Mãe e amigo de Mancuello falam sobre sua trajetória no Independiente

Mancuello é um grande ídolo do Independiente e desde que o Flamengo chegou a Buenos Aires, na segunda-feira (04), ele vem sendo muito comentado pela imprensa local.

Além da importância que o jogador teve dentro de campo, existe uma enorme identificação com o clube. O site globoesporte.com explicou através de algumas entrevistas o porquê dessa relação tão forte com o Rojo (apelido do clube argentino).

Mancu morava em Reconquista Santa Fé, cidade que fica a cerca de 900 quilômetros de Buenos Aires. E apesar de ser torcedor fanático desde criança, só pôde começar a torcer por seu time no estádio a partir de 2004, aos 14 anos, quando foi aprovado em testes que o transformaram em jogador da base do Independiente. Antes ele não podia acompanhar seu pai, Mario Mancuello, nem o tio Reynaldo Oscar nas viagens à capital, por isso, restava torcer de casa.

Sua mãe, Monica Prince, explicou um pouco do amor que o filho tem pelo clube:

“O amor que ele tem nasceu porque todos somos torcedores do Independiente na família. Com o passar dos anos, esse amor se intensificou. Chegou ao Rojo com 14 anos, onde fez toda a base. Posso dizer que é a segunda casa dele. Ele foi convidado por um amigo de nossa cidade. Eu e meu marido o autorizamos que viajasse a Buenos Aires pela paixão pelo nosso querido clube”.

Monica também destacou que seu filho sofreu muito com a distância de casa, mas sempre foi muito dedicado e teve muita responsabilidade, por isso, com 19 anos, conseguiu se profissionalizar e atingiu mais um sonho.

Depois conseguiu conquistar a Copa Sul-Americana, fez gols e foi convocado para a Seleção Argentina. Porém, no meio dessas alegrias, veio uma grande dor: o inédito rebaixamento à “B Nacional”, ocorrido em 15 de junho de 2013.

O amigo Renato Della Paolera, jornalista da Fox, conta que foi aí que ele virou ídolo de verdade. No momento mais doloroso da história do clube, o jogador cresceu muito. Destacou-se na Segunda Divisão e não se escondeu da imprensa e da torcida nas dificuldades.

– Como profissional, teve momentos distintos no Independiente. Um muito bom quando apareceu. Depois não teve tanta continuidade. Foi emprestado ao Belgrano. E quando o Independiente jogou a série B, na sua pior temporada da história, ele meio que se desbloqueou e tirou o melhor de si. As pessoas passaram a conhecer a melhor versão de Mancuello – afirma, Paolera.

– Sempre teve gestos que as pessoas valorizavam. De atender a todos, dar autógrafos, visitar crianças doentes. Sempre valorizaram que ele estava sempre sorrindo. Quando caíram, ele estava sempre com um olhar positivo para o clube. Isso fez com que ganhasse reconhecimento. Por seu carisma, sua personalidade. Era capitão e foi para a seleção antes de ir ao Flamengo. Foram as duas coisas. Sua melhor versão no futebol e a relação com as pessoas que o tornaram ídolo – completou.

Mancuello, ao chegar em Buenos Aires, reafirmou o amor pelo Independiente, mas prometeu lutar para fazer um gol contra o clube de seu coração. A mãe de Mancu diz imaginar como está a cabeça do filho agora, mas se apoia numa frase para apostar em um bom rendimento do filho: “Os sentimentos são para o coração, a profissão é para a cabeça.”

“Não posso responder por ele, mas, o conhecendo, deve estar vivendo um momento muito especial, de sentimentos complexos. Posso assegurar que é 100% profissional. Para mim, esse acontecimento nos assegura, qualquer que seja o resultado, uma combinação de tristeza e alegria.”

A mãe do argentino também crê que o filho é querido no Brasil, mas entende o fato de não ser unanimidade porque alternou boas e más atuações. Contudo, ela lembra que ele levou à Gávea mensagens de bom humor, carinho e teve dedicação para entender a história do Flamengo, portanto, ganhou a simpatia da torcida rapidamente.

“Quando chegou ao Flamengo, fez uma boa relação com a torcida. Sinto que é querido pela torcida, mas é futebol. Alguns não estarão de acordo, outros sim. Acontece no Brasil, na Argentina e em todos os lados.”

E sobre seu futuro? Mancu não sabe ainda se vai continuar no Rubro-Negro carioca, mas, de acordo com seu amigo Renato, ele não precisa pensar duas vezes para onde vai se transferir caso seja necessário deixar o Fla.

“Sempre pedem seu retorno. Sabem que se foi há dois anos, mas sabem que vai voltar com certeza”, encerrou Renato Della Paolera.

Veja também

  • Jogador fraco…não marca, não chuta,não tem raça, não corre e só chega atrasado nas jogadas e recebe cartão.Mas já sei…vão falar aqui que não teve oportunidade e bla bla bla.Só falta ir pro gol pq nas outras posições foi testado e não fez nada.Segue o amor pelo estrangeiro ruim da nossa torcida!!!!Infelizmente.

    • Onde eu assino

  • Ele sempre foi muito comprometido, rapidamente se adaptou ao Brasil. Mas como o Arão é titular absoluto, ele não teve muitas oportunidades de fazer um trabalho na posição que rende melhor.

  • Sei que sou Cruzeirense, mas esse cara aí joga demais!! O que prejudica é o físico dele, pois não parece ser jogador que aguenta 2 tempos. Abraço e boa sorte na Sula!! Sapequem o independiente!!!!!!!!

    • Isso sim é futebol!
      Valeu man! É, o Mancu, joga muito. E para mim, o que dificultou foi falta de continuidade nos jogos, você tira pelo cuellar! O cara é um monstro mais só vimos isso com continuidade e sequência de jogos.

  • Para mim tem que ficar. Bom jogador e muito profissional. Nunca o vi reclamar de nada e ao contrário que alguns acreditam ele não é sem sangue, já fez bons jogos e para mim tem espaço no elenco. O Rueda acredito deva querer que ele fique. Eu o manteria sem pensar.

    • Também torço que fique para 18. Li algo sobre Rueda ter pedido que o nome dele fosse retirado da lista dos que sairão.

    • Eu não manteria. Custou caro, tem mercado mas não tem perspectiva de ser titular, não é nem primeiro reserva. Jogador caro tem que ser indiscutível no elenco. Usaria numa troca ou venderia caso apareça boa proposta.

  • Lendo o que Mancuso falou do Fla (site da globo) e agora o que a mãe de Mancuello disse sobre a trajetória dele no time argentino, me convenço de vez que, apesar do tal profissionalismo, identificação com o clube realmente interfere no rendimento do jogador.

  • E dai? Vei tanto amor pelo Independiente, volta para lá! Já deu o que tinha que dar no Flamengo, sinto muito. Abra espaço.

  • Otimo jogador chuta bem e habilidoso tem bom passe e visao do jogo.queimado pelo ze ruela assim como cuellar donatti.tomara que Rueda recupere o bom futebol.

    • Exatamente.

    • Com Rueda ele não tava ficando nem no banco

      • Rueda o utilizou na esquerda em dois jogos e ele foi bem, mas hoje o Paquetá está muito bem. Caso o Paquetá vá mal eu o colocaria. Acredito que Rueda o queira no elenco. Eu gosto do futebol do Mancu, o que falta é regularidade. Sabe jogar e é inteligente…me agrada muito.

        • Me diga por favor em que ele é bom pq nunca vi nada
          Jogador comum e se fosse brasileiro ninguém queria ele mais no Flamengo.#fato

  • Fod*- se ele e o Independente

  • e tudo isso pra ser reserva.

    • Ai é questão do técnico. O Paquetá está muito bem e esta atuando na esquerda aonde Mancu atua bem, mas quando Paquetá atuar mais no meio ele pode atuar na Esquerda. Aliás ele vinha bem. Acho um jogador muito inteligente, com boa leitura do jogo. Eu daria uma sequência maior e apostaria mais nele. SRN.

  • Mancuello e um bom reserva. Penso que aproveitandi que ele e idolo por la, seria uma boa tentar uma negociacao envolvendo Mancu e Tagliafico bom lateral do indepediente

  • E a lei do EX kkkkkkk se nada der certo coloca ele!
    Pode comprar os fogos ate msm pq se não for campeão soltamos os fogos pelo vasco fora da fase de grupos e galo fora.
    Ou guarda para dia 31 a meia noite!
    Brincadeiras a parte acredito que esse titulo vá alavancar a moral do time para 2018 ao contrario do ano passado que terminamos perdendo até a vice liderança. Se vier a sulamericana vamos ver um Flamengo diferente em 2018 🙂

    • kkkkk. boa…
      contudo, acredito que o Vasco no dia 13.12.17 estará classificado para fase de grupos da Libertadores.

      • Chorando e vendo o Mengão levantar a taça e sendo eliminado na primeira fase (lembre se que quem está lá é o Zé ruela)

Comentários não são permitidos.