sandro, cria do Atlético-PR, está no Juventus.

O Fluminense é o segundo colocado, com sete nomes: Marlon (Barcelona), Marcelo(Real Madrid), Rafael (Lyon), Fabinho (Monaco), Fábio (Middlesbrough), Kenedy (Watford) e Gerson (Roma). A divisão do Tricolor é mais equilibrada em relação ao número de países em que os jogadores atuam, com dois atletas na Espanha, dois na França, dois na Inglaterra e um na Itália. Ao todo, há dois atletas sub-20, dois entre 21 e 25 anos e três entre 26 e 30 anos, curiosamente todos laterais: Marcelo, do Real Madrid, e os gêmeos Fábio e Rafael, que atuam por Middlesbrough e Lyon, respectivamente.

Em terceiro lugar, estão São Paulo e Internacional, que revelaram, cada um, seis jogadores que estão atuando em uma das cinco melhores ligas europeias. O Tricolor, no entanto, tem atletas um pouco mais novos na lista: dois jogadores sub-20 (Ewandro, do Udinese, e Boschilia, do Monaco), três entre 21 e 25 anos (Oscar, do Chelsea, Lucas, do Paris Saint-Germain e Casemiro, do Real Madrid) e um acima de 30 (Hernanes, do Juventus). No Colorado, um atleta é sub-20 (Allan, do Hertha Berlim), dois estão entre 21 e 25 anos (Alisson e Juan Jesus, ambos do Roma) e três entre 26 e 30 anos (Alexandre Pato, do Villarreal, Sidnei, do Deportivo La Coruña, e Luiz Adriano, do Milan).

montagem_4_jogadores_selecao (Foto: editoria de arte)
Defensores são maioria

Dos 118 jogadores brasileiros que atuam nas cinco principais ligas europeias (incluindo os naturalizados, como Thiago Alcântara, do Bayern de Munique, e Pepe, do Real Madrid), a maioria atua na defesa. São, ao todo, 64 (54,7% do total), sendo 29 zagueiros, 27 laterais e oito goleiros. Há ainda 17 volantes, 17 meias e 20 atacantes.

A Itália é o país em que atuam mais zagueiros, com 10 ao todo, e mais brasileiros, com 40 no total, seguida por Espanha (29), França (20), Alemanha (17) e Inglaterra (12).

Em relação à idade, os jogadores que têm entre 21 e 25 anos são maioria, com 45 no total. Outros 40 atletas têm entre 26 e 30 anos. Somados, os dois números chegam a 84, ou 71% do total de 118 jogadores. Outros 23 têm mais de 30 anos, e apenas dez são sub-20.

Carreira iniciada fora do Brasil

O êxodo de jogadores antes mesmo da estreia como profissional no Brasil pode ser notado na lista. Ao todo, 19 jogadores dos 117 listados jamais jogaram profissionalmente por aqui, ou 16,2% do total.

Entre esses jogadores estão os meias Thiago Alcântara e Rafinha Alcântara, que começaram no Barcelona, e Andreas Pereira, que nasceu na Bélgica, passou pela base do PSV e está agora no Manchester United. Há outros nomes menos conhecidos, como Charles, do Málaga.

CONFIRA A LISTA COMPLETA

Santos:8 (Neymar/Barcelona-ESP, Ganso/Sevilla-ESP, Felipe Anderson/Napoli-ITA, Rafael/Cagliari-ITA, Rafael Cabral/Napoli-ITA, Caio Henrique/Atlético de Madrid-ESP, Gabriel/Internazionale-ITA e Emerson/Roma-ITA)

Fluminense:7 (Marlon/Barcelona-ESP), Kenedy (Watford-ING), Rafael/Lyon-FRA, Fabinho/Monaco-FRA, Gerson/Roma-ITA, Marcelo/Real Madrid-ESP e Fábio/Middlesbrough-ING

São Paulo:6 (Oscar/Chelsea-ING, Hernanes/Juventus-ING, Casemiro/Real Madrid-FRA, Lucas/Paris Saint-Germain-FRA, Boschilia/Monaco-FRA e Ewandro/Udinese-ITA)

Internacional: 6 (Alexandre Pato/Villarreal/ESP, Sidnei/Deportivo La Coruña-ESP, Luiz Adriano/Milan-ITA, Allan/Hertha Berlim-ALE, Juan Jesus-Roma-ITA e Alisson/Roma-ITA)

Corinthians: 5 (Willian/Chelsea-ING, Malcom/Bordeaux-FRA, Marquinhos-ITA, Matheus Pereira-Empoli-ITA e Dodô/Sampdoria-ITA)

Cruzeiro: 5 (Gabriel/Napoli-ITA, Maxwell/Paris Saint-Germain-FRA, Gomes/Watford-ING, Wallace/Lazio-ITA e Vinícius/Cruzeiro-ITA)

Flamengo: 4 (Michel/Las Palmas-ESP, Felipe Melo/Internazionale-ITA, Samir/Udinese-ITA e Anderson Bamba/Eintracht Frankfurt-ALE)

Atlético-MG: 4 (Diego Alves/Valencia-ESP, Jemerson/Monaco-FRA, João Pedro/Cagliari-ITA e Leandro Castán/Torino-ITA)

Vitória: 3 (Gabriel Paulista/Arsenal-ING, David Luiz/Chelsea-ING e Petros/Betis-ESP)

Figueirense: 3 (Roberto Firmino/Liverpool-ING, Filipe Luis/Atlético de Madrid-ESP e Guilherme Siqueira/Valencia-ESP)

Atlético-PR: 3 (Alex Sandro-Juventus-ITA, Neto-Juventus-ITA e Fernandinho-Manchester City-ING)

Grêmio: 2 (Douglas Costa/Bayern de Munique/ALE e Lucas Leiva/Liverpool-ING)

Vasco: 2 (Philippe Coutinho/Liverpool-ING e Allan/Napoli-ITA)

Coritiba: 2 (Miranda/Internazionale-ITA e Rafinha/Bayern de Munique-ALE)

Corinthians-AL: 2 (Pepe/Real Madrid-ESP e Luiz Gustavo/Wolfsburg-ALE)

Desportivo Brasil: 2 (Lucas Evangelista/Udinese-ITA e Diego Carlos/Nantes-ITA)

Palmeiras: 2 (Roger Bernardo/Ingolstadt-ALE e Gabriel Silva/Granada-ESP)

RB Brasil: 2 (Bernardo/RB LeipzigA-ALE e André Ramalho/Mainz 05-ALE)

Santo André: 2 (Junior Costa/Bologna-ITA e Junior Caiçara/Schalke 04-ALE)

Goiás: 2 (Toloi/Atalanta-ITA e Douglas/Sporting Gijón-ESP)

Juventus-BRA: 2 (Thiago Motta/Paris Saint-Germain-FRA e Raffael/Borussia Mönchengladbach-ALE)

RS Futebol: 2 (Thiago Silva-Paris Saint-Germain-FRA e Naldo-Schalke 04-ALE)

Criciúma: 2 (Lima/Nantes-FRA e Eder/Internazionale-ITA)

Manchester United: 1 (Andreas Pereira/Granada-ESP)

Guarani: 1 (Mariano/Sevilla-ESP)

Salgueiro-PE: 1 (Aderlan Santos/Valencia-ESP)

Fiorentina-ITA: 1 (Ryder/Udinese-ITA)

Chapecoense: 1 (Hilton/Montpellier-FRA)

Guaratinguetá: 1 (Marçal/Guingamp-FRA)

Uberlândia: 1 (Bruno Henrique/Wolfsburg-ALE)

Mangaratibense-RJ: 1 (Deyverson/Alavés)

Portuguesa: 1 (Guilherme/Deportivo La Coruña-ESP)

Rio Claro: 1 (Danilo Avelar/Torino-ITA)

Quixadá: 1 (Pablo/Bordeaux-FRA)

Acadêmico de Vizeu-POR: 1 (Dalbert/Nice-FRA)

Juventude: 1 (Dante/Nice-FRA)

Bahia: 1 (Daniel Alves/Juventus-ITA)

Iraty: 1: (Bruno Henrique/Palermo-ITA)

Olímpia-SP: 1 (Wellington/Málaga-ESP)

Udinese-ITA: 1 (Felipe/Udinese-ITA)

Botafogo: 1 (Dória/Olympique de Marseille-FRA)

Avenida-RS: 1 (Pedro Henrique/Rennes-FRA)

Verona-ITA: 1 Jorginho (Napoli-ITA)

Paulista-SP: 1 (Danilo/Udinese-ITA)

Milan-ITA: 1 (Rodrigo Ely/Milan-ITA)

Audax-SP: 1 (Bruno Peres/Roma-ITA)

Portuguesa: 1 (Guilherme/Deportivo La Coruña-ESP)

Caxias: 1 (Edenilson/Genoa-ITA)

Bangu: 1 Somália (Toulouse-FRA)

Legião-DF: 1 (Cléber/Hamburgo-ALE)

Ferroviária: 1 (Caiuby/Augsburg-ALE)

Londrina: 1 (Wendell/Bayer Leverkusen-ALE)

Rayo Vallecano-ESP: 1 (Léo Baptistão/Espanyol-ESP)

Resende: 1 (Gabriel/Leganés-ESP)

Atlético-GO: 1 Luciano (Leganés-ESP)

Feirense-POR: 1 (Charles/Málaga-ESP)

América-MG: 1 (Danilo/Real Madrid-ESP)

Grêmio Barueri: 1 (Willian José/Real Sociedad-ESP)

Vila Nova: 1 (Fernando/Manchester City-ING)

Bologna-ITA: 1 (Clayton/Crotone-ITA)

Chievo-ITA: 1 (Diego Farias/Cagliari-ITA)

Fonte: GE

Compartilhe com os amigos

Veja também

  • Se Adryan tivesse sido vendido, esta lista teria aumentada? &;-D

  • Temos 2 que caminham pra isso Jorge e Vizeu

  • Deixamos de fazer craque em casa faz tempo…
    Temos que retomar

Comentários não são permitidos.