Gilmar Ferreira exalta dupla Diego e Guerrero no Flamengo

No bojo dos seis títulos brasileiros que festeja (80, 82, 83, 87, 92 e 2009), o Flamengo teve sempre uma dupla ofensiva (as vezes um trio!) a embalar as conquistas.

E independentemente dos bons nomes que compunham o todo…

Zico e Nunes em 80 e 82, Zico e Baltazar em 83, Zico e Renato em 87, Júnior e Gaúcho em 92 e Petkovic, Adriano em 2009…

POR ISSO é absolutamente compreensível o frenesi criado em torno da imagem do centroavante Paolo Guerrero, autor de quatro gols nos últimos cinco jogos.

Justamente na sequência mais difícil do time neste returno.

Porque além de terem sido gols decisivos para o resultado final, pareceram ter saído do singular entendimento com Diego.

É EVIDENTE que o despertar do peruano não vem do já perfeito entendimento com o camisa 10 que veste a 35.

Mas é fácil perceber que a rápida adaptação de Diego ao sistema desenhado por Zé Ricardo facilita a movimentação de Guerrero e dificulta a marcação individual.

Como se a simples presença de uma cabeça pensante no meio-campo dessa vida ao ataque.

E NO FUNDO foi isso mesmo.

Não é a toa que Diego tem apenas uma derrota com o time em 13 jogos pelo Brasileiro _ o recente 2 a 1 para o Internacional, na Arena Beira Rio.

Nem sempre é ele o protagonista.

Mas é quase sempre quem faz girar o sistema, quem atrai as atenções dos adversários e quem desmonta a estratégia tática dos oponentes.

É quase meio time…

E É JUSTAMENTE neste ponto que acontece o despertar de Guerrero.

Diego deu ao peruano a oportunidade de ele ser apenas o “fazedor de gols” do Flamengo, não mais o ícone, a principal e única referência.

Guerrero, que nunca foi um líder das artilharias, veio para ser o autor dos gols decisivos.

E começa agora a ser percebido como um atacante com um poder diferenciado…

IMPOSSÍVEL dizer se essa nova fase, este momento diferente de Guerrero, será suficiente para dar levar o Flamengo à conquista do Brasileiro.

Mas tenho a impressão que se Diego tivesse chegado à Gávea no início do ano o estágio seria outro.

Juntos, Diego e Paolo Guerrero representam a base de um padrão que pode fazer do Flamengo o time a ser batido em 2017.

Principalmente com coadjuvantes de ótima qualidade…

Fonte: Gilmar Ferreira

Veja também

  • Fico pensando e lembrando que o Flamengo tem os jogadores pra servir de moeda de troca.
    Mas ao mesmo tempo fico chateado por saber que vários jogadores iriam e vão bem em times grandes.
    Jonas, Luiz Antônio, Lucas Mugni, Hector Canteros, Leo, são todos jogadores com qualidade, que com a saída de Márcio Araújo, e talvez do Cuellar, podem ser aproveitados.
    atletico mineiro tem muitos jogadores que são contestados mas se tornou bom jogador pela continuidade.
    Mesmo que não fique os 3 volantes, mas aproveite ao menos um deles.
    Leo é melhor que o Pará.
    Lucas Mugni tem muito futebol, muita visão de jogo, jogaria bem em muitos clubes aí, com a saída do Alan Patrick, e a talvez contratação do Montillo, poderíamos usar ele aos poucos, sem tanta responsabilidade em cima dele, sem a pesada camisa 10.
    Ele tem talento e visão de jogo, Flamengo deveria arriscar mais.
    Sei que vão me xingar por falar bem do Mugni, mas não vejo ele pior do que muitos jogadores aí.

    • Discordo em alguns pontos. O Jonas não conseguiu ser titular nem na Ponte Preta, o Luiz Antônio não tem caráter, botou o Flamengo na justiça de má fé, inventando um motivo pra se desvincular, além disso não se destacou no fraco time do Sport.
      O Canteros talvez volte, mas pra compor elenco. Vejo um problema nele, não tem combate pra ser volante e nem dinâmica pra see meia, mas tem qualidade com a bola no pé.
      O Léo é bom lateral, o problema dele no Flamengo foi o excesso de lesões, mas tem qualidade. Recuperado se torna uma boa opção.
      Já o Mugni é limitado demais, apenas finaliza bem, mas é lento e não se destaca no passe.
      Hj o Flamengo está em outro patamar, não precisamos desses jogadores medianos.

  • Só com Gabriel e Fernandinho os dois estão bem, creio que com Felipe Melo, Vitinho, e outro ponta pela direita, ou outro meia direita de bom nível, com certeza todos iriam jogar bem melhor.
    Thiago Neves na meia direita, ficaria um time muito forte!!

  • Pelo salário que ganha tem que jogar assim com regularidade.

    Mas quem sabe a partir de agora ele engrena. Temos que dar um desconto porque jogar com Gabriel e Fernandinho não é mole.

    Jogando como as duas últimas partidas é sempre bem vindo.

  • Resta saber até onde vai essa “boa fase” do Guerrero.

  • Nos últimos 3 jogos a gente não ganhou por falha no sistema defensivo, Diego e Guerrero fizeram a diferença e continuam desmantelando esquemas adversários, o ataque está funcionando, mas a defesa tem dado vacilos bobos que estão ocasionando em gols!

  • Perfeito o comentário.
    Assino TUDO embaixo, meu caro viceino Gilmar!

  • Concordo com todas as palavras do Gilmar! E se nós contratarmos pontas inteligentes ele ainda vai fazer um estrago maior ainda!!
    Ainda tenho a esperança do Ederson ficar saudável pra o ano que vem, um jogador que tem força física e o drible no um contra um!!

    • Ele joga fácil.

      Espero que a comissão técnica trabalhe forte com ele. Mas sempre precisa de reposição, se machucar é três meses no mínimo.

  • SABE AQUELE RONALDINHO, QUE CHEGOU COM TODO POMPA??? ELE TA AI, USANDO A CAMISA 35

    • Endoidou

      • Tem uns caras muito doidos

    • É cada retardado que eu vejo nos comentários…

    • Foi engraçado, ele quis dizer q ouve muita expectativa em cima do R10, e ele não correspondeu a altura, o Diego o contrário, tá correspondendo, SRN

      • Isso, isso, isso…

      • Verdade, Tite breve o chamará!

Comentários não são permitidos.