Flamengo apreende R$ 1,5 milhão em produtos piratas

Uma ação do Flamengo em conjunto com a Receita Federal e a Guarda Municipal de São Paulo, resultou na apreensão de quase R$1,5 milhão em produtos irregulares, falsificados ou contrabandeados do Rubro-Negro.

A ação fez parte da Operação Setembro, deflagrada no dia 11 do mês passado, na região central de São Paulo, nos shoppings 25 de Março e Galeria Florêncio, que teve R$400 milhões em produtos confiscados. Esta foi uma das maiores operações de combate à pirataria já realizadas na história do país, que durou até o dia 29 de setembro.

As informações sobre a apreensão de mercadorias ilegais do clube são impressionantes: mais de 9.300 produtos com valor estimado em R$ 1,492 milhão. Confira:

Camisetas: 3.720 = R$ 930.000,00 (valor unitário estimado em R$250)
Calções: 1.240 = R$ 186.000,00 (valor unitário estimado em R$150)
Bonés: 1.240 = R$ 124.000,00 (valor unitário estimado em R$100)
Meias: 1.240 = R$ 62.000,00 (valor unitário estimado em R$50)
Relógios: 1.900 = R$ 190.000,00 (valor unitário estimado em R$100)

Os produtos apreendidos estão guardados no depósito da Receita Federal da cidade de São Paulo e, ao final do processo, serão destruídos, com destinação dos resíduos à reciclagem. Os responsáveis pelos produtos serão investigados e, se constatadas as condutas ilegais, serão processados criminalmente.

  • Crime é você cobrar R$ 250,00 por uma camisa. Os piratas estão apenas copiando a expertise dos originais.

  • Que maldade….

  • Qualquer feira na baixada tem produtos piratas de todos os clubes sem nenhuma fiscalização

    • o que da a entender nesse caso, é que eram vendidos como produtos originais…

      • Pelo valor cobrado entende-se isso, mas creio que para cobrar isso a falsificação tem que ser perfeita, olhando pela foto não parece ser?

Comentários não são permitidos.