Estrelas do elenco rubro-negro encaram pressão para final da Sul-Americana

O Flamengo fez um grande investimento em dois jogadores do atual elenco: Diego e Éverton Ribeiro. E com a lesão de Diego Alves e a suspensão de Guerrero, restaram apenas os dois meias entre os mais bem pagos do time titular.

Juntos eles recebem cerca de R$ 1,2 milhão por mês, em torno de 600 mil para cada. No entanto, esses valores vêm sendo questionados pela falta de participação e importância em jogos decisivos.

Diego foi a principal contratação em 2016 e teve um ótimo desempenho na reta final do Brasileirão do ano passado, porém, em 2017, seu rendimento caiu. Principalmente após uma lesão no joelho direito em Abril, o jogador não conseguiu manter uma regularidade.

As falhas em momentos decisivos também preocupam o torcedor. Diego perdeu um pênalti contra o Palmeiras, um gol feito contra o Corinthians e ainda falhou na disputa por pênaltis na final da Copa do Brasil, contra o Cruzeiro. As cobranças estão aumentando e a paciência do torcedor está indo embora.

Já o camisa 7 que veio do Al-Ahli, dos Emirados Árabes, não falhou dessa maneira em jogos decisivos. Porém, nem chegou a jogar a Copa do Brasil por não estar inscrito e na Sul-Americana vem fazendo atuações muito abaixo do esperado.

No primeiro jogo contra o Independiente, Éverton Ribeiro foi alvo de críticas após sua falha no primeiro gol dos argentinos e sua falta de participação decisiva na partida. Muitos já questionam sua titularidade e preferem que ele comece no banco neste jogo do dia 13.

A explicação para o jogador não estar no nível esperado pela torcida e diretoria pode ser dada através do desgaste excessivo de um ano e meio sem férias. Além dele ter sentido um ritmo de jogo diferente do praticado nos Emirados Árabes. A comissão técnica acredita que o atleta só conseguirá ter um alto rendimento após uma pré-temporada.

Contudo, ainda resta um jogo muito importante para o Rubro-Negro carioca. E a equipe não pode ter inseguranças dentro do gramado. A partida será dia 13, nesta quarta-feira, às 21h45 no Maracanã e o Fla precisa da vitória por dois gols de diferença para vencer no tempo normal. Caso vença por apenas um, o jogo vai para a prorrogação.

Será que Diego e Éverton Ribeiro serão capazes de justificar o alto investimento? A torcida espera que os jogadores mostrem seus verdadeiros potenciais e tenham poder de decisão para que o Mais Querido conquiste a Sul-Americana 2017.

Veja também

  • Vão resolver não se preocupem!

  • Essa é a nossa ultima chance de levantarmos um título relevante nesse ano, portanto espero que eles que eles esqueçam tudo o que passou se concentrem e deem o seu melhor na quarta-feira e entendam o quanto isso será importante para a torcida. Lembrando que a última impressão é a que fica, portanto esse título irá servir para eles prosseguirem em paz com suas carreiras no Flamengo.

    SRN #VaiPraCimaDelesMengo

  • Aqui é Flamengo, pressão tem sempre

  • “Será que Diego e Éverton Ribeiro serão capazes de justificar o alto investimento?”. Diego já justificou há muito tempo, colunista!! o Cara deu outra qualidade ao time desde quando chegou, é craque, e mesmo nesse momento não muito bom ele é o artilheiro do Time. Além disso, tem vibração quando joga, se identificou com o clube e é um grande profissional. Já o ER7 mal chegou e já tão malhando o cara, exagero! Primeiro, ele joga numa posição que não é muito a dele. Segundo, o cara veio de um futebol horripilante o que gera um tempo mesmo de adaptação. Desculpa, mas que matéria ruim e numa péssima hora.

    • Kkkk tem cada cara sem noção.

    • Além de o Everton estar jogando a 1 ano e meio sem férias e sem pré temporada.

  • Acho injusto com o Diego, que ele não está bem, isso é nítido. Mas só contam o que o cara não fez e o que ele fez? O cara em momento algum se esquivou dos jogos, bateu o pênalti que garantiu a vaga contra o Vitória, fez o gol decisivo que classificou o Flamengo a final na copa do Brasil, fez o gol que iniciou a arrancada pro empate contra o Fluminense nas quartas da sulamericana. Além do cara ser o segundo maior goleador do time no ano. Só bater é muito fácil!

  • Mas cá entre nós independente de tudo é uma matéria muito tendenciosa e bem maliciosa .
    Agr não é momento pra isso, estamos na final e precisamos de 2 gols é a hora de estarmos todos juntos e apoia Los .
    Vamos com tudo pra esse título

    • Mais um voce pro Bandeira

  • Continuo batendo na tecla que os dois estão mal posicionados em campo.
    Vejo o Diego com qualidade para jogar recuado, enxergando o jogo de frente e não enfiado na frente, trombando com os volantes dos adversários.
    O Éverton Ribeiro tem características de drible e passes criativos, ele precisa jogar mais próximo do atacante e do gol do adversário. Como ele volta para marcar lateral, fica sem fôlego para chegar a frente com qualidade e obviamente fica longe do gol.

    • De todos os fundamentos do Diego pra você qual o melhor? Pra mim a finalização é o melhor disparado, e onde já se viu jogador finalizador jogar atrás? Diego não tem uma boa enfiada de bola, sem sentido algum vim de trás

      • Ao meu ver é a visão de jogo. Engraçado que o Tite pensa no Diego como reserva do Renato Augusto que joga na segunda linha do 4-1-4-1 e por muitas vezes recua como um segundo volante na seleção para iniciar jogada.
        O Diego organiza o jogo. Isso ele faz muito bem. Ele nunca jogou como segundo atacante. No Atlético de Madrid e na Juventus ele era quarto/terceiro homem de meio de campo assim como no Santos.
        O fato dele jogar recuado não quer dizer que ele não vai finalizar. Pense na possibilidade de colocar outro jogador mais avançado que também tem a possibilidade de finalizar assim como o Diego.

        • Mas Renato Augusto joga como na seleção? Atrás de dois volantes, assim como o Diego joga no Fla, a única diferença é que o Tite usa o 4-1-4-1 e o Fla 4-2-3-1

          • Para começar, no 4-1-4-1 só tem um volante, dessa forma o Renato Augusto já não joga atrás de dois volantes como o Diego no Flamengo.
            Você está precisando assistir mais jogos da seleção, pois o Renato Augusto por diversas vezes fica mais recuado sendo praticamente um segundo homem no meio campo para dar liberdade ao Paulinho se infiltrar.
            Pode parecer bobagem, mas existem grandes diferenças entre o 4-1-4-1 e o 4-2-3-1.

          • Só tem um volante ? Então na sua forma de pensar, o Paulinho não é volante só porque ele está na linha de 4 jogadores?
            recuar e avançar é natural de meios campistas, ou você acha que porque é meia não pode existir trocas de posições constantes? O que acontece na seleção é troca de posições constantes.
            Claro que existem diferenças, não disse que não existia, apenas afirmo que assim como Diego no Flamengo, o Renato Augusto PRECISA de dois jogadores atrás dele e SEMPRE atuou assim, o que invalida a sua teoria de que Tite enxerga Diego vindo de trás.

          • Uma coisa é o cara ser volante, outra coisa é a forma como ele joga. Na Seleção o Paulinho não joga como volante.
            Se for manter essa sua lógica, se eu colocar o Vinicius Jr de lateral, Vizeu de zagueiro, Berrio de volante, estarei jogando com 3 atacantes sendo que nenhum deles estão atuando como atacante. Não importa a posição do cara, mas sim a função que ele exerce. Se um jogador é atacante, mas exerce a função de um lateral, não posso falar que ele está jogando como atacante.
            Óbvio que existem trocas de posição, mas o Renato Augusto não recebe a bola de costa, no meio dos volantes como o Diego recebe no Flamengo.
            Discordo completamente. Pega uns videos do Corinthians em 2015 e veja vários gols do Elias com o Renato Augusto bem recuado, armando o jogo que essa sua tese de que ele PRECISA de dois jogadores atrás dele, cai por terra.
            Reveja o amistoso da seleção contra a Colômbia no inicio do ano e note onde atuou o Diego e compare como ele vem atuando pelo Flamengo. O Diego praticamente atua no campo de defesa para iniciar a construção da jogada e aos poucos vai avançando.

          • Se você enxerga aquela aberração do Paulinho como algo além de VOLANTE, realmente temos visão muito distintas sobre o que é um meio campista, coisa que o Paulinho nunca vai conseguir ser.
            Sobre você escalar não sei quem como lateral é sem sentido porque em nenhum momento tirei o Paulinho do meio, ele continua lá com função de volante, ultrapassado como o Paulinho sempre foi.
            Corinthians de 2015: a história se repete, Renato Augusto jogando como meia com dois volantes atrás, Elias e Ralf, agora ache uma escalação que quebre esse sistema de Renato Augusto jogar sem dois volantes por trás, só me diz um, não vai achar, assim como você nunca vai ver um lance do Diego vindo de trás porque ele é um PÉSSIMO enfiador de bola, as suas características sempre foi finalização e segurar a bola.

    • Concordo plenamente contigo, Lucas. Acho que o Diego poderia fazer facilmente a função do Arão. Ou até jogar com Cuéllar, Diego e Everton Ribeiro no meio.

      • Exatamente.
        O Arão é o peso morto no nosso meio campo. O Paquetá faz muito mais defensivamente do que ele.
        Eu recuaria o Diego e o Paquetá e colocaria o Éverton/Vinicius Jr de um lado e o Éverton Ribeiro do outro com o Vizeu centralizado.

        • Penso da mesma maneira.

  • O problema é a teimosia do técnico. ER não vem jogando nada , Pará improdutivo e ele insiste com esses jogadores. Perdemos o primeiro jogo por culpa do Rueda que demorou a mexer.

    • Problema é a direitoria perdedora.

  • Eu espero que um dos dois resolvam a partida ou com assistencias ou com gols, não espero nada menos que isso.. se passarem em branco novamente em mais uma final sem fazer NADA. eu vou ficar muito P, Diego jogou 5 finais esse ano, 2 do carioca 2 da copa do brasil e 1 da sula em nenhuma nao fez absolutamente nada pra resolver pra equipe, esse jogo de quarta é a chance do Diego apagar a fama de amarelão que ta criando em cima dele…

    • As duas finais do carioca o Diego não jogou, pois ainda estava lesionado.
      O Diego sempre foi mais regular do que decisivo, mas independente disso, acredito que ele precisa chamar mais a responsabilidade nos jogos importantes.

      • Verdade, ja tinha ate me esquecido faz tanto tempo, Pois é! ele precisa resolver esse jogo pra nós, ou dar assistencias pra gols, torcendo por isso

      • Eu poria o Diego no lugar do Arão e jogando sem função de marcador. Era obviamente pra marcar com o time mas ter qualidade na saída de bola e raramente chegar a frente pra não morrer em campo. ER7 nesse momento rende mais centelizado. Aí pode ser 22 na esquerda e o coringa Paquetá na direita. Podem inverter, pode entrar Vj. De repente tira trauco no jogo, recua o 22, lança o Vj… se o Paquetá morrer lança o Rodnei na ponta. No jogo pode lançar o paqueta de 2o volante, centraliza Diego e ER7 vai pra direita, voltando a ao padrão. Em fim, tem muita variação mas tem que coragem de pensar nelas e treinar. Se não treinar vai de feijão com a arroz e vamos sofrer.

        • Concordo contigo.
          Penso na possibilidade do Paquetá jogando no lugar do Arão. De fato também recuaria o Diego e colocaria o Éverton aberto pela esquerda. O Éverton Ribeiro deveria “flutuar” mais pelo centro, ficando mais próximo do Vizeu.

        • Concordo.

Comentários não são permitidos.