“Flamengo tem muito a melhorar para o ano que vem”

O líder venceu, deixando o título mais impossível do que já estava. Cenário ideal para o Flamengo entrar em campo quase sem pressão. E entrou. Como em muitas vezes no ano, foi um time arrasador nos instantes iniciais. Menos de 2 minutos e já estava 1 a 0. Aos 4, poderia estar 2, mas Márcio Araújo se atrapalhou na hora de finalizar.

Lá pelos 20, 25; o Coritiba assumia o posto de melhor time em campo, para não deixar mais. Perdeu chances e tomou o 2 a 0 no contra-ataque. Poderia ter levado o terceiro, em mais um contra-ataque, mas sobrou a Willian Arão a perna ruim; Wilson defendeu.

Merecidamente, eles descontaram. Réver e Rafael Vaz foram para a mesma disputa de bola e perderam para Walisson Maia, no lance do gol sofrido. Mais cedo, Réver já tinha entregado uma nos pés de Raphael Veiga, que se complicou na jogada. Quase no final do primeiro tempo, nossa defesa se mostrou perdida novamente. E lá foi o faz-tudo do Mengo resolver. Diego tirou de cabeça, logo recebeu a bola de volta e a conduziu ao campo de ataque.

Gabriel sentiu a coxa, no intervalo. O Fla voltou com Mancuello em seu lugar. Aparentemente, era Zé Ricardo tentando mudar o esquema que não vem dando certo há tempos. Justo, porém o ataque rubro-negro fazia sua melhor partida desde os 2 a 0 sobre o Figueirense (18/09).

Piorou, embora o time tenha seguido criando. Guerrero perdeu grande chance, batendo à esquerda do gol. Depois, cabeceou uma na trave, e teve impedimento mal marcado após passe errado – que deu certo – de Jorge. 3 boas oportunidades, sim. Mas quem pressionava era o Coritiba.

Jorge salvou uma em cima da linha, com Muralha completando o serviço no rebote. Márcio Araújo recuou errado e Muralha impediu duas vezes, no mesmo lance, o adversário de empatar. Isso fora as inúmeras finalizações pra fora que sofríamos. O Coxa mandava na partida.

Melhor em campo, autor de 2 passes açucarados para os gols do Mengo, Éverton foi trocado por Fernandinho. Vaias a Zé Ricardo. E até que o camisa 31 entrou bem. Parou uma vez em Wilson e criou a chance de ouro de o Flamengo matar o jogo. Só que Fernandinho não tem perna direita, e – sozinho – bateu todo desajeitado com a canhota.

Não sei se “quem não faz, toma”; mas quem tem a defesa que o Flamengo tem, vai tomar de qualquer jeito. Não tomamos quando Márcio Araújo recuou errado pela segunda vez, não tomamos quando Réver – já pensando em armar o contra-ataque – esqueceu-se de dividir com Juninho. Tomamos quando Rafael Vaz errou simplesmente tudo. Se ele quisesse cometer um pênalti em Kléber, não conseguiria. Chegaria atrasado.

Dava para ter ganhado, dava para ter perdido. O Coritiba foi melhor, o Fla perdeu as chances mais agudas. Definitivamente, o título foi embora. Restou-nos a briga pelo G3. E G3 significa disputar a Libertadores já a partir da fase de grupos. Se quisermos algo com ela, precisamos melhorar muito, e trocar peças.

Nesse domingo, de uma vez por todas, ficou provado que não dá para Márcio Araújo ser o homem que protege a zaga. Assim como não dá para a zaga protegida ser composta por Réver e Rafael Vaz. É claro que a dupla atual é melhor que Wallace e César Martins. Mas Wallace e César Martins não podem – nunca – servir de parâmetro a um time que almeja ser campeão.

O Flamengo hoje tem a 4ª defesa menos vazada do campeonato porque, na maioria de seus jogos, controla a posse de bola entre 53% e 65% do tempo. Sem a bola, o adversário não marca. Nossos atacantes “de lado” são comprometidos com a marcação, acabam auxiliando mais na hora de não tomar gol que na hora de fazer. Impressiona a dificuldade que o Mengo tem de converter suas chances em gol, a cada partida.

Não seremos campeões porque não temos time para tal. O Flamengo venceu somente 1 dos 4 clássicos; ganhou 0 de 7 partidas contra os grandes de São Paulo; venceu apenas 1 dos 9 jogos fora de casa contra clubes grandes (os Fla-Flus foram “sem mando de campo”).

É duro, mas temos de assumir isso. Se acharmos que o time está “quase bom” para a próxima temporada, é bem provável que passemos mais um ano na fila. Nossa zaga é fraca, nossos “volantes de contenção” são fracos, nossos centroavantes reservas são fracos, não temos substituto para Jorge, nosso meio-campo é ultradependente de Diego e sabemos que não podemos confiar 100% em Gabriel, Fernandinho, Sheik, Cirino e Ederson.

3 jogos no Maracanã, 3 empates. 7 pontos dos últimos 18 disputados. É terrível, mas que sirva para algum bem. Que a atual fase do Flamengo deixe claro a todos que temos um craque e alguns bons jogadores, mas que estamos longe de ter um time campeão.

É possível o Flamengo voltar ao topo. Mas para isso, antes de mais nada, clube e torcida têm de aceitar que é necessário mudar e melhorar. Muito.

Marcos Almeida

Fonte: Nosso Flamengo

Veja também

  • É verdade, o time tem muito o que melhorar para 2017, porém não há dinheiro para comprar bons jogadores. Salvo engano, o Flamengo terá que pagar em 2017 cerca de 100 milhões em dívidas.
    Ficaria satisfeito se viesse pelo menos um primeiro volante e um atacante bom para serem titulares.

  • Para reflexão da queda de ritmo do time:
    Muralha – 27 anos
    Pará – 30 anos
    Réver – 31 anos
    Rafael Vaz – 28 anos
    Jorge – 20 anos
    Márcio Araújo – 32 anos
    W. Arão – 24 anos
    Diego – 31 anos
    Gabriel – 26 anos
    Guerreiro – 32 anos
    Éverton – 27 anos => total = 308 => média – 28 anos.

    Acredito que o uso das jovens promessas da base e a troca de alguns jogadores como Márcio Araújo possam levar a nossa média para entre 24 a 25 anos o que vai permitir uma intensidade e regularidade física maior.

    Então toda vez que pedem jogadores mais velhos tais como Thiago Neves (31), Felipe Melo (33), Nilton (29), etc estaremos indo na contra mão dessa realidade. Até porque ainda temos muito o que melhorar no nosso elenco em termos de compromisso com o condicionamento físico.

    SRN

    • André, permita discordar do seu comentário cara, mais não é justificativa para os nossos insucessos, o Bayer do Gauardiola jogava com 75% da equipe acima dos 30 anos, é claro que os jovens tem mais vitalidade, porém é preciso conciliar parte técnica e física para se obter um melhor desempenho.

      • Luiz, todo ponto de vista é válido e o debate é sempre bem vindo.
        Dito isso,veja que economicamente, a médio prazo pelo menos – olha eu sendo otimista -, o Flamengo não terá à sua disposição a qualidade do elenco do Bayern.
        Veja que eu acredito em uma melhora técnica com o ingresso das jovens promessas. Caso eles vinguem de vez, ou seja, façam parte do rodízio do time principal, atingiríamos dois objetivos de uma só vez.
        Além disso, o Flamengo economizaria um bom dinheiro – chuto uns 4 a 5 milhões por ano – ao não contratar jogadores de salário alto para compor elenco como Sheik, Fernandinho e outros.
        SRN

        • Sem dúvida que o debate é bom e sadio, eu entendo que toda comparação técnica entre jogadores e times que estão não Brasil com os que atuam na Europa é absolutamente desproveitoso, ou seja não resolve nada, não muda nada, isso porque a questão técnica dos clubes, a qualidade de seus elencos, passam por uma série de quesitos para se auto definir, o principal deles todos mundo sabe, a economia, depois é claro administração e etc…etc…etc…quis mencionar essa parábola apenas porque acho que hoje no futebol criou-se um lema de que tá com 30 tá velho, já imaginou se isso fosse verdade? Não estou dizendo que você disse isso ok, o que falo é o que a maioria diz, então não vejo necessariamente dessa forma, a idade chega para todos, e o jogador de futebol profissional não pode ter apenas 8 ou 9 anos de profissão, porém para se alcançar mais tempo não só no futebol mais como em qualquer outra profissão, é necessário dedicação e profissionalismo, coisa que falta a muito, mas muito jogador de futebol, não só no Brasil, é complicado compararmos a performance de um atleta com 25 para um de 30, é muito relativo, tem que se levar em conta vários fatores, desde a genética de cada um, se pegarmos o Zé Roberto, atleta do Palmeiras, 42 anos, é um “objeto” raro no futebol, jogando em alto nível, tem o desempenho que o seu reserva Egídio não tem, com quase a metade da idade, não digo 42, mais acredito que deveríamos ter, se houvesse é claro um pouco mais de comprometimento, cuidado e principalmente profissionalismo, jogadores jogando em alto nível com até 35 anos, se pegarmos a duas décadas atrás víamos mais isso, muitos dizem, o futebol ficou mais físico, pode ser mais e toda tecnologia e fisiologia que temos hoje, tínhamos antes, com certeza não, então eu acredito em evoluções e acho que muitos jogadores não se enquadram nessa evolução, por uma série de fatores que já mencionei acima, o jogador de futebol quando está de “sacanagem”, pode ter 18 ou 38 anos, se não quiser correr, se comprometer, ele não vai, por isso que acho a questão da idade pouco irrelevante, fizemos algumas (poucas) boas partidas em alto nível praticamente todo os 90 minutos, e ainda por cima sem tempo pra treinar e viajando de fora a fora, e porque agora que temos 1 jogo por semana praticamente, recentemente com 10 dias para treinar o time, caímos de produção?….O seu comentário sobre a base é perfeito, essa é ideia que teria que ter sido coloca em prática a tempos, nosso clube não forma, não vende e tão pouco explora as divisões de base, acredito que será diferente nos próximos anos, temos condições estruturais diferentes de outras épocas, isso nos dará uma condição melhor de preparar os garotos, os investimentos feitos em certos atletas nos últimos anos só contam o despreparo de um departamento de futebol desprovido de conhecimento, preparado administrativamente, mais com conceitos equivocados, isso que não queremos para 2017, porém vale ressaltar que apenas para citação desse texto, já se costura renovação de Marcio Araujo o que nos deixa com um “elefante” atrás da orelha, quanto ao real planejamento para o próximo ano! SRN!

          • Luiz, apenas ratificando a questão do profissionalismo e interesse, ainda tem a questão de jogadores que evoluíram seus fundamentos e performance ao longo da carreira. Vou citar dois exemplos onde um aprendeu praticamente do zero – lembro do começo de carreira dele no Flamengo quando este ainda jogava na gávea – Ailton e outro que elevou a sua técnica ao seu máximo através de ótimo preparo físico que foi o Mazinho.
            Estou com esperança que a fisiologia do clube tenha agora um mapa completo da base do time em condições extremas – haja viagem como você bem lembrou – e possa melhor condicionar o time.
            Márcio Araújo será um pesadelo se ficar. O Flamengo tem de bancar o Ronaldo e pronto. Só com a dispensa do Márcio Araújo já se economiza mais de 3 milhões entre salários, encargos e premiações.
            Vamos aguardar para ver o que acontece.
            SRN

          • Perfeito André, de pleno acordo! SRN!

      • Palavra chave: conciliar. Frase chave: “conciliar parte técnica e física”,
        Do time listado temos somente o Jorge da base e com 20 anos, isso não é conciliar. O ideal seria pelo menos 1 peça em cada setor do campo da base e com menos de 24 anos.

        • Vagner só para deixar bem claro o que eu disse, falo em conciliar no sentido de ter uma mescla de vitalidade e qualidade técnica no mesmo atleta, independentemente da idade!

  • Não é tem muito a melhorar, é tem que melhorar muito se quizer ganhar alguma coisa., Entretanto com esse Dp de futebol não vamos melhorar, porque não são do ramo, querem Nilton, Felipe Melo, dois encostados como esses que contrataram esse ano. A filosofia é a mesma, o flamengo vai continuar sendo um time de refugados pra enganar o torcedor. Chega bando de enganadores, incompetentes, estão brincando com o maior do Brasil e isso não tem perdão. Bandeira vai passar por dois mandatos sem colocar o flamengo em um patamar acima no futebol, teremos chances na outra gestão, que eu espero que seja o Bap.

  • Certo, tem que mudar muito. Vamos contratar os ótimos jogadores que jogam nos times que estão pior colocados do que o nosso. Tá cheio de grandes jogadores neles.

  • ZR é fraco e quanto mais tempo ele tem pra treinar o time mais vemos isso.

    Quanto mais treina pior o time joga.

    E tem quem queira ele na libertadores. Assim só vamos entrar pra competir.

  • Doi demais saber que Márcio Araújo renovou contrato. Tem que vaiar ele em todoa os jogos.
    Ontem puxei vaia pra ele e sempre que for no Maracanã vou fazer isso.

    #marcioaraujorenovadosociotorcedorcancelado

  • Excelente análise. Realista, baseada no jogo de ontem, no que vem ocorrendo o ano todo e em números. Não há o que discutir. Temos um time em formação, só que muitos jogadores não podem continuar. Zé Ricardo precisa ], ano que vem, se focar em treinar novas opções táticas. É até injusto comparar 6 meses de carreira profissional com 19 anos do Cuca, um dos melhores técnicos brasileiro da atualidade e bst xingado pelos palmeirenses. Só que não podemos ficar se contentando com pouco; isso é coisa de Botafogo.

    • Lembrando, Eduardo, que o Cuca com seus 19 anos de carreira só deslanchou mesmo depois de debutar, ou seja, 15 anos sem nenhum título de maior importância (nacional ou internacional).
      Isso não quer dizer que o Cuca não fez bons trabalhos ao longo desses 15 anos iniciais.
      O Zé Ricardo, podem reclamar à vontade, pegou um time que estava desestruturado e conseguiu fazer o recorde de pontos do Flamengo na era dos pontos corridos. Foi tratado como interino uma boa parte do tempo e duvido que tenha sido ouvido ou consultado quanto à possíveis contratações. Nesse ponto tem uma corrente que defende que o treinador tem apenas que treinar e outra que defende que o treinador tem de escolher jogadores também.
      Eu penso que antes de tudo um time tem de definir o seu estilo de jogo e, à partir desse conceito, escolher um treinador com quem possa fazer um planejamento de 2 a 3 anos, ou seja, quase que uma utopia para a nossa cultura.
      Penso que o ano foi bom em termos de objetivos alcançados – conseguimos a Libertadores sem a necessidade dessa porteira de vagas que foi aberta. Zé Ricardo foi uma grata surpresa.
      Com isso ele ganhou o direito de poder começar um trabalho do zero e espero que com o total suporte da Presidência e Direção de Futebol. Acredito que teremos um time com média de idade menor para o ano que vem e com 4 das nossas jovens promessas fazendo parte do rodízio do time titular.
      SRN

      • Concordo, André. Vejo o Zé como promissor. Falta Km para ele sim, mas não vejo outro técnico no mercado que faça melhor do que ele fez. Lembremos que a maioria das eliminações foi na época do Muricy. Ele fez o time jogar bem logo em seguida, elogiado por vários cronistas esportivos.

  • o flamengo esta de parabéns, o ze ricardo mostrou ser um bom técnico, mas desde da derrota para o inter que não acreditava mais no titulo, a libertadores ja estamos lá. porque desde da derrota para o inter não acreditava mais: o fla tem jogadores que na hora do vamos ver peidam na farinha, são eles: marcio araujo, rafael vaz, pará, fernandinho, gabriel, sheik, cirino e chiquinho. um clube grande como o nosso não pode ter esse tipo de jogador, o diego e o arão que fizeram um belo campeonato, o arão jogou mais partidas, não vão aguentar todo jogo, vão jogar mal algumas vezes, então 2017 e um caso a se pensar com esses caras aí.

  • A males que vem para o bem, tinha gente ainda que acreditava nesse time, nunca me enganei, pois o que esse time nos deu esse ano?E ainda tenho muitas preocupações quanto a 3° colocação, dependendo desse remendo de treinero estamos fudidos…Na minha opinião como o Flamengo tem uma Libertadores pela frente creio que seja necessário 1 LE (reserva para o Jorge), 1 Zagueiro rápido, boa saída de bola e bom na jogada área (Juninho e Cleber tem essas características) nossa zaga é muito pesada e libertadores tem times tecnicamente inferiores, porem impõem correria e com essa zaga vamos ficar a ver navio, falo isso a tempo não é pq o Vaz falhou ontem.O Flamengo precisa de zagueiro, um primeiro volante, 1 meia articulador para Diego ter com quem conversar em campo aquele meia do passe a exemplo um Conca, Jadson da vida (viria para o lugar do a. Patrick) e 2 pontas.

    • Isso ai Tmenezes, mas primeiro tem que desfazer dos seguintes jogadores ou não renovar: Juan, Sheik, Chiquinho, Cirino e Fernandinho.

  • falou tudo chapa

Comentários não são permitidos.