Rubens Lopes garante não preferir nenhum clube para gerir Maracanã

Com a iminente saída da Odebrecht da administração do Maracanã, o futuro do estádio ainda é uma incógnita, pois o Governo do Estado do Rio de Janeiro ainda não definiu quem será a próxima empresa a administrar o Maraca, mas pode fazer isso sem o processo de licitação, o que vem desagradando demais o Flamengo, que ameaça não jogar no Maior do Mundo em 2017.

O grupo inglês CSM, quer gerir o estádio e conta com o apoio de Flamengo e Fluminense. Porém, o Governo do estado do Rio de Janeiro já se reuniu com a empresa francesa Lagardère para transferir de forma direta a concessão do Maracanã. Especulasse que a FFERJ tenha interesse que a Lagardère administre a arena, mas isso foi negado pelo presidente Rubens Lopes.

– Não temos preferência por empresa que vão administrar o Maracanã, nem sei quem está na disputa. Mas eu acho que quem assumir, precisar preservar os direitos dos clubes. E nem pensamos em assumir o estádio. Gestão de estádio não faz parte dos objetivos da federação. Nos preocupamos unicamente com o evento, no caso os jogos, e já fazemos isso há décadas, lógico com a ajuda de outros órgãos, policia militar, corpo de bombeiro, defesa civil, controle urbano e também os próprios clubes – explicou o dirigente.

Para Rubens Lopes, o Maracanã precisa ser a casa de todos os times do Rio de Janeiro e discordou da possibilidade de o estádio ser administrado apenas por um clube.

– Nossa opinião é que qualquer clube pode jogar quantas vezes quiser no Maracanã, que até tenha prioridade para jogar, mas acho que o estádio tem que ficar a disposição de todos, não somente um clube. Se pudesse, todos os jogos de todos os times seriam no Maracanã. Não pode ser um estádio unitário, tem que ser um palco plural, como sempre foi desde a sua inauguração. Queremos que seja um estádio de todos, independente de quem assuma a gestão, com todos tendo todos os direitos iguais – ressaltou.

Rubens Lopes ainda comemorou o retorno do Estádio Nilton Santos em 2017 e disse que caso o Maracanã tenha algum problema no seu processo de licitação e que não possa ter jogos, o futebol carioca terá pelo menos um estádio de grande porte.

– Nós temos que ter sempre um plano B. No momento em que temos o Engenhão, além de outros estádios, ter também o Maracanã, será uma dádiva, mas pelo fato de ter o Engenhão a disposição, resolvemos uma parte de um grande problema. Passamos um campeonato inteiro sem esses dois estádios. A partir do momento que tenhamos pelo menos um estádio de grande capacidade, isso já ameniza nossos problemas. Se tivermos o Maracanã, será excelente – finalizou.

O Campeonato Carioca começará em 11 de janeiro, com a fase preliminar. A Taça Guanabara, segunda etapa da competição, tem seu início no dia 28 do mesmo mês.

Fonte: FutRio

Veja também

  • O Rubens Lopes é compadre do Eurico, ou seja, é um nada falando de ninguém.

  • Não sei onde o Flamengo vai jogar ou deixar de jogar. Só se fala em gestão financeira no Flamengo.
    Título que é bom já vai pra 3 anos sem.
    TNC essas porra de gestão EBM.

  • “Não temos preferência por empresa que vão administrar o Maracanã, nem sei quem está na disputa”…. Tá bom, conta outra…Esse cara e figuras como Eurico Miranda, Edmundo dos Santos Silva, Kleber Leite, entre outros, só apequenaram o futebol do Rio de Janeiro e do Flamengo. Qualquer coisa que venha dessa “velha guarda” remete à maracutaia e àquilo que é ultrapassado. Que O Flamengo não abra espaço em uma vírgula da maneira como tem se posicionado, é hora de não só o Mais Querido, mas toda a lógica do futebol carioca mudar..É hora do futebol do Brasil mudar.

  • Os clubes não podem, mas a FERJ pode, não é?
    Tá putinho porque não vendeu nenhum espaço publicitário?

  • Mas o Engenhão na mão do Botafogo pode né doutor Rubens?

  • Na verdade ele prefere qualquer clube menos o Fla

  • Isso foi recado para o Fla. Medo, é isso que ele tem. Medo do Fla ser protagonista na gestão do maracanã. BM já disse que os clubes poderão usar o Maracanã normalmente. Claro que terão que pagar uma taxa, assim como o Fla faz para jogar no Engenhão, ou em outras praças. Normal. O Maracanã vindo pro Flamengo, CT de primeiro mundo, mais o Estádio da Ilha, olha só que estrutura o Fla terá…isso intimida mesmo caro R.L, fique se cagando de medo mesmo, pois o Fla se encaminha para ser uma potência.

  • O 10% de taxa tem uma mente com um único objetivo na vida. Prejudicar o futebol do Rio.

  • Tudo que esse cidadão fez prejudica o futebol do Rio.

  • Como é modus operantes da Ferj já estou até vendo eles criarem muitas para quem não atuar no Maraca. SRN

  • Roubinho, você falando e um cachorro cagando dá no mesmo.

  • Se fosse possível, Roubinho adoraria ser ele a administrar o Maracanã, provavelmente criaria um regulamento para o carioca ao qual ele só divulgaria este regulamento poucos dias antes do inicio do campeonato que obrigaria todos os grandes do Rio a jogar no Maraca, e 95% da renda seria do Roubinho, 4% destinada para manutenção do estadio e 1% divididos entre os clubes participantes da partida. E o pior que Vasco e Botafogo apoiariam este regulamento, afirmando ser bom para o Futebol do Rio, Fluminense ia falar que estava consternado com esta situação, mas que como não tem jeito aceitaria sob protestos e o Fla seria o único que iria bater o pé no chão e não aceitar isso de forma alguma.

  • Vou consultar a FERJ para marcar um jogo no maraca entre eu e meus amigos. Tô vendo a hora!!!

Comentários não são permitidos.