Flamengo é o clube da série A com o maior número de estrangeiros no elenco

O número de estrangeiros no futebol brasileiro aumentou em relação a 2016. E o Flamengo é o clube com mais ‘gringos’ em seu elenco até agora.

Conforme colocado por Gian Amato, jornalista do O Globo, o Flamengo lidera a lista com 6 estrangeiros, seguido de Botafogo, Grêmio e Cruzeiro, com 5 jogadores cada, sem levar em conta os 8 do Cruzeiro no total, porque há jogadores, como Mena, Gino e Pisano, que estão em processo de negociação.

Em 2017, já são 65 jogadores estrangeiros. No ano passado foram 62 e em 2015 eram 46. Confira abaixo a lista detalhada dos estrangeiros nos anos de 2016 e 2017:

A LISTA DE 2017: 65 JOGADORES

(4) ATLÉTICO-MG: ERAZO, CAZARES, OTERO, PRATTO

(3) ATLÉTICO-PR: PEREIRINHA, LUCHO GONZALEZ, CABRAL

(2) AVAÍ: TOSHI, LUIS SALAZAR

(2) BAHIA: ARMERO, ALLIONE

(5) BOTAFOGO: GATITO, CARLI, MONTILLO, CANALES, JOEL

(2) CHAPECOENSE: ZEBALLOS, MARTINUCCIO

(4) CORINTHIANS: BALBUENA, KAZIM, MENDOZA, ROMERO

(2) CORITIBA: FIGUEROA, GONZALEZ

(8) CRUZEIRO: CAICEDO, MENA*, ROMERO, CABRAL, GINO*, ARRASCAETA, PISANO*, ÁBILA

(6) FLAMENGO: DONATTI, TRAUCO, CUELLAR, CONCA, MANCUELLO, GUERRERO

(2) FLUMINENSE: OREJUELA, SORNOZA

(5) GRÊMIO: KANNEMANN, BOLAÑOS, MAXI RODRIGUEZ, SANDOWS, BETO DOS SANTOS

(3) PALMEIRAS: MINA, GUERRA, BARRIOS

(4) SANTOS: NOGUERA, VECCHIO, COPETE, VLADIMIR HERNANDEZ

(4) SÃO PAULO: BUFFARINI, LUGANO, CUEVA, CHAVEZ

(2) SPORT: HENRIQUEZ, LENIS

(3) VASCO: MARTIN SILVA, JULIO DOS SANTOS, ESCUDERO

(4) VITÓRIA: DATOLO, CARDENAS, PINEDA, PISCULICHI

CAMPEONATO BRASILEIRO 2016: 62

(5) Atlético-MG: Erazo, Otero, Cazares, Pratto e Dátolo

(3) Atlético-PR: Pereirinha, Luciano Cabral e Lucho

(5) Botafogo: Salgueiro, Gervásio, Carli, Canales e Lizio

(1) Chapecoense: Martinuccio

(2) Corinthians: Balbuena e Romero

(5) Coritiba: Benitez, Bareiro, Cesar Gonzalez, Ortega, Kazim

(6) Cruzeiro: Ariel Cabral, Gino, Lucas Romero, De Arrascaeta e Ábila

(2) Figueirense: Gatito e Ortega

(4) Flamengo: Donatti, Mancuello, Cuellar, Guerrero

(2) Fluminense: Aquino e Rojas

(3) Grêmio: Bolaños,Ty Sandows e Kannemann

(4) Internacional: Rak, Seijas, Nico López e Ariel

(3) Palmeiras: Barrios, Allione e Mina

(1) Santa Cruz: Pisano

(5) Santos: Noguera, Copete, Vecchio, Valencia e Joel

(5) São Paulo: Mena, Lugano, Buffarini, Cueva e Chávez

(4) Sport: Henríquez, Rodney Wallace, Lenis e Luis Carlos Ruiz

(2) Vitória: Cárdenas e Ramallo

Veja também

  • Isso começou desde que aqui resolveram imitar os europeus e “esqueceram” as raízes que nos fizeram vencer 5 copas do mundo..hoje tem muito jogador corredor idiota nas bases dos clubes,alem de jogador forte e brucutu,do qual tentam fazer dos mesmos,zagueiros,centroavantes e volantes…aquele jogador com boa tecnica,mas não tão rápido não passa mais em peneira,aí começam e buscar jogador meia boca de fora,..vejo isso com muita preocupação,como torcedor,O futebol,não muda,ele só se recicla,a diferença de hoje pra 30 anos atras é a intensidade do jogo,porém não é por isso que se deve riscar o talento da lista em prol de força ou vigor físico,dá pra mesclar…

  • Eis, um sonho antigo se realizando: o futebol brasileiro “sulamericanizado”! &;-D

    • não vejo isso com bons olhos não,sou a favor de ter estrangeiro,mas desde que seja melhor que os brasileiros,e isso não é o caso,tem muito jogador mediano de fora no brasil,isso mostra a fragilidade das revelações hj no país,pois com essa mania de futebol moderno,prioriza-se jogador idiota que só corre,ou brucutu grande e forte…jogador tecnico e habilidoso não tem vez aí buscam os meia bocas de fora,os que a Europa desdenha

      • Para mim, é indiferente. O ideal é ter estrangeiros com qualidade acima da média, mas também é perfeitamente possível encaixar jogadores medianos quando há um problema crônico de falta de peças para o elenco. E o mais importante: bom custo vs benefício! &;-D

        • não estou criticando o flamengo e sim o futebol brasileiro,a produção esta cada vez mais escassa,veja a dificuldade de se achar um camisa 10 ou um simples atacante de qualidade que possa tbm jogar pelos lados,um que saiba driblar finalizar e não só correr..aí se recorre a um Berrio que não é nada demais,e a uns 15 anos atras seria banco em qualquer time daqui do Brasil

  • E o que menos utiliza também….

  • Observando isso. Acho que a federação já pode começar pensar em aumentar o número de estrangeiro por time em uma partida! Se lá fora pode não tem número máximo de estrangeiros, por que não podemos também?

    • Com a falta de planejamento e organização do futebol brasileiro, viraríamos uma Itália.

      • É Vero! Infelizmente 🙁

  • A estatística é interessante, principalmente pelo fato que nenhum destes estrangeiros seja titular.

    • Guerrero?

Comentários não são permitidos.