ESPN: “O dinheiro sumiu: por que a maioria dos grandes brasileiros sofre para contratar”

Miguel Borja, Lucas Pratto, Thiago Neves, Éverton Ribeiro, Jadson… Em 2017, os clubes brasileiros movimentaram o mercado da bola com a contratação de grandes nomes. Com eles, também vieram investimentos consideráveis, fosse nas próprias transferências ou nos pagamentos de salários.

Um ano depois, porém, a realidade é outra. São exceções as equipes em condições de comprometer grandes valores em reforços, com a maioria atenta a boas oportunidades, em empréstimos ou atletas em fim de contrato. Quanto menos gastos, melhor… Mas por que tamanho contraste?

“2016 foi um ano atípico. Teve quase R$ 1 bilhão ingressados nas contas dos clubes de luvas, de 2019 a 2024. Quer dizer, estamos falando de luvas que não deveriam ter sido consumidas. Então, clubes estão sendo campeões e já torraram todas essas luvas em 2017”, explica o especialista em marketing e gestão esportiva Amir Somoggi, ao ESPN.com.br.

Em um cenário de recessão econômica no Brasil, o futebol, de fato, foi exceção em 2016. Enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) do país caiu 3,6%, os principais clubes faturaram como nunca, fruto, principalmente, de uma cifra bilionária despejada pela televisão por direitos de transmissão.

Em 2016, os 20 clubes com maiores receitas do futebol nacional faturaram R$ 5,40 bilhões, crescimento de 30,2% em relação R$ 4,16 bilhões de 2015 e recorde anterior. Também pela primeira vez na história, mais da metade desse valor saiu da televisão, 51%, totalizando R$ 2,4 bilhões.

O aumento significativo nas verbas de televisão passa pela renovação de contratos com a Globo para o período de 2019 a 2024 e assinatura de algumas equipes com o Esporte Interativo. Nos balanços, muitas equipes registraram entre as receitas o pagamento de luvas, o que inflou os valores.

Todos os 12 maiores clubes do futebol brasileiro entraram em 2017 com receitas referentes a televisão do ano anterior superando a marca de R$ 100 milhões. Na comparação com 2015, houve caso de times aumentando as entradas dessa fonte em 163%, como foi o caso do Fluminense.

“A realidade é uma só: os clubes brasileiros inflaram seus balanços em 2016, torraram o dinheiro que tinham e não tinham e agora estão hipotecando seu futuro, porque não tem luvas. 2017 vai ser o ano da verdade, os clubes devem fechar com pesados prejuízos e estão no ‘bom e barato’. 2018 vai ser realmente um ano bem difícil para eles”, avalia Somoggi.

Líder em arrecadação em 2016, com R$ 510,1 milhões, o Flamengo, por exemplo, registrou R$ 297,2 milhões em receitas de TV. Desse valor, R$ 70 milhões foram luvas já recebidas dos R$ 100,3 milhões acertados pela assinatura com a Globo – o restante será pago em duas parcelas, em 2019 e 2021.

Assim, 58% das receitas rubro-negras foram provenientes da TV, em um cenário, porém, que não é exclusividade. Entre os 20 clubes de maior faturamento no último ano, 13 tiveram mais ou a metade do dinheiro que entrou em seus caixas vindo dos direitos de transmissão – em 2015, apenas cinco.

A maior “dependência” foi do Vitória, que faturou R$ 112 milhões, 16ª maior receita do Brasil, sendo R$ 90,4 milhões, ou 81%, vindo da televisão. Em seguida, aparece o Vasco, com 77% (R$ 165,2 milhões de R$ 213,3 milhões); e o Bahia, 75% (R$ 90,8 milhões de R$ 120,7 milhões).

No geral, os direitos de TV responderam por 51% do faturamento dos clubes brasileiros; a venda de jogadores, 14%; os patrocínios, 11%; os sócios, também, 11%; as verbas de bilheteria, 7%; e outras fontes, 6%. Em 2015, a divisão foi, respectivamente, 38%, 17%, 14%, 14%, 10% e 7%.

A questão é que são justamente as fontes de receita que tiveram menor participação nos resultados de 2016 que costumam ser constantes, portanto, as que os clubes contarão com valores aproximados também em 2017 – e refletem agora nos gastos possíveis para 2018.

“O ano de 2016 inflou tanto os números que nós não sabemos até o momento a real situação financeira dos nossos clubes”, resume Somoggi, que cita o caso do Corinthians, campeão paulista e brasileiro em 2017, um ano após receber R$ 230,2 milhões de verbas de televisão; e também o Grêmio, que levou a Libertadores depois de R$ 202,4 milhões recebidos de TV.

“Não há nenhum controle financeiro sobre os clubes campeões. O clube pode gastar o que tem e o que não tem, ser campeão e de repente aumentar arrecadação graças à premiação e vender a imagem de boa gestão, sendo que sabemos que não é assim que funciona”, afirmou.

Até o momento, no mercado brasileiro, o Palmeiras foi o único que gastou dinheiro para se reforçar, pagando quase R$ 6 milhões ao Cruzeiro pelo lateral Diogo Barbosa e mais R$ 2 milhões para que o Atlético-PR liberasse o goleiro Weverton antes do final de seu contrato, em maio de 2018.

Outra exceção é o negócio que manteve Jucilei no São Paulo, o clube paulista, porém, investiu exatamente a cifra que recebeu por vencer Arthur ao Columbus Crew-EUA. As demais contratações dos principais clubes do país foram todas por empréstimo ou de jogadores em fim de contrato.

Fonte: Thiago Cara / ESPN

Veja também

  • O dinheiro não sumiu. O Flamengo por exemplo ainda pagará 68 milhões em luvas/imagem das contratações de 2016 e 2017… A diferença é que o Flamengo hoje honra seus compromissos.

  • Não vi nenhum grande nome aí, só perebas, superestimado que jogou na Arábia e China, kkkkkkkkkkk

  • Quando falei aqui que essa diretoria roubava o Flamengo, ninguém acreditou.
    Quando Everton Ribeiro foi contratado, o próprio presidente disse que essa contratação não foi com dinheiro do VJR. Agora estão dizendo que sim, foi com o dinheiro do VJR que compraram o Everton Ribeiro. Acabou a transparência do clube, até hoje ninguém sabe exatamente quanto o Flamengo vai receber no total dessa venda.

    • Realmente, foram as outras que administraram o clube com honestidade, austeridade e transparência !!!

      • Foram aqueles que criaram a chapa azul. Agora se você quer comparar merda com merda, fique à vontade

        • Amigo, a chapa azul continua no poder. E muitos dos que ajudaram no projeto inicial continuam e outros que saíram, sairam por questões pessoais. Lembre-se que VP não é remunerado.

          • Não, a chapa azul não continua no poder. E não, quase ninguém ficou.

          • Ta bom amigão…

          • Cita aí o que ficaram, eu posso aqui listar os 90% que saíram =)

          • Não vou discutir nomes. Não idolatro dirigente.

          • Muito menos eu.

          • E essa sua porcentagem é bem interessante… Como chegou a ela ? 😉

          • Simples, pegue os membros que foram eleito lá em 2012 e olhe quantos estão hoje.

          • Isso por si so não significa nada.

          • A chapa azul é a chapa da situação. E veja, ano quem vem será chapa única.

          • Duvido que será chapa única.

          • Eu aposto… E torço para que seja com Pracownick ou Wrobel como candidato.

    • Amigo, está tudo disponível no site do Flamengo. Todo orçamento do Flamengo é público. É o único clube que faz isso. Saiu até matéria no g1 explicando toda arrecadação e gastos. E essa atual gestão é a chapa azul…

    • Você que não entendeu. O dinheiro que contratou o ER7 não foi da venda do VJR, mas só foi possível essa contratação em função da venda. É tudo questão de orçamento e previsao de entrada e saída. O ER7 ainda irá receber em 2018 onze milhões de reais em luvas/imagem.

      • Quando Éverton Ribeiro ia ser contratado, Flamengo não contava com a venda do VJR. Essa negociação se arrastava por um bom tempo.

        • E você acha que a venda do VJR se deu em dias?

          • Claro que não, mas antes do Real chegar, o Flamengo já estava negociando com Everton Ribeiro, essa negociação era desde 2016. Antes do Real chegar e comprar, O Barcelona que estava negociando.

          • Exatamente. Por isso que o dinheiro do ER7 não foi com o do VJR. Mas o dinheiro do VJR foi necessário para custear. E tudo questão financeira. Como ja disse… Previsão de entrada e saída etc

    • Roubando ? Provas ?

  • Tem que pagar a conta do Cirino, 25 milhões logo no inicio do ano. Por isso não poderá fazer contratações nessa janela, só no meio do ano. E acreditem, todo esse valor por apenas 40% dos direitos econômicos, sendo que os direitos esportivos ainda ficam com o Atletico-PR. É prejuizo em cima de prejuizo!

    • Ainda bem q os direitos esportivos ficam com Atl. Paranaense. Já pensou aquela draga voltando pra o Flamengo?

    • O Cirino foi um preju mesmo. O resto é tudo luva/imagens do ER7, Guerrero, Berrio, Mancu e etc…

  • Acabou a grana – Marcio Braga, 2007
    Acabou a grana – Bandeira de Mello, 2017

    Bom, pelo menos o Marcio Braga ganhava títulos e sabia contratar.

    • A grana não acabou. Nossa, quanta idiotice. Com Márcio Braga nunca teve grana amigo.

  • tem 15
    perebas que juntos economizariam 4 milhoes por mes em salarios e
    renderiam uns 20 a 40 milhoes. Basta ter coragem de negocia-los.
    Lembre-se : não da pra esperar resultados diferentes com os mesmos
    jogadores..

  • Temos que trocar àqueles velhos perebas de sempre, e trazer dois laterais e contratar um matador!!

  • Vai ser um ano de fazer rolo com jogadores!
    Que os nossos gestores sejam competentes nestas trocas, pois o nosso elenco está repleto de emprestáveis, trocáveis, incluso aí alguns imprestáveis, rsrsrsr!!
    🙂

  • Nem acho que a gente precisa de uma carrada de reforços.Nosso elenco é muito bom e com um departamento de futebol competente é possível extrair muito mais dos jogadores que já estão no Flamengo.Precisamos de 2 laterais (um esquerdo e um direito),01 volante pro lugar do Arão,01 centro-avante goleador pro lugar do Guerrero e 01 atacante de lado de campo.

    Acho também que a grana prevista para contratações é uma estratégia para não inflacionar o mercado.Mas de fato a torcida merece uma explicação pois em 2017 entrou muita grana com eventos que o clube não previa,como por exemplo,as vendas do Jorge e do VJ.

    • Verdade, aí a torcida se desespera e começa o mimimi .. será que eles esperavam que o clube anunciasse, ahhh temos 50 milhões pra gastar ..como vc disse isso inflacionaria qualquer contratação, mas aqui grande parte da torcida só sabe chorar, tá pior que a torcida do Botafogo, devem ter saudades da Patrícia Amorim e cia !!

    • Elenco muito bom? Vamos lá!!
      Laterais: Pará; Rodinei; Trauco e Renê.
      Volantes: Cuellar; Arão; Rômulo e Márcio Araújo.
      Zagueiros: Réver; Juan; Rhodolfo; Rafael Vaz e Leo Duarte.
      Meias: Diego; Éverton; Éverton Ribeiro; VJR; Gabriel; Mancuello; Lucas Paquetá; Matheus Sávio e Ederson.
      Atacantes: Guerrero; Vizeu; Geuvânio e Bérrio.
      Não vou nem citar goleiros pq temos um excelente goleiro machucado e um garoto que está indo muito bem.
      Então, você acha isso aí um elenco muito bom? Sério mesmo?

      • Só se salva os três goleiros, Juan, Rever e Paquetá, por enquanto…

        • Réver, mas não Cuéllar?

          • Cuéllar também, com certeza, tinha esquecido

      • Reitero o que disse acima,é sim um elenco muito bom e na verdade desqualificá-lo é uma maneira sutil de passar a mão na cabeça de quem comanda o futebol do Flamengo,pois com um dos melhores elencos do país só trouxe a taça do falido estadual.

        É óbvio que o elenco tem carências (laterais,volante,centroavante goleador e atacante de lado na minha opinião são as principais),afinal não somos o Real Madrid ou Barcelona,que possuem orçamentos gigantescos e compram quem querem.

      • Então você acha um elenco muito ruim?
        Vamos lá. Os laterais são um problema, cita uma opção que arrebentou no campeonato? Até o Diogo Barbosa não foi isso tudo. Rhodolfo é um zagueiro que seria titular em qualquer time do futebol brasileiro, só no flamengo que é banco. O Geromel é o único zagueiro de alto nível no Futebol Brasileiro. Apesar de muita gente não aceitar, o Réver é um zagueiro ruim mas é compatível com o futebol brasileiro. O melhor meia do brasil que todos falam é o Rodriguinho do Corinthians, você trocaria o Diego, Éverton Ribeiro ou Paquetá por ele? De atacantes, quem não queria o VJr ou o Lincoln no time? De goleiro, temos um dos melhores goleiros brasileiros do mundo. Se isso não é um elenco muito bom pros nossos padrões, eu não sei o que é.

  • Mengao hegemonico foi promessa de campanha, e agora misteriosamente não tem grana.
    Não dá pra duvidar da honestidade hein.

    • Não fale merda, entrou muita grana mas todos sabem o tamanho da divida que o clube tem… Os carecas estão pagando as contas

      • como pizza pra comemorar sexto lugar, credencial de camarote, aluguel de grades, seguranças na maracanã por 400 reais a diária, ingresso pras organizadas que encerrou o plano ontem mas em fevereiro volta com nome diferente kkk

        Esse último ano dos azuis promete, não duvido destruir o Flamengo pra entregar ele quebrado pros verdes.

        • quanta asneira em um comentário só… Melhor sexto lugar do que brigar na zona de rebaixamento ( sexto lugar nos deu vaga na libertadores). A segurança que o Fla ta pagando é pro bem estar da torcida que pagou cara pra assistir o evento… A torcida organizada se enquadra no “sócio corporativo” ( tem uma carga de ingresso disponibilizada pra esse tipo de sócio) mas vale ressaltar que esses ingressos não são doados, a torcida organizada PAGARAM ASSIM COMO TODO MUNDO…. Pra sua infelicidade os BLUES vão entregar o Fla em um patamar financeiro muito bom

  • O Flamengo novo rico fez as mesmas lambanças que os politicos fazem quando tem muito dinheiro a disposição, acham que o céu é o limite, só que como dizia o saudoso Milton Friedman, não existe almoço gratis. Segundo o picareta do Marcio Braga (que tem informações privilegiadas do COD), o Flamengo tem cerca de 100 milhões a pagar em 2018 de custos de atletas de 2016 e 2017, é óbvio que um dia a bolha estoura. Vale lembrar que a transparencia do clube está sumindo paulatinamente depois que o Eduardinho virou ditador, basta dizer que ninguem sabe ao certo quanto entrou no clube da venda do VJ (estou esperando o balancete auditado em Fevereiro) mas tenho certeza que a nação vai se surpreender com o valor (que vai ser bem abaixo do que foi mencionado), e também não se sabe o que se fez do dinheiro das luvas do contrato da Globo (outro ponto a checar no balanço). È importante ficar de olho, mas é sine qua non lembrar que o EBM quer ser politico em 2018, e que ele não demonstra ser tã afeito a transparencia e respeito a opinião da maioria, por isso tenham cuidado com seu voto.

    • Muito boas considerações.

      É fato que muitas das contratações de 2018 já foram feitas,pois tirando,se não me engano,o Everton Ribeiro,todas foram feitas parceladamente.Não sei se chegam aos tais R$ 100 milhões que você disse e de qualquer forma quem gastou uma grana preta em reforços de qualidade duvidosa deve ser muito questionado.

      Pelo que foi divulgado,o Flamengo pagou muita dívida em 2017 (cerca de R$ 70 milhões) e uma parte da grana dessas vendas pode ter sido usada pra isso.Mas a torcida merece uma explicação mais precisa,pois se o clube ganha o que ganha se deve a nós.

      SRN.

      • Basta analisar os balancetes trimestrais divulgados no site, deve estar tudo lá, se não estiver é só fazer uma denúncia.

  • Hora de garimpar reforços dos mais necessitados.

Comentários não são permitidos.