Carabao tenta intensificar vendas para cumprir meta estabelecida com o Flamengo

Ainda longe de alcançar a meta estipulada em acordo com o Flamengo, a Carabao reformulou sua equipe e prepara uma ofensiva comercial. A empresa contratou o diretor de vendas da Red Bull, Sylvio Faulhaber, para ajuda-la no assunto.

A ideia inicial da empresa tailandesa era de virar patrocinadora master do clube em 2018, pagando até R$ 35 milhões por temporada. Porém, a um ano do fim do prazo de metas, a empresa encontra problemas de logística que atrapalham nas vendas.

No momento, o energético é vendido em pequenos mercados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo, além de algumas lojas oficiais do clube. A meta da empresa é de 37 milhões de latinhas vendidas até setembro de 2018.

Dois gerentes estão de saída da Carabao: Um de vendas e um de Marketing. Caso a meta estabelecida com o Fla não seja batida, o contrato pode ser encerrado unilateralmente, sem pagamento de multa.

Com as mudanças feitas pela empresa, o Flamengo segue otimista em uma melhora. No último mês, às vendas subiram, mas ainda sim, Carabao não está entre os cinco energéticos mais vendidos no país, segundo relatórios do setor.

Veja também

  • Façam uma parceria com atacadao , Assai, Carrefour, Extra, Tenda, Spani entre outros ……….. Vai bater a meta em uma semana.

  • Como vai vender se não tem nos principais mercados ?

  • O Flamengo é um clube nacional, e tem várias centenas de milhares de torcedores espalhados pelo mundo. Limitar as vendas a alguns lugares do RJ e ES é algo impensável numa empresa que espera ser patrocinadora master do clube dono da maior torcida do planeta. É depois querer justificar o injustificável. Faz uma ação global, que em poucas horas bate a meta anual. Eu mesmo, aqui no Sul da Bahia, onde decidi encerrar os meus dias, já cansei de procurar e não achei. E aqui tem mais torcedor do Flamengo do que de Vitória ou Bahia. Isso entre os nativos, fora os “estrangeiros” como eu.
    Se os caras não conseguem vender uma bebida que o país todo quer beber, então que vão cuidar de bebês numa creche. É incompetência demais pro meu gosto.

  • Quer vender? pega a meta e faz uma ação na ilha Urubu, se anunciar nas mídias do Fla não me surpreenderia se batesse a meta do mês em um dia, agora esperar que o torcedor faça mágica para aparecer o produto na casa dele é difícil, vejo torcedores fazendo o trabalho da Carabao para repassar o produtos para outros estados e para onde o produto não chega, a aceitação de quem consome é boa, a única forma de dar errado é a própria Carabao não fazer o seu trabalho para distribuir o produto.

  • Não entra entre os cinco energéticos mais vendidos no Brasil porque não sabe vender, incompetência da empresa!

  • São desorganizados e não sabem integrar a malha de vendas e com isso vão encerrar o patrocinio?! Muita loucura essa parada! Flamengo não esta prejudicando em nada nesse processo, muito pelo contrario a torcida ta maluca atras desse Carabao e não acha em lugar em nenhum! Quando conseguirem colocar em todos estados vc vai a febre que vai virar! Se for bom mesmo, Vai explodir as vendas!

  • É muito arrudeio…bota essas latas em cima de carretas e distribui pelos 27 Estados da Federação…Eu mesmo moro em Alagoas e consumo muito de energético, compro de 25 a 30 todo mês, em um ano só eu teria consumido umas 300 latas…Mas até agora nunca vi nenhuma lata, quanto mais comprar.

    Não adianta mudar marketing ou QQ outro departamento se não tiver o produto no boteco da esquema…aqui na minha rua tem 5 pontos de vendas de bebidas, eu tomo coca, guaraná, Brahma, Skol, pitu etc…quando quero sei onde comprar todas essas bebidas, mas o tal Carabao é pé de cobra por aqui, quem vê morre. O problema tá na DISTRIBUIÇÃO do produto.

  • Claro que não vai bater a meta. Não faz propaganda nenhuma na imprensa.

    • O problema não é falta de propaganda e sim a falta do produto no comércio. Tá todo mundo procurando onde comprar mas ninguém acha.

  • o problema é e sempre foi a logistica da empresa… o Flamengo poderia ter colocado uma clausula contratual nisso, como proteção em caso de não atingimento de metas por falhas na logistica estabelecida pela empresa.. fica a dica!

  • Gente! Cadê o Carabão??? Este carabão que não vem já ficou ruim…

  • Não pode-se culpar o CRF pelo fracasso nas vendas, tendo em vista a falta de disponibilidade nos mercados.

    O CRF é o maior outdoor do Brasil!

  • Nem poderia ficar entre os mais vendidos… vendendo em apenas 2 estados…

    Díficil.

  • Anteontem, no Klebão, somente no intervalo percebi que estava sendo vendido Carabao durante o jogo da 1ª liga, quando estava pegando uma cerveja no balcão e vi alguém comprando o energético. Fiquei curioso para ver o preço e voltei ao caixa. 15 pilas, sendo que minha cervejinha saiu por 7.
    Ou seja:
    a) preço caro;
    b) divulgação ruim.

    • Caríssimo. Comprei na Ilha do Urubu por R$10,00 e num mercadinho no Rio por R$ 4,99.

      • Por R$10,00 teria sido um preço muito mais razoável.
        Como disse, na quarta feira em Cariacica dentro do KA, com os 15 reais do Carabao daria pra comprar duas cervas e ainda sobrava 1 de troco.
        E por falar no jogo de quarta, da próxima que vierem jogar aqui no ES, poderiam colocar um pouco mais de banheiros químicos na parte de cima do setor A. Quase toda vez é uma zona, mas desta vez parecia que tinha até menos do que o habitual. SRN

    • Preço de estadio! Na rua deve ser mais barato!

      • Sem dúvida. Fora do estádio, por exemplo,a cerveja estava por 5 reais, dois a menos que no estádio. O problema é a proporção. Uma lata de energético dentro do estádio custar 15, mais do que o preço de duas latas de cerveja também dentro do mesmo estádio.

        • Absurdo!

  • Logística horrível.
    Não adianta, se o produto é importado o melhor a se fazer é fechar com alguma marca de bebida pequena e utilizar a logística da empresa.

    Existem N fatores que impossibilitam a comercialização, por exemplo, você não pode colocar Red Bull nas geladeiras fornecidas pela Coca Cola (que são maioria), está no contrato de fornecimento do equipamento por conta da Coca Cola ser proprietária do Burn Energy Drink. Tem que existir todo um planejamento para a comercialização.

    Quem está dando aula de logística é a Heineken, que comprou a Brasil Kirin (com as marcas Devassa, Schin, Glacial, Eisenbahn e Baden Baden) e ganhou mercado no norte e no nordeste, pois a Brasil Kirin operava 12 unidades produtivas, a logística foi bem rápida de solucionar, além de já ter comprado a Kaiser em 2010 e utilizar a distribuição em parceria com a Coca Cola.

    • boa analise a sua, trabalhei em projetos na Heineken quando ela veio para o Brasil e sua leitura esta corretissima

  • Sei não… ta com cara de cilada, bino.

  • Como pode querer ficar entre as maiores do Brasil, se só está vendendo em dois estados fisicamente ? Pow ta de brincadeira!

  • Não bebo energético nem passarei a consumi-lo. Entretanto, me dispunha a comprar uma lata por semana só pra ajudar. Mas como se não chegou no interior da bahia? O pior é que desconfio que se e quando se tornar disponível em todo o país o entusiasmo inicial dos torcedores já tenha minguado.

  • A Carabao ´fez a maior onda e tal…aqui mesmo em BSB nada e o poder aquisitivo aqui é alto. 90% Flamengo. O Brasil é enorme e existe o forte concorrência de marcas como Red Bull…cabe a Empresa se estruturar melhor mesmo. O Flamengo é um time nacional, não existe igual no mundo…Carabao ainda não entendeu…e para atingir esses números no curto prazo é complicado…sei não, eu acho melhor o Fla colocar as barbas de molho e ir se precavendo.

  • Já comprei 3 caixas de Carabao, mas só conseguir comprar pois estava em viagem ao mais belo Estado do Brasil(Rio), porém aqui em Sergipe não vende e o meu Estado é cheio de flamenguista. Como venderá senão consegue distribuir?

  • sempre passo na loja do mengão e compro meu estoque do mês rsrsrs

  • existem mercados grandes em todo brasil esta na hora de chegar neles. não curto energetico mas vou comprar para exprementar e colocar no meu bar dentro de casa para as visitas.

    • acredito que não seja tão simples assim imagina vc competir com Redbull

      • imagine a redbull concorrendo com flamengo.

        • se fosse simples já estaria resolvido essa situação mas BLZ

  • O caras tem q entregar pro Brasil todo… Os caras não tem vendedores…. Poderiam criar uma loja em cada cidade satélite pra vender em atacado e varejo…
    Vender só na loja do Flamengo 2x mais caro q o Redbull fica difícil!

Comentários não são permitidos.