Regulamento confuso da Ferj permite que time “rebaixado” seja campeão

Vocês já viram um regulamento que permite que a equipe rebaixada possa ser campeã da mesma competição? Parece impossível, mas esta é uma realidade do Campeonato Carioca deste ano. Com as mudanças feitas pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj) para o estadual desta temporada, esta situação “peculiar” tem chances, ainda que remotas, de acontecer com o Macaé – por mais que seja improvável.

Rebaixado para a seletiva do ano que vem após a derrota para o Fluminense na última rodada, a equipe conquistou apenas um ponto em nove partidas realizadas e pode chegar no máximo a sete pontos nos dois próximos jogos. Porém, mesmo sem condições de se garantir na elite do futebol carioca por não conseguir mais alcançar o Resende, primeiro time fora da zona do descenso na classificação geral com oito pontos, o Leão Praiano ainda pode ficar com o título caso consiga uma reviravolta histórica nesta reta final da competição.

Fluminense x Macaé (Foto: Agência Estado)

De acordo com o regulamento, as duas equipes com o pior desempenho na classificação geral do Campeonato Carioca terão que disputar a preliminar de 2018. Porém, o estadual é dividido em dois turnos, a Taça Guanabara e a Taça Rio, e o campeão de cada um deles garante uma vaga na semifinal da competição geral. E o Alvianil Praiano ainda tem chances matemáticas, ainda que pequenas, de se classificar para a semifinal do segundo turno através do Grupo B.

Para que isso ocorra, a equipe precisará vencer os seus dois últimos jogos e torcer para que Botafogo, Nova Iguaçu e Boavista percam as duas partidas que lhe restam. Além disso, o time ainda teria que tirar cinco gols de saldo dos adversários. Ou seja, um feito bem complicado.

Apesar de ser totalmente improvável, no entanto, se o Macaé vencer a Taça Rio, o clube terá que disputar a semifinal do Carioca – o que lhe daria a possibilidade de conquistar o campeonato. Com isso, diante deste cenário inacreditável, o estadual do Rio de Janeiro terá um “campeão rebaixado” caso o Macaé inicie nesta rodada uma arrancada espetacular rumo ao título. Situação bem difícil de se realizar e que contrariaria quase todas as matemáticas.

Fonte: Globo Esporte

Veja também

  • Essa interpretação do site é errada. É só entrar no site da FERJ e consultar o regulamento.
    O art. 64 do regulamento diz que os 10 clubes de melhor colocação na classificação geral do Campeonato estarão automaticamente classificadas para a fase principal do Campeonato da Série A de 2018, que reúne 12 clubes.
    E o art. 49 diz que a classificação geral do campeonato será feita da seguinte forma:
    o campeão e o vice-campeão estadual ocuparão,respectivamente, o primeiro e o segundo lugar, e que o terceiro e o quarto lugar serão ocupados pelos não classificados no turno semifinal .
    Ou seja, mesmo que o Macaé termine com apenas 7 pontos, se ele conseguir ganhar a taça rio ele no mínimo será um dos 4 primeiros da classificação geral.
    Além disso, ter que disputar a seletiva é diferente de rebaixamento à série B.
    Os rebaixados já foram definidos, Tigres e Campos.
    Os dois últimos colocados do campeonato em andamento, no momento Macaé e Bangu, ano que vem se juntarão a Bonsucesso e Cabofriense mais os 2 que subirem da série B para disputar a tal seletiva, o hexagonal preliminar da série A, que ocorre antes da chamada fase principal para classificar 2 e se juntarem aos 10 primeiros do campeonato de 2017.
    É confuso? Sim.
    Mas a Globo não precisa confundir mais ainda o campeonato que ela tanto gosta. Já que ela faz tanta questão da existência dos estaduais, ela não precisa atrapalhar.

  • Sem comentários pra essa aberração

Comentários não são permitidos.