Um jogo para mostrar a cara!

Finalmente, após lamentável imbróglio, está confirmada a semifinal de sábado, na qual o Mengão enfrentará o outrora Gigante da Colina pela primeira vez em 2017.

Apesar de alguns tentarem desmistificar, este é um jogo diferente, diante da imensa rivalidade que envolve os Clubes, potencializada por declarações provocativas do famigerado Eurico Miranda e por 29 anos sem que os cruzmaltinos tenham conseguido conquistar um único título profissional sobre os rubro-negros.

E a belicosidade do confronto aumenta na medida em que os dois clubes não se equiparam tecnicamente e tampouco em termos de importância dentro do cenário nacional e sul-americano.

Enquanto o Flamengo está em franca ascensão técnica, administrativa, estrutural e financeira, o Vasco se posta em vertiginosa decadência em todos os aspectos. Enquanto o Flamengo voltou a disputar com autoridade as competições de mais alto gabarito, o Vasco retornou há pouco da Série B, classificando-se, com dificuldade, abaixo até da vice-liderança que costuma se enquadrar.

Mas é exatamente pelos motivos acima que o Clássico dos Milhões, sempre disputado, será um desafio ainda maior para o Mengão, já que se trata do jogo do ano para o rival, ora sem capacidade de ter pretensões maiores que a rasa conquista de um certame regional. Para os jogadores do Flamengo, é possível que vejam o jogo como mais um dentro de uma assoberbada rotina, mas, para os cruzmaltinos a vitória vale um título, como costuma preconizar o Presidente deles.

Desta forma, não há dúvida que os jogadores envelhecidos e medíocres que avolumam o elenco rival encararão este jogo com fome, ávidos para sobrepujar o superior Flamengo, não interessando se, no Segundo Semestre, voltarão a ser, novamente, protagonistas da disputa contra o rebaixamento.

Diante desse quadro, a semifinal de sábado terá uma intensidade igual ou até maior do que o Mengão encontrará na disputa da Taça Libertadores da América, onde é comum que times de menor investimento surpreendam seus adversários na base da vontade e da aplicação tática.

É exatamente nessas circunstâncias que podemos, muito além da qualidade técnica, perceber a personalidade daqueles que detêm a honra de envergar o Manto Sagrado.

Um jogo com tais caraterísticas é para se disputar com extremo tesão, raça, coragem e espírito vencedor, tanto sendo assim que conquistamos o Tricampeonato de 1999/2000/2001, sobre o citado rival, com times inferiores tecnicamente.

Temos bons jogadores, vários recém-chegados, e esse tipo de jogo serve para separar meninos de homens, pois, mesmo longe do Maracanã, a torcida exigirá a vitória e, principalmente, postura aguerrida de um time montado para conquistar títulos em 2017.

Cada bola deve ser um prato de comida e cada dividida vencida deve ser um gol! O adversário dará o seu melhor e o Mengão deve manter-se firme e alerta durante os 90 minutos. Trata-se de jogo para ganhar na técnica e na tática, mas também no sangue, na insistência e no grito, porque a classificação, sobretudo com vitória, dará confiança e mostrará para o torcedor o perfil vencedor do atual elenco.

É hora de os jogadores mostrarem a cara, honrando a confiança da Nação!

À vitória! Vamos, Flamengo!

Veja também

  • Os vices já estão maquinando as malandragens para parar o nosso Mengão. Tem que entrar com sangue nos olhos sem dar mole para a catimba dos viceinos. Controlando o jogo e matando na boa, se possível com goleada paa nunca mais esses caras esquecerem. Perceberam que eles saíram contratando a rodo depois da chinelada que levaram das tricoletes? Os Eurico só pensa no Flamengo e não é à toa que já tomaram 3 rebaixamentos por conta dessa inveja que eles têm da nossa Instituição vencedora. Vamos nos preparar para não entregar a paçoca e ganhar sem sustos.SRN

  • Confronto típico com cara prévia de Libertadores: Time fraco com vontade de vencer e que irá tentar se superar na raça já que é tecnicamente inferior a nós. É exatamente isso que passaremos nos confrontos da Liberta. Bom teste para ver nossa concentração e capacidade de nos impor contra um adversário inferior mas com fome de nos superar.

    • Análise perfeita…

  • Se o flamengo jogar com raça, não tem como perder, não pode fazer que nem o Guarani da capital fez ontem

    • Concordo…
      Vamos pra cima deles Mengooooooo

  • Pode ter dividida, disputa de bola, mas nada de clima de guerra, enfretamento, catimba, pois o vasco iguala o jogo e é como eles tem ganhado os últimos confrontos, mesmo sendo inferior tecnicamente… ou seja, o flamengo não pode entrar na pilha dos caras, tem que jogar bola, fazer a bola rodar, deixa os viceínos correr atrás da bola.
    SRN

  • O Botafogo ontem deu exemplo do que é ter atitude, vontade de vencer.

    Esse time do Flamengo tem que começar a ter essa vibração, e sábado é o jogo perfeito para testar os nervos do nosso elenco.

  • “o Vasco retornou há pouco da Série B, classificando-se, com dificuldade, abaixo até da vice-liderança que costuma se enquadrar.”
    Virei Fã do colunista depois de ter lido está frase!! hahaha

    • kkkk viceínos

Comentários não são permitidos.