Retrospectiva 2016: Fla tem vexames e crescimento em ano sem títulos

O Flamengo começou o ano com a esperança na conquista de títulos. Afinal, o clube havia contratado o técnico Muricy Ramalho com a promessa de um trabalho a longo prazo. No entanto, a temporada rubro-negra foi de mais sofrimento que alegrias para a torcida, que terminam o ano sem taças na Gávea, mas com o alento de estarem na Libertadores de 2017.

Muricy Ramalho não conseguiu transformar a equipe de forma positiva e acumulou maus resultados. Além de perder pelo arque-rival Vasco no Campeonato Carioca, viu a equipe ser precocemente eliminada na Copa do Brasil. O treinador optou por deixar o clube após sofrer com problemas de saúde.

O rumo do Flamengo começou a mudar após sua saída. O então técnico interino Zé Ricardo fez bom trabalho, foi efetivado e levou a equipe para a Libertadores com o terceiro lugar no Campeonato Brasileiro.

Fora de campo, a diretoria correu atrás de reforços durante a temporada para melhorar o desempenho do time, principalmente no Campeonato Brasileiro. O meia Diego chegou com tumulto no aeroporto, ovacionado pelos torcedores. Já os zagueiros Rafael Vaz e Réver vieram primeiramente para compor elenco, mas formaram a dupla de zaga titular na temporada com sucesso.

Último nome a chegar, o atacante Leandro Damião se tornou a sombra de Guerrero, mas não teve o sucesso esperado, com somente três gols no ano. A boa notícia foi a boa performance do garoto Felipe Vizeu, que deve começar a próxima temporada tendo mais chances.

Nos números, foram 68 jogos na temporada, com 34 vitórias, 17 empates e 17 derrotas. O ataque fez sua parte, com 101 gols na temporada, com 65 sofridos. O artilheiro da equipe no ano foi o peruano Paolo Guerrero, com 18 gols.

CAMPEONATO CARIOCA

Sob o comando de Muricy Ramalho, o Flamengo iniciou o Campeonato Carioca mais uma vez entre os favoritos. Com a Primeira Fase não tendo muito valor, os rubro-negros puderam se concentrar na Primeira Liga. Mesmo assim, a equipe da Gávea oscilava na competição e viu seu retrospecto recente ruim contra aumentar após derrota em São Januário. Sem o Maracanã, o time atuou em diversos estádios e jogou os clássicos contra Fluminense e Botafogo fora do Rio de Janeiro.

Na Segunda Fase, o desempenho dos rubro-negros não melhorou. Muricy Ramalho tinha problemas para acertar a melhor formação da equipe. Com isso, o Flamengo alcançou a classificação para a semifinal somente na quarta colocação.

Por uma vaga na decisão, o adversário mais uma vez foi o Vasco, na Arena da Amazônia. Em uma medida controversa, que quebrou o protocolo formal de entrada das equipes, os jogadores rubro-negros foram a campo e fincaram uma bandeira no centro do gramado. No entanto, com a bola rolando, o Flamengo foi dominado pelo rival e acabou eliminado após perder por 2 a 0.

Diego foi o grande trunfo do Rubro-Negro na temporada (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
Diego foi o grande trunfo do Rubro-Negro na temporada (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

PRIMEIRA LIGA

Em litígio com a Federação Carioca, o Flamengo optou por priorizar a recém-criada Primeira Liga. Os rubro-negros terminaram a Fase de grupos com a melhor campanha e ganhou o direito de atuar em casa na semifinal.

No entanto, na partida única por um lugar na decisão, os flamenguistas decepcionaram e foram derrotados pelo Atlético-PR.

COPA DO BRASIL

Caminho mais curto para a Libertadores, a Copa do Brasil foi mais um fiasco do Flamengo na temporada. Na estreia, os rubro-negros foram derrotados pelo Confiança-SE, na capital sergipana. No entanto, na volta, os flamenguistas mostraram força e avançaram com vitória por 3 a 0.

Só que na Segunda Fase, o adversário foi o Fortaleza-CE. No duelo de ida, fora de casa, derrota por 2 a 1. O surpresa aconteceu no Raulino de Oliveira, no jogo de volta. O Flamengo mais uma vez atuou mal e viu o adversário vencer novamente por 2 a 1.

COPA SUL-AMERICANA

Eliminado precocemente na Copa do Brasil, o Flamengo viu na Copa Sul-Americana uma chance de conquista. Só que mais uma vez, os cariocas sofreram com a irregularidade. Na Primeira Fase, após perder por 4 a 2 em Florianópolis, os rubro-negros avançaram de forma dramática com vitória de 3 a 1 sobre o Figueirense.

Na Segunda Fase, o adversário foi o desconhecido Palestino-CHI. O que parecia ser uma classificação fácil após a vitória fora de casa por 1 a 0 virou mais um vexame. Em Cariacica, o Flamengo acabou derrotado por 2 a 1 e acabou eliminado da competição.

CAMPEONATO BRASILEIRO

Com os fiascos no Campeonato Carioca e Copa do Brasil, o Flamengo iniciou o Campeonato Brasileiro já pressionado. O técnico Muricy Ramalho não conseguia acertar a equipe, que sofria muito na parte defensiva. Os rubro-negros chegaram a flertar com a zona de rebaixamento.

Para piorar a situação dos flamenguistas, Muricy Ramalho foi obrigado a sair do clube após sofrer problemas de saúde. No entanto, o que parecia ser um problema, acabou se tornando o início da virada da equipe na Série A. O técnico interino Zé Ricardo acertou o time, que passou a crescer de produção.

Zé Ricardo assumiu o time com a saída de Muricy e se destacou no comando da equipe
Zé Ricardo assumiu o time com a saída de Muricy e se destacou no comando da equipe

A chegada de reforços fez com que o Flamengo ganhasse força e a equipe começou a se aproximar dos líderes. Os zagueiros Rafael Vaz e Réver, o meia Diego e o atacante Leandro Damião foram os principais nomes trazidos no decorrer da temporada.

Com isso, o Flamengo passou a lutar pelo título e teve a chance de assumir a liderança no confronto direto contra o Palmeiras, fora de casa. O empate manteve a equipe na briga pelo título e encheu a torcida de esperança. O “cheirinho” de título tomou conta do clima entre os torcedores, que lotavam o aeroporto em cada partida ou chegada da delegação ao Rio de Janeiro.

O entusiasmo chegou ao auge quando o Flamengo pode voltar a atuar no Maracanã, liberado após as Olimpíadas. No entanto, a empolgação se transformou em decepção. Os rubro-negros acumularam uma sequência de empates no estádio que o tiraram da briga pelo título. O prêmio de consolação para os flamenguistas foi a classificação em terceiro e a vaga direta para a Fase de Grupos da Libertadores.

PERSPECTIVAS PARA 2017

Depois do crescimento no segundo semestre, o Flamengo vai pra 2017 com esperança de títulos. A prioridade será a Libertadores. No entanto, a diretoria não mira muitos reforços. Para os dirigentes, o elenco só precisa de nomes pontuais.

O Flamengo já anunciou seu primeiro reforço para a próxima temporada. Trata-se do lateral esquerdo peruano Miguel Trauco, que chega com o aval do atacante Paolo Guerrero.

Mesmo assim, a torcida deve pressionar a equipe, pois 2016 passou em branco em termos de títulos. Além da Libertadores, os rubro-negros terão a chance de conquistar o Campeonato Carioca, Primeira Liga e a Copa do Brasil no ano que vem.

BALANÇO

Jogos: 68
Vitórias: 34
Empates: 17
Derrotas: 17
Gols Pro: 101
Gols Contra: 65
Saldo: + 36

Artilheiros:

Guerrero – 18
Marcelo Cirino – 13
Alan Patrick – 8
Felipe Vizeu – 8
William Arão – 8
Diego – 6
Emerson – 6
Everton – 5
Mancuello – 5
Fernandinho – 4
Gabriel – 4
Jorge – 4
Leandro Damião – 3
Rever – 2
Ederson – 1
Rodinei – 1
Thiago Santos – 1
Wallace – 1
Gol contra – 3

TODOS OS JOGOS:

CAMPEONATO CARIOCA

30/1 – Flamengo 1 x 1 Boavista – Giulitte Coutinho – Guerrero
03/2 – Macaé 0 x 2 Flamengo – Claudio Moacyr – Marcelo Cirino e Wallace
10/2 – Portuguesa 0 x 5 Flamengo – Raulino de Oliveira – William Arão – 2, Emerson, Guerrero e Rodinei
14/2 – Vasco 1 x 0 Flamengo – São Januário
21/2 – Fluminense 1 x 2 Flamengo – Mané Garrincha – Guerrero e William Arão
24/2 – Flamengo 1 x 0 Cabofriense – Claudio Moacyr – Felipe Vizeu
28/2 – Flamengo 5 x 0 Resende – Raulino de Oliveira – Emerson – 2, Marcelo Cirino – 2 e Gabriel
05/3 – Flamengo 3 x 1 Bangu – Raulino de Oliveira – Felipe Vizeu – 2 e Thiago Santos
12/3 – Flamengo 1 x 0 Madureira – Raulino de Oliveira – Emerson
20/3 – Flamengo 0 x 0 Fluminense – Pacaembu
26/3 – Volta Redonda 1 x 0 Flamengo – Raulino de Oliveira
30/3 – Flamengo 1 x 1 Vasco – Mané Garrincha – Marcelo Cirino
02/4 – Botafogo 2 x 2 Flamengo – Mario Helênio – Alan Patrick e Marcelo Cirino
09/4 – Flamengo 3 x 0 Boavista – Raulino de Oliveira – Guerrero, Marcelo Cirino e Mancuello
17/4 – Bangu 0 x 3 Flamengo – Claudio Moacyr – Guerrero, Jorge e Marcelo Cirino
24/4 – Vasco 2 x 0 Flamengo – Arena Amazônia

PRIMEIRA LIGA

27/1 – Atlético-MG 0 x 2 Flamengo – Mineirão – Guerrero – 2
17/2 – Flamengo 1 x 0 América-MG – Kleber Andrade – Everton
09/3 – Flamengo 1 x 1 Figueirense – Mané Garrincha – Guerrero
23/3 – Flamengo 0 x 1 Atlético-PR – Mario Helênio

COPA DO BRASIL

16/3 – Confiança-SE 1 x 0 Flamengo – Batistão
20/4 – Flamengo 3 x 0 Confiança-SE – Raulino de Oliveira – Marcelo – 2 e Mancuello
04/5 – Fortaleza-CE 2 x 1 Flamengo – Castelão – Guerrero
18/5 – Flamengo 1 x 2 Fortaleza-CE – Raulino de Oliveira – Alan Patrick

CAMPEONATO BRASILEIRO

14/5 – Flamengo 1 x 0 Sport – Raulino de Oliveira – Everton
22/5 – Grêmio 1 x 0 Flamengo – Arena Grêmio
25/5 – Flamengo 2 x 2 Chapecoense – Raulino de Oliveira – Alan Patrick e Felipe Vizeu
29/5 – Ponte Preta 1 x 2 Flamengo – Moisés Lucarelli – Jorge e Felipe Azevedo (contra)
02/6 – Flamengo 1 x 0 Vitória – Raulino de Oliveira – Felipe Vizeu
05/6 – Flamengo 1 x 2 Palmeiras – Mané Garrincha – Alan Patrick
12/6 – Figueirense 1 x 0 Flamengo – Orlando Scarpelli
15/6 – Cruzeiro 0 x 1 Flamengo – Mineirão – Réver
19/6 – Flamengo 2 x 2 São Paulo – Mané Garrincha – William Arão e Rodrigo Caio (contra)
22/6 – Santa Cruz 0 x 1 Flamengo – Arruda – William Arão
26/6 – Flamengo 1 x 2 Fluminense – Arena das Dunas – Guerrero
29/6 – Flamengo 1 x 0 Internacional – Kleber Andrade – Ederson
03/7 – Corinthians 4 x 0 Flamengo – Arena Corinthians
10/7 – Flamengo 2 x 0 Atlético-MG – Mané Garrincha – Felipe Vizeu – 2
16/7 – Botafogo 3 x 3 Flamengo – Luso Brasileiro – Everton, Guerrero e Jorge
25/7 – Flamengo 2 x 1 América-MG – Kleber Andrade – Alan Patrick e Guerrero
31/7 – Coritiba 0 x 2 Flamengo – Couto Pereira – Guerrero e Marcelo Cirino
03/8 – Santos 0 x 0 Flamengo – Arena Pantanal
06/8 – Flamengo 1 x 0 Atlético-PR – Kleber Andrade – Mancuello
13/8 – Sport 1 x 0 Flamengo – Arena Pernambuco
21/8 – Flamengo 2 x 1 Grêmio – Mané Garrincha – Diego e Leandro Damião
28/8 – Chapecoense 1 x 3 Flamengo – Arena Condá – Diego, Leandro Damião e Mancuello
07/9 – Flamengo 2 x 1 Ponte Preta – Kleber Andrade – Fernandinho e Gabriel
10/9 – Vitória 1 x 2 Flamengo – Barradão – Fernandinho e Gabriel
14/9 – Palmeiras 1 x 1 Flamengo – Allianz Parque – Alan Patrick
18/9 – Flamengo 2 x 0 Figueirense – Pacaembu – Diego e William Arão
25/9 – Flamengo 2 x 1 Cruzeiro – Kleber Andrade – Guerrero e Mancuello
1/10 – São Paulo 0 x 0 Flamengo – Morumbi
9/10 – Flamengo 3 x 0 Santa Cruz – Pacaembu – Felipe Vizeu, Marcelo Cirino e William Arão
13/10- Fluminense 1 x 2 Flamengo – Raulino de Oliveira – Fernandinho e Leandro Damião
16/10- Internacional 2 x 1 Flamengo – Beira-Rio – Réver
23/10- Flamengo 2 x 2 Corinthians – Maracanã – Guerrero – 2
29/10- Atlético-MG 2 x 2 Flamengo – Mineirão – Diego e Guerrero
5/11 – Flamengo 0 x 0 Botafogo – Maracanã
16/11- América-MG 0 x 1 Flamengo – Mineirão – Everton
20/11- Flamengo 2 x 2 Coritiba – Maracanã – Diego e Gabriel
27/11- Flamengo 2 x 0 Santos – Maracanã – Diego e Guerrero
11/12 – Atlético-PR 0 x 0 Flamengo – Arena da Baixada

COPA SUL-AMERICANA

24/8 – Figueirense 4 x 2 Flamengo – Orlando Scarpelli – Alan Patrick e Marcelo Cirino
31/8 – Flamengo 3 x 1 Figueirense – Kleber Andrade – Everton, Fernandinho e Jorge
21/9 – Palestino-CHI 0 x 1 Flamengo – David Arellano – Emerson
28/9 – Flamengo 1 x 2 Palestino-CHI – Kleber Andrade – Alan Patrick

AMISTOSOS

21/1 – Ceará 3 x 3 Flamengo – Castelão – Emerson, Marcelo Cirino e Salazar (contra)
24/1 – Santa Cruz 3 x 1 Flamengo – Arruda – William Arão

Fonte: Gazeta Esportiva

Veja também