Fla vê Berrío difícil, mas insiste em mercado sul-americano por atacante

Com Rômulo já em campo e Darío Conca em recuperação no Centro de Treinamento Ninho do Urubu – além do peruano Miguel Trauco –, o Flamengo analisa seus últimos passos neste mercado de início de temporada. A prioridade agora é um nome para o ataque. A situação, no entanto, é a mais delicada entre todas do período da janela.

Após tentativas por Vitinho, Marinho e pelo paraguaio Cecílio Dominguez, o Rubro-negro voltou sua carga por Orlando Berrío, do Atlético Nacional, da Colômbia. Neste último, visto com otimismo pela diretoria da Gávea, a proposta financeira do Flamengo ainda não agradou.

“A oferta não nos chamou a atenção”, disse, rapidamente, o diretor de futebol do Atlético Nacional, Victor Marulanda.

A diretoria do Flamengo evita comentar o caso abertamente, mas admite que é difícil chegar ao valor pretendido pelo clube colombiano – mais de R$ 15 milhões.

Mesmo com as duas últimas tentativas sem sucesso, o clube carioca seguirá com seu foco voltado para o mercado sul-americano. Na visão dos cartolas rubro-negros, bons nomes do próprio futebol brasileiro e de outros mercados do exterior seriam ainda mais caros.

A ideia do Flamengo é ter um jogador que atue pelo lado de campo e, na visão da diretoria, chegue “pronto para jogar”.

Apesar da necessidade, o clube garante não ter pressa e admite esperar um pouco mais para concretizar a contratação do sonhado atacante e fechar o elenco em um primeiro momento.

Até o primeiro compromisso da temporada, no entanto, a chance de novidades é reduzida. O Flamengo entra em campo no próximo sábado (21), em Goiânia, para encarar o Vila Nova no estádio Serra Dourada. Enquanto Conca segue em tratamento de uma cirurgia no joelho, Rômulo e Trauco ainda não têm participações confirmadas no jogo.

Fonte: UOL

Veja também

  • O Ederson tá voltando, é muito mais jogador que o Jadson, time Romulo, Arão, Conca, Ederson, Diego e Guerrero.

    • Não sei como o Jadson está no momento, dúvida criada pelo próprio time que o dispensou pra se reforçar com melhores jogadores agora que subiu pra 1a. divisão. Mas o Jadson da época do Corinthians teve a mesma importância pro time que o Ricardo Goulart teve pro Cruzeiro.
      Já o Éderson, bem, o Éderson é só mais um jogador pra compor o elenco.

  • Penso a mesma coisa do Martins bsb. Jadson é uma grande oportunidade, ele pode atuar pelas pontas e pelo meio , é veloz, driblador e finalizador. E tem disciplina tática.
    Conca ainda é uma icognita e mesmo venha a jogar só no meio do ano. De imediato daria pra adiantar o futuro esquema tático com Romulo, arao , diego , jadson , guerrero e um outro atacante. Já que no caso desse negócio, não inviabilizaria outro jogador. Levando em conta que é só acertar o salário. Acredito que o Conca vai entrar aos poucos no time, vai demorar muito pra ele suportar os 90 minutos. Então o Jadson reversaria com ele até jogaria com os três ficando só o guerreiro de atacante. Assim todos do meio para frente seria chance de gols, e detalhe o Conca é só por 6 meses e depois? Então, o Jadson poderia ser um contrato mais longo uma certeza

  • Na boa, essa afobação vai acabar por trazer uma outra “promessa” sul-americana, em resumo, um outro “Mugni” da vida. Se a diretoria não tá muito disposta a gastar mais mesmo, valoriza pratas da casa.

  • Será q Jadson não faria a função de ponta ?

    • Não

    • Fez no Corinthians. O problema é que o Conca já vai jogar mais aberto, vindo pro meio em alguns momentos pro Diego encostar no Guerrero. O outro jogador pra fechar essa linha de 3 com Diego e Conca tem que ser rápido e saber finalizar, pra poder fazer essa cobertura pelo lado, puxar contra ataque e chegar na área pra concluir as jogadas.

    • Eu arriscaria mais com o Jadson do que Berrio, Marinho e outros citados pra posição…

    • Sinceramente, eu acho que seria excelente.

      Faria a mesma função que o Conca irá fazer só que do outro lado do campo, dando uma certa forma de equilibro. Mas teria que ser muito bem treinado para não colocar carga demais nos volantes na hora da marcação.

      Romulo, Arão, Diego, Conca, Jadson, Guerrero.

      Nada mal hein?

      Além do mais, encaixa na tal “oportunidade de mercado” que os blues amam, já que ele viria sem custos.

Comentários não são permitidos.